Bactérias patogênicas em superfície de aparelhos celulares de profissionais de saúde / Pathogenic bacteria on the surface of cell phones devices of healthcare professionals

Gabriele Melgaço Queirós, Jocássia Ribeiro D’Angelo Gonçalves, Thaís Brito Malta, Guilherme Pereira dos Santos, Jorge Luiz Fortuna

Abstract


Celulares são intensamente manuseados e estes aparelhos podem estar contaminados devido ao contato direto com superfícies e/ou ambientes ou pelas secreções corporais, podendo atuar como reservatórios e propagação de agentes infecciosos, constituindo risco para pacientes, profissionais e comunidade. Objetivo deste trabalho foi pesquisar a presença de bactérias patogênicas em superfícies de celulares da equipe de saúde da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e do Hospital Municipal de Teixeira de Freitas (HMTF), além de realizar testes de susceptibilidade aos antimicrobianos (TSA). Foi feito esfregaço do suabe nas superfícies dos celulares da equipe de saúde em diferentes setores da UPA e HMTF, acondicionados em tubos contendo Caldo BHI, transportados para Laboratório de Microbiologia da UNEB, Campus X, para análises microbiológicas, sendo feitos testes para identificação de estafilococos; enterobatérias e acinetobacter e TSA. Todos celulares apresentaram contaminação por pelo menos um grupo bacteriano: Staphylococcus aureus CP; Staphylococcus CN; S. saprophyticus e S. epidermidis; Serratia marcenses, Serratia liquefaciens, Citrobacter freundii, Salmonela spp., Salmonella typhi e Acinetobacter lwoffii. Verificou-se cepas multirresistentes. Antimicrobianos com mais índices de resistência para estafilococos: eritromicina, clidamicina, penicilina. Para enterobacterias: nitrofurantoína, cloranfenicol, cefazolina, sulfazotrim. Para acinetobacter: amicacina, sulfazotrim, gentamicina, ácido nalidixico.

Keywords


Multirresistência, Hospitais, Fômites, Infecção.

References


ABREU, E. T.; PRETTO, J. A.; CALEARE, A. O. C.; TAVARES, C. R. G. T; NAKAMURA, C. V. Avaliação da resistência a antibióticos de bactérias isoladas de afluente hospitalar. Acta Scientiarum Technology. v. 32, n. 1, p. 1-5, 2010.

ANDRADE, D.; LEOPOLDO, V. C.; HASS, V. J. Ocorrência de bactérias multirresistentes em um centro de terapia intensiva de hospital brasileiro de emergências. Revista Brasileira Terapia Intensiva. v. 18, n. 1, p. 27-33, 2006.

ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Antimicrobianos. Bases Teóricas e Uso Clínico. Bula. 2007. [online]. Disponível em: Capturado em 08 de fevereiro de 2018.

ARAÚJO, K. L.; QUEIROZ, A. C. Análise do perfil dos agentes causadores de infecção do trato urinário e dos pacientes portadores, atendidos no Hospital e Maternidade Metropolitano – SP. Journal of Health Sciences Instituto. v. 30, n. 1, p. 7-12, 2012.

ASSIS, F. M. A. Perfis genéticos e resistência a antimicrobianos de estirpes de Escherichia coli diarreogênicas e Salmonella spp. isoladas no estado do Paraná. Curitiba. 2016. 95 p. Tese (Mestrado). Setor de Ciências da Saúde. Universidade Federal do Pará.

BAIL, L.; ITO, C.A.S.; ESMERINO, L. A. Infecção do trato urinário: comparação entre o perfil de susceptibilidade e a terapia empírica com antimicrobianos. Revista Brasileira de Análises Clínicas. v.38, n. 1, p. 51-56, 2006.

BAUER, A. W.; KIRBY, W. M. M.; SHERRIS, J. C.; TURCK, M. Antibiotic susceptibility testing by a standardized single disk method. American Journal of Clinical Pathology. v. 45, p. 493-496, 1966.

BERGOGNE-BÉRÉZIN, E.; TOWNER, K. J. Acinetobacter spp. as nasocomial pathogens: microbiological, clinical and epidemiological features. Clinical Microbiology Reviews. v. 9, n. 2, p. 148-165 , 1996.

