Sistematização da assistência de enfermagem: uma proposta para unidade de internação cardiovascular / Systematization nursing assistance: a proposal for cardiovascular hospitalization unit

Elielza Guerreiro Menezes, Erika Flávia Campos Ferreira, Yara Nayá Lopes de Andrade, Sonia Rejane de Senna Frantz, Maria Luiza Carvalho de Oliveira, Milena Batista de Oliveira, Daniely Bianca Magalhães de Figueiredo Carvalho, Débora Ramos Soares

Abstract


Objetivo: Construir um instrumento para Sistematização da Assistência de Enfermagem na unidade de internação cardiovascular em instituição pública da cidade de Manaus. Métodos: Pesquisa de natureza aplicada, de abordagem qualitativa e uso do método descritivo. Realizada no período de agosto de 2015 a janeiro de 2016 em uma unidade de internação cardiovascular. Resultados: Construiu-se uma interface com abordagem geral acerca dos sistemas do corpo humano, foram pesquisados na literatura os sinais e sintomas frequentemente encontrados em clientes acometidos de alterações cardiovasculares e os categorizamos utilizando as Necessidades Humanas Básicas de Horta,  utilizando o formato de checklist, uma vez que facilita e otimiza o tempo durante a pratica assistencial, e deste modo, pode ser facilmente utilizado pelos enfermeiros, tornando mais perto possível da vivência destes profissionais. O instrumento foi construído, conforme o Processo de Enfermagem (PE): Histórico de Enfermagem, Diagnóstico de Enfermagem, Planejamento, Prescrições de Enfermagem e Avaliação. Foram elaborados 23 (vinte e três) diagnósticos de Enfermagem levantados com o uso das evidências clínicas mais comuns nas alterações cardiovasculares, gerando um total de cento e dez (110) intervenções de Enfermagem conforme a taxonomia NIC e NOC. Conclusão: Pode-se inferir com este estudo, que é importante operacionalizar a SAE na prática assistencial, tendo por base um modelo assistencial, a fim de facilitar a identificação de diagnósticos de enfermagem, bem como o desenvolvimento acerca do cuidado. Espera-se que este estudo contribua para a implantação e implementação da SAE no cotidiano da prática nesta instituição.


Keywords


Enfermagem cardiovascular, Cuidados de Enfermagem, Assistência à saúde.

References


Conselho Federal de Enfermagem – COFEN. Resolução COFEN–358/2009. Dispõe sobre a sistematização da assistência de enfermagem e a implementação do processo de enfermagem em ambientes, públicos ou privados, em que ocorre o cuidado profissional de enfermagem, e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília; 2009. [Citado em 2015 maio 10]. Disponível em: http://www.cofen.gov.br/resoluo-cofen-3582009_4384.html.

Alfaro RL. Aplicação do Processo de Enfermagem - fundamentos para o raciocínio clínico. 8ª ed. Porto Alegre: Artmed; 2014.

Tastan S, Linch GCF, Keenan GM, Stifter J, Mckinney D, Fahey L, et al. Evidence for the existing American Nurses Association-recognized standardized nursing: terminologies: A systematic review. Intern J Nurs Stud. 2014; 51(8):1160-70.

Pereira JMV, Cavalcanti ACD, Santana RF, Cassiano KM, Queluci GC, Guimarães TCF. Diagnósticos de enfermagem de pacientes hospitalizados com doenças cardiovasculares. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2011 out-dez; 15(4):737-745.

Gaziano AT, Gaziano JM. Tratado de doenças cardiovasculares. Rio de Janeiro: Elsevier; 2013. Capítulo 1, Peso global da doença cardiovascular; p. 1-22.

Simão AF, Précoma DB, Andrade JP, Correa Filho H, Saraiva JFK, Oliveira GMM, et al. I Diretriz Brasileira de Prevenção Cardiovascular. Sociedade Brasileira de Cardiologia. Arq bras cardiol. 2013; 101(6 Supl 2):S1-63.

Brasil. Ministério da saúde. Secretária de Atenção a Saúde. Departamento de Atenção básica. Prevenção clínica das doenças cardiovasculares, cerebrovasculares e renal crônica do ministério da saúde. Cadernos de Atenção Básica n.14. Brasília: Ministério da Saúde, c2006. 56 p.

Silva EGC, Oliveira VC, Neves GBC, Guimarães TMR. Nurses’ knowledge about nursing care systematization: from theory to practice. Rev Esc Enferm USP. 2011; 45(6):1380-6.

Lopes CT, Carneiro CS, Santos VB, Barros ALBL. Diagnósticos de Enfermagem validados em Cardiologia no Brasil: revisão integrativa de literatura. Acta paul enferm. 2012; 25(Número Especial 1):155-60.

Melo AS, Carvalho AS, Cordeiro CF, Suzuki QG, Xavier FR, Oliveira BKF, Silva MA, Albuquerque FHS. Aplicação da CIPE® na assistência de enfermagem fundamentada na teoria de Virginia Henderson a um idoso com erisipela: relato de caso clínico. Braz. J. Hea. Rev., Curitiba, v. 3, n. 2, p.2902-2913 mar./apr. 2020.

Horta WA. Processo de Enfermagem. São Paulo: EPU; 1979.

Tannure MC, Pinheiro AM. Sistematização da assistência de enfermagem - guia prático. 2ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2014.

Brasil. Conselho Nacional da Saúde. Resolução 466/2012. Diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. 2012. [Citado em 2015 jun. 14]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/cns/2013/res0466_12_12_2012.html.

Bardin L. Análise de conteúdo. Tradução de Luis Antero Reto e Augusto Pinheiro. Lisboa: Edições 70; 2011.

Maria MA, Quadros FAA, Grassi MFO. Sistematização da assistência de enfermagem em serviços de urgência e emergência: viabilidade de implantação. Rev bras enferm. 2012 mar.-abr.; 65(2):297-303.

Marques DKA, Nóbrega MML. Instrumento de sistematização da assistência de enfermagem para adolescentes hospitalizados. REME rev min enferm. 2009 jul.-set.; 13(3):372-380.

Docheterman JM, Bulechek GM. Classificação das Intervenções de Enfermagem (NIC). 5ª ed. Porto Alegre: Artmed; 2010.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n5-150

Refbacks

  • There are currently no refbacks.