Fatores de risco relacionados e a presença de alterações biomecânicas nos pés de pacientes diabéticos internados em hospital terciário em Belém – Pará Related risk factors and the presence of biomechanical changes in diabetic foot patients admitted to a tertiary hospital in Belém - Pará

José Maciel Caldas dos Reis, Robson Roberto Melo Wanzeller, Wilame Melo Meireles, Victor Hugo Guerreiro Américo Gomes, José Aroldo Alves Arrais, Mariseth Carvalho de Andrade, José Victor Figueiredo dos Santos, Geraldo Ishak

Abstract


Objetivo: Identificar as alterações biomecânicas nos pés de pacientes internados com diagnóstico de pé diabético em um hospital terciário de Belém-PA, bem como avaliar os fatores de riscos sóciodemográficos relacionados Métodos: estudo descritivo, transversal, unicêntrico e analítico realizado mediante questionário estruturado com perguntas objetivas e com posterior análise estatística descritiva dos resultados obtidos de pacientes diagnosticados com pé diabético em um hospital terciário de Belém-PA. Resultados: Estudo foi composto por 57 pacientes, com idade variando entre 48 e 84 anos, sendo 66.7% masculino. A renda medida oscilou entre 01 a 03 salários. O Diabetes Mellitus do tipo II foi predominante (86.0%). HAS obteve maior proporção (62.3%), seguida da Dislipidemia (52.8%). O tipo mais comum de pé diabético foi o neuropático (59.6%). A calosidade representou a alteração biomecânica mais frequente seguida por deformidades como proeminências ósseas, dedo em garra e sobreposição de dedos.  Conclusão: O presente estudo revelou que no HUJBB em Belém-Pará a ocorrência de pé diabético foi maior nos pacientes do sexo masculino com mais de 50 anos de idade. Predominaram pacientes de baixa renda, com pouca escolaridade, portador de Diabetes tipo II e significativo acometimento neuropático do pé, denotando a contínua necessidade de inspecionar os pés e orientar a seleção de calcados como medidas preventivas de complicações biomecânicas e amputações.

 


Keywords


pé diabético, amputação, extremidade inferior, fatores de risco

References


-Soo BP, Rajbhandari S, Egun A, Ranasinghe U, Lahart IM, Pappacham JM. Endocrine. 2020 doi: 10.1007/s12020-020-02292-7. Survival at 10 years following lower extremity amputations in patients with diabetic foot disease.

-Sociedade Brasileira de Diabetes. Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes 2017-2018. São Paulo: Editora Clannad, 2017.

-Azevedo S; Victor EG, Oliveira DCD. Diabetes mellitus e aterosclerose: noções básicas da fisiopatologia para o clínico geral. Revista da Sociedade Brasileira de Clínica Médica. 2010 (8):6; 520-6.

- Zhang P, Lu J, Jing Y, Tang S, Zhu D, Bi Y, Global epidemiology of diabetic foot ulceration: a systematic review and meta-analysis,” Annals of Medicine. 2016;2:106-16.

-Monteiro-Soares M, Boyko EJ; Ribeiro I, Dinis-Ribeiro M. Predictive factors for diabetic foot ulceration: a systematic review. Diabetes/Metabolism Research and Reviews. 2012(28):7; 600-12.

-Bortoletto MSS, Viude DF, Haddad MCL, Karino ME. Caracterização dos portadores de diabetes submetidos à amputação de membros inferiores em Londrina Estado do Paraná. Acta Scientiarum Health Sciencs, 2010(32):2; 205-213.

-Pitta GBB, Castro AA, Soares AMMN, Maciel CJJ, Silva JDM, Muniz VMT, Asmar SB. Perfil dos pacientes portadores de pé diabético atendidos no hospital escola José Carneiro e na unidade de emergência Armando Lages. Jornal Vascular Brasileiro. 2005(4):10; 5-10.

Dantas, Francisca Moreira et al. Qualidade de vida em pacientes com pé diabético no município do interior do Amazonas. Brazilian Journal Of Health Review, [S.L.] Amazonas, v. 3, n. 3, p. 6383-6395, 15 maio 2020. Brazilian Journal of Health Review. http://dx.doi.org/10.34119/bjhrv3n3-189.

-Crews RT, Shen BJ, Campbell , Lamont PJ, Boulton AJM, Peyrot M, Kirsner RS, Vileikyte L. Role and determinants of adherence to off-loading in diabetic foot ulcer healing: a prospective investigation. Diabetes Care. 2016(39);1371-7.

-Vileikyte L, Pouwer F, Gonzalez JS. Psychosocial research in the diabetic foot: are we making progress? Diabetes Metab Res Rev. 2019, e3257. Doi.Org/10.1002/Dmrr.3257.

-Brasil, ministério da saúde, secretaria de estado de saúde, diretoria de promoção de assistência a saúde, coordenação do programa de educação e controle de diabetes, grupo de trabalho internacional sobre pé diabético. consenso internacional sobre pé diabético. Brasília, 2001. Disponívelem:Http://189.28.128.100/Dab/Docs/Publicacoes/Geral/Conce_Inter_Pediabetico.Pdf.

-Haddad MCL, Bortoletto MSS, Silva RS. Amputação de membros inferiores de portadores de diabetes mellitus: análise dos custos da internação em hospital público. Ciência, Cuidado E Saúde. 2010(9):1; 107-13.

-Nunes MAP, Resende KF, Castro AA, Pitta GBB, Figueiredo LFP Miranda Jr F. Fatores predisponentes para amputação de membro inferior em pacientes diabéticos internados com pés ulcerados no estado de Sergipe. Jornal Vascular Brasileiro. 2006(5):2; 123-30.

-Andrade NHS, Mendes KDS, Faria HTG, Martins TA, Santos MA, Teixeira CRS, Zanetti ML. Pacientes com diabetes mellitus: cuidados e prevenção do pé diabético em atenção primária à saúde. Revista de Enfermagem. 2010(18):4; 616-21.

Eils E, Nolte S, Tewes M, Thorwesten L, Volker K, Rosenbaum D. Modified pressure distribution patterns in walking following reduction of plantar sensation. J Biomech. 2002;35;1307-13

Sumpio B. Foot ulcers. New Engl J Med 2000; 343(11):787-93.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n5-139

Refbacks

  • There are currently no refbacks.