BHOONDEROWA, A.; GOOKOOL, S.; BIRANJIA-HURDOYAL, S. D. The Importance of Mobile Phones in the Possible Transmission of Bacterial Infections in the Community. J Community Health. v. 39, p. 965-967, 2014.

BISPO, P. J. M.; MELO, G. B.; AZEVEDO, P. A.; HOFLING-LIMA, A. L.; ZORAT YU, M. C.; PIGNATARI, A. C. C. Endoftalmites bacterianas com culturas positivas: uma revisão de 6 anos. Arquivos Brasileiros de Oftalmologia. v. 71, n. 5, p. 617-622, 2008.

BRADY, R. R.; HUNT, A. C.; VISVANATHAN, A.; RODRIGUES, M. A.; GAHAM, C.; ERA, C.; KALIMA, P.; PETERSON, H. M.; GIBB, A. P. Mobile phone techology and hospitalized patients: a cross-sectional surveillance study of bacterial cononization, and patient opinions and behaviours. Clinical Microbiology and Infection. v. 17, n. 6, p. 830-835, 2011.

BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Ministério da Saúde. Manual de Microbiologia Clínica para o Controle de Infecção em Serviços de Saúde. Brasília: ANVISA. 2004. 381 p.

______. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Ministério da Saúde. Segurança do Paciente em Serviços de Saúde: Higienização das Mãos. Brasília: ANVISA. 2009.105 p.

______. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Ministério da Saúde. Microbiologia Clínica para o Controle de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde. Módulo 6: Detecção e Identificação e Bactérias de Importância Médica. Brasília: ANVISA. 2010. 150 p.

______. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Ministério da Saúde. Segurança do Paciente em Serviços de Saúde: Limpeza e Desinfecção de Superfícies. Brasília: ANVISA. 2012. 120 p.

______. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Ministério da Saúde. Série Segurança do Paciente em Serviços de Saúde: Medidas de Prevenção de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde. 4. Brasília: ANVISA. 2013b. 87 p.

BRIXNER, B.; RENNER, J. D. P.; KRUMMENENAUER, E. C. Contaminação ambiental da UTI pediátrica: fator de risco para a ocorrêcia de infecções oportunistas? Revista Epidemiologica e Controle de Infecção. v. 6, n. 1, p. 24-28, 2016.

BOULTON, F. E.; CHAPMAN, S.T.; WALSH, T.H. Fatal reaction to transfusion of red-cell concentrate contaminated with Serratia liquefaciens.v.8, p. 15-18, 1998.

CAPITA, R.; ALONSO-CALLEJA, C.; PRIETO, M. Prevalence of Salmonella enterica serovars and genovars from chicken carcasses in slaughterhouses in Spain. Journal of Applied Microbiology. v. 103, p. 1366-1375, 2007.

CASTAGNA, S. M. F; BESSA, M. C.; CARVALHO, D. A.; CARDOSO, M.; COSTA, M. Resistência a antimicrobianos de amostras de Salmonella spp. isoladas de suínos abatidos no estado do Rio Grande do Sul. Arquivos da Faculdade de Veterinária, UFRS. v. 29, n. 1, p. 44-49, 2001.

CAVEIÃO, C.; NOVELLO, N.; SALES, W. B.; VISENTIN, A.; BREY, C.; OLIVEIRA, V. B. C. A. SWAB de vigilância em aparelhos de celulares em hospital de Curitiba-PR: Relato de Experiência. Cadernos da Escola de Saúde. v. 2, n. 12, p. 12-18, 2014.

CHITLANCE, P. R. Short Communication: Contamination of cell phones by pathogenic microorganisms: Comparison between hospital staff and college students. Nusantara Bioscience. v. 6, n. 2, p. 2103-206, 2014.

CLSI (Clinical and Laboratory Standards Institute). Performance Standards for Antimicrobial Susceptibility Testing; Fifteenth Informational Supplement. Clinical and Laboratory Standards Institute. Wayne, Pennsylvania 19087-1898 USA, 2005.

