Trichophyton rubrum como principal agente etiológico de dermatofitoses em um laboratório de Maceió –Al / Trichophyton rubrum as the main ethological agent of dermatophytoses in a Maceió-Al laboratory

Layanne de Oliveira Ferro, Aryanna Kelly Pinheiro Souza, Dality Keffelen de Barros Rodrigues, Júlio Ricardo Macedo Silva, Karwhory Wallas Lins da Silva, Leslie Waren Silva De Freitas, Thayza Karine de Oliveira Ribeiro, Maria Anilda dos Santos Araújo

Abstract


Dermatofitoses são micoses causadas por fungos queratinofílicos conhecidos como dermatófitos que podem ser de três gêneros: Epidermophyton, Microsporum e Ttrichophyton. As dermatomicoses não são doenças de notificação compulsória no Brasil, somente pesquisas com relatos epidemiológicos são descritos na literatura, tornando-se necessário a existência de estudos de caráter epidemiológico que informem os dados de sua incidência. A pesquisa foi realizada por meio de estudo descritivo e transversal de abordagem quantitativa no período entre 2012 a 2016, no qual foram analisados todos os resultados de exames micológicos de um laboratório privado de análises clínicas situado no munícipio de Maceió-AL, totalizando 1697 amostras clínicas, onde 193 (11%) mostraram-se positivas para dermatófitos. No que diz respeito ao agente etiológico o gênero Trichophyton foi o mais isolado com 175 casos isolados (90,67%), sendo a espécie Trichophyton rubrum foi a mais frequente.


Keywords


Epidemiologia, fungos queratinofílicos, saúde pública.

References


ARAÚJO, G. M. L. et al. Micoses superficiais na Paraíba: Análise comparativa e revisão literária. Anais Brasileiros de Dermatologia. v. 85, n. 6, p. 943-6, 2010.

BASSIRI-JAHROMI, S.; KHAKSARI, A. A. Epidemiological survey of dermatophytosis in pidemiological survey of dermatophytosis in Tehran, Iran, from 2000 to 2005. Indian J Dermatol Venereol Leprol, v. 75, p. 142-7, 2009.

BONCOMPTE, E. et al. Contribuition al studio delas dermatomicosis em Catalunã. Revista Iberoamericana Micologia, v. 14, n. 1, p. 26-28, 1997.

BRILHANTE, R. S. N. et al. Epidemiologia e ecologia das dermatofitoses na cidade de Fortaleza: o Trichophyton tonsurans como importante patógeno emergente da Tinea capitis. Revista da sociedade Brasileira de Medicina Tropical, v.33, n. 5, p. 417-425, 2000.

CARNEIRO, F. R. O. et al. Dermatofitose disseminada em paciente de psoríase em uso dimunobiológico/Disseminated dermatophytosis in psoriasis patient using immunobiology. Brazilian Journal of Health Review, v.3, n.5, p. 11796-11803, 2020.

CORDEIRO, L. V. Perfil epidemiológico de dermatofitoses superficiais em pacientes atendidos em um laboratório da rede privada de João Pessoa – PB. Trabalho de conclusão de curso (Bacharelado em Farmácia) – Departamento de Ciências farmacêuticas – Universidade Federal da Paraíba. João Pessoa, 2015.

CORTEZ, A. C. et al. Frequency and aetiology of dermatophytosis in children age 12 and under in the state of Amazonas, Brazil. Revista Iberoamericana Micologia, v. 29, n. 4, p. 223-226, 2012.

COSTA, T. R. Etiologia e epidemiologia das dermatofitoses em Goiânia, GO, Brasil. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, v. 32, n. 4, p. 367-371, 1999.

DAMAZIO, P. M. R. B. C. et al. Epidemiologia, etiologia e formas clínicas das dermatofitoses em Pernambuco, 1995-2005. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, v. 40, p. 484-486, 2007.

LACAZ, C. S. et al. Tratado de Micologia Médica. São Paulo: Ed. SARVIER, 2002. p. 270- 283.

MARTINI, J. P.; SOUZA, L. C.; COSTA, H. C. Dermatófitos isolados em pacientes do hospital “Lauro de Souza Lima”.Salusvita, v. 6, n. 1, p. 1-6, 1987.

MAZZA, M. et al. Epidemiology of dermatophytoses in 31 municipalities of the province of Buenos Aires, Argentina: A 6-year study. Revista Iberoamericana Micologia, 2017.

MÁZON, A. et al. Estudio etiológico y epidemiológico de las dermatofitosis en Navarra

(España). Revista Iberoamericana Micologia, Pamplona, v. 1, n. 14, p. 65-68, 1997.

OLSEVER, V. et al. Prevalência de dermatofitoses no Rio Grande do Sul no período de 2007- 2011. Revista Panamericana de Infectologia, v. 16, n. 4, p. 200-2005, 2014.

REIS, C. M. S. et al. Estudo da flora dermatofítica na população do Distrito Federal. Anais Brasileiros de Dermatologia, v. 6, n. 7, p. 103-111, 1992.

SEEBACHER, C.; BOUCHARA, J. P.; MIGNON, B. Updates on the epidemiology of dermatophyte infections. Mycopathologia, v. 166, n. 5-6, p. 335-52, 2008.

SIDRIM, J. J. C.; ROCHA, M. F. G. Micologia médica á luz de autores contemporâneos. Rio de Janeiro: Ed. GUANABARA, 2004.

SIDRIM, J. J. C. et al. Aspectos clínicos-laboratoriais das dermatofitoses. In: SIDRIM, J. J. C.; ROCHA, M. F. G. Micologia médica à luz de autores contemporâneos. Rio de Janeiro: Ed. GUANABARA, 2004. p. 135-.161




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n5-149

Refbacks

  • There are currently no refbacks.