COELHO, S. M. O.; MORAES, E. A.M.; SOARES, L. C.; PEREIRA, I. A.; GOMES, L. P. SOUZA, M. M. S. Mapeamento do perfil de resistência e detecção do gene mecA em Staphylococcus aureus e Staphylococcus intermedius oxacilina-resistentes isolados de espécies humanas e animais. Ciência Rural. v. 37, n. 1, p. 195-200, 2007.

CORTEZ, A. L. L.; CARVALHO, A. C. F. B.; IKUNO, A. A.; BURGER, K. P.; VIDAL-MARTINS, A. M. C. Resistência antimicrobiana de cepas de Salmonela spp. Isoladas de abatedouros de aves. Arquivos do Instituto Biológico. v. 73, n. 2, p. 157-163, 2006.

COSTA, L. C.; BELÉM, L. F.; SILVA, P. M. F.; PEREIRA, H. S. P.; JÚNIOR, E. D. S.; LEITE, T. R.; PEREIRA, G. J. S. Infecções urinárias em pacientes ambulatoriais: prevalência e perfil de resistência aos antimicrobianos. Revista Brasileira de Análises Clinicas. v. 42, n. 3, p. 175-180, 2010.

CULLEN, M. M.; TRAIL, A.; ROBINSON, M.; KEANEY, M.; CHADWICK, P. R. Serratia marcenses outbreak in a neonatal intensive care unit prompting review of decontamination of laryngoscopes. Journal of Hospital Infection. v. 59, p. 68-70, 2004.

CUNHA, C. B C.; MORAES, F. R.; MONTEIRO, V. S.; FEITOSA, F. G. M. A.; SILVA, I. T. C. Avaliação microbiológica dos aparelhos celulares de profissionais do Bloco Cirúrgico em um Hospital Beneficente. Revista de Epidemiologia e Controle de Infecção. v. 6, n. 3, p. 2238-3360, 2016.

DARGATZ, D. A.; FEDORKA-CRAY, P.J; LADELY, S.R; KOPRAL, C.A.; FERRIS, K.E.; HEADRICK, M. L. Prevalence and antimicrobial susceptibility of Salmonella spp. Isolates from US cattle in feedlots in 1999 and 2000. Journal of Applied Microbiology. v. 95, p. 753-761, 2003.

EBERL, L.; MOLIN, S.; GIVSKOV, M. Surface motility of Serratia liquefaciens MG1. Journal of Bacterioly. v. 181, p. 1703-1712, 1999.

ENGELHART, S.; SABOROWISKI, F.; KRAKAU, M.; SCHERHOLZ-SCHLOSSER, G.; HEYER, I.; EXNER, M. Severe Serratia liquefaciens Sepsis following Vitamin C Infusion Treatment by a Naturopathic Paractitioner. Journal of Clinical Microbiology. v. 41, n. 8, p. 3986-3988, 2003.

ERTHAL, A. A. O telefone celular como produtor de novas sensorialidades e técnicas corporais. Revista Contemporânea. n. 8, p. 58-65. 2007.

ESCOBEDO, J. J. M.; CASTILLO, L. V.; ROMERO, P.B. C.; SÁNCHEZ, A. B.; GARCÍA, M. A. M. Bactérias patógenas aisladas de teléfonos celulares del personal y alunos de la Clínica Multidisciplinaria (CLIMUZAC) de la unidad Académica de Odotología de la UAZ. Archivos Venezolanos de Farmacología y Terapéutica. v. 31, n. 2, p. 23-31, 2012.

EVANGELISTA, S. S.; OLIVEIRA, A. C. Staphylococcus aureus meticilino resistente adquirido na comunidade: um problema mundial. Revista Brasileira de Enfermagem. v. 68, n. 1, p. 136-143, 2015.

FEDOCE, R. S.; SQUIRRA, S. C. A tecnologia móvel e os potenciais da comunicação na educação. Logos: Comunicação e Universidade. v. 18, n. 2, p. 267-278, 2011.

FORTUNA, J. L. Pesquisa de Salmonella spp. em hambúrguer cru utilizando a metodologia microbiológica convencional, o método Salmosyst e o método de reação em cadeia da polimerase. Niterói. 2013. 228 p. Tese (Doutorado). Faculdade de Veterinária. Universidade Federal Fluminense.

FREITAS, M. F. L.; MOTA, R. A.; VILELA, S. M. O.; SENA, M.J.; BEZERRA, R. Cepas de Staphylococcus spp. isoladas de carcaças de frango comercializadas na cidade do Recife – PE, Brasil. Ciência Animal Brasileira. v. 2, n. 1, p. 139-145, 2001.

JAWETZ, E.; MELNICK, J.; ADELBERG, E. A. Microbiologia Médica. 26. ed. Porto Alegre: AMGH Editora. 2014. 864 p.

KUHU, P.; CHATTERJEE, M.; SEN, P.; ADHYA, S.; Cell Phones of Health Care Professionals: A Silent Source of Bacteria. National Journal of Laboratory Medicine. v. 4, n. 4, p. 33-38, 2015.

LECOUR, H. Infecção em cuidados de saúde – Perspectiva actual. p. 17-23. In: MARTINS, F. M. F. Cadernos de Saúde. Porto: Universidade Católica Portuguesa. Instituto de Ciências da Saúde. 2009. 120 p.

LEDERMANN, W. Acinetobacter lwoffii y anitratus. Revista Chil Infectol. v. 24, n.1, p. 76-80, 2007.

MACEDO, J. L.; ROSA, S. C.; MACEDO, K. C. S.; SANTOS, J. B. Sepse no paciente queimado: estudo microbiológico e da sensibilidade antimicrobiana. Revista Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. v. 20, n. 4, p. 220-224, 2005.

MACIEL, M. A. P.; BEHR, A.; BOBSIN, D. Influência da comunicação eletrônica na vida pessoal e profissional do servidor público da Universidade Federal do Pampa - Campus Sant’ana do Livramento. p. 1-16. In: IX Convibra Administração - Congresso Virtual Brasileiro De Administração. Anais... 2012.

MADIGAN, M.; MARTINKO, J.; BENDER, K.; BUCKLEY, D.; STAHL, D. Brock Biology of Microorganisms. 14. ed. Porto Alegre: Artemed. 2016. 936 p.

MAGDALENO- VAZQUEZ, C.; LORIA-CASTELLANOS, J.; HERNANDEZ-MENDEZ, N. Frecuencia de contaminación de teléfonos celulares y estetoscopios del personal que labora en el Servicio de Urgencias. El Residente. v. 6, n. 3, p. 142-147, 2011.

MARTINS, J. F. L.; MARTINS, A. D. O.; MILAGRES, R. C. R. M.; ANDRADE, N. J. Resistência a antibióticos de Staphylococcus aureus isolados de dietas enterais em um hospital público de Minas Gerais. Semina: Ciências Biológicas e da Saúde. v. 28, n. 1, p. 9-14, 2007.

MARTINS, S. C. S.; MARTINS, C. M.; ALBUQUERQUE, L. M. B.; FONTELES, T. V.; JUNIOR, G. S. F. Perfil de resistência de cepas de Staphylococcus coagulase positiva isoladas de manipuladores de alimentos. Boletim do centro de Pesquisa de Processamento de alimentos. v. 27, n. 1, p. 43-52, 2009.

MARTINS, M. A.; TIPPLE, A. F. V.; REIS, C.; SANTIAGO, S. B. BACHION, M. M. Ciência, Cuidado e Saúde. v. 9, n. 3, p. 464-470, 2010.

MARTINS, A. F.; BARTH, A. L. Acinetobacter multirresistente – um desafio para saúde publica. Scientia Medica. v. 23, n. 1, p. 56-62, 2013.

MARTINEZ, R.; GIRONI, R.H.A. R; SANTOS, V.R. Sensibilidade Bacteriana a Antimicrobianos, Usados na Prática Médica – Ribeirão Preto-SP – 1994. Medicina, Ribeirão Preto. v. 29, n. 2/3, p. 278-284, 1996.

MENEZES, E. A.; CEZAFAR, F. C.; ANDRADE, M. S. S.; ROCHA, M. V. A. P.; CUNHA, F. A. Frequência de Serratia sp. em Infecções Urinarias de pacientes internados na Santa Casa de Misericórdia em Fortaleza. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. v. 37, n. 1, p. 70-71, 2004.

MURGIER, J.; COSTE, J. F.; CAVAIGNAC, E.; BAYLE-INIGUEZ, X.; CHIRON, P.; BONNEVIALLE, P.; LAFFOSSE, J. M. Microbial flora Microbial flora on cell-phones in an orthopedic surgery room before and after decontamination. Orthopaedics & Traumatology: Surgery & Research. v. 102, p. 1093-1096, 2016.

OLIVEIRA, A. C.; PAULA, A. O. Descolonização de portadores de Staphylococcus aureus: indicações, vantagens e limitações. Texto Contexto Enferm. v. 21, n. 2,p. 448-457, 2012.

PELEG, A. Y.; SEIFERT, H.; PATERSON, D. L. Acinetobacter baumannii: Emergence of successful pathogen. Clinical Microbiology Reviews. v.21, p. 538-582, 2008.

PEREIRA, S. C. L.; RIBEIRO, R. S.; BAZZOLLI, D. M. S.; VANETTI, M. C. D. Resistência a antibióticos e presença de plasmídeos em enterobactérias e staphylococcus aureus isoladas no setor de dietética de um hospital público. O Mundo da Saúde. v. 39, n. 2, p. 147-156, 2015.

PINGARILHO, C.; FARO, L. A. Mobilidade: A grande tendência do futuro. 2005. Promon Business e Tecnology Review. [online]. Disponível em: Capturado em 04 de setembro de 2016.

PORTAL SAÚDE DIRETA. Bactérias e Infecção Hospitalar. Portal Saúde Direta. [online] Disponível em: Capturado em 08 de fevereiro de 2018.

PRASAD, P.; BHAT, M.; AL-BAYATI. Is cellular phone a source of infection? – A hospital de based study among dentists in Ajman and Sharjah, UAE. Gulf Medical Journal. v. 1, n. 1, p. 102-109, 2012.

PRAXEDES, C. I. S.; BASTOS, P. A. M. B.; ZÚNIGA, N. O. C; FRANCO, R. M.; MANO, S. B. Sensibilidade de enterobacteriaceae da microbiota intestinal de frangos de corte submetidos a dieta com nitrofuranos. Revista Ciências Agrárias. v. 36, n. 1, p. 41-47, 2013.

RAMESH, J.; CARTER, A. O.; CAMPBELL, M. H.; GIBBONS, N.; POWLETT, C.; MOSELEY SR, H.; LEWIS, D.; CARTER, T. Use of mobile phones by medical staff at Queen Elizabeth Hospital, Barbados: evidence for both benefit and harm. Journal of Hospital Infection. v. 70, p. 160-165, 2008.

REIS, G. M.; DALTROZO. F.; SCHENEIDER, V.; SILVA, C. A.; RAABE, D.; PINOTTI, E. P.; LISBOA, L. D.; VIEIRA, I. B.; OLIVEIRA, M.R.; ZANELLA, J. P. Contaminação Microbiana de Telefones Celulares de Acadêmicos de Uma Universidade do Sul do Brasil. In: Seminário interinstitucional de Ensino, Pesquisa e Extensão, XIII Mostra de Iniciação Científica, VIII Mostra de Extenção. Anais... Cruz Alta. Revista eletrônica da Unicruz. 2010.

REIS, L. E.; SILVA, W.; CARVALHO, E. V.; FILHO, A. C.; BRAZ, M. R. Contaminação de telefones celulares da equipe multiprofissional em uma unidade de terapia intensiva. Saber Digital. v. 8, n. 1, p. 68-83, 2015.

RIBEIRO, I. F.; SILVA, S. F. R.; SILVA, S. L.; RIBEIRO, T. R.; ROCHA, M. M. P.; STOLP. Identificação de Staphylococcus aureus e Staphylococcus aureus resistente à meticilina em estudantes universitários. Revista de Ciências Farmacêuticas Básica e Aplicada. v. 35, n. 2, p. 301-304, 2014.

ROCHA, G. A. N.; SILVA, R. F.; LOPES, M. F.; PEREIRA, N. C.; SOUSA, L. B. Principais patógenos e susceptibilidade in vitro antimicrobiana em ceratites bacterianas: Revisão de cinco anos, 2005 a 2009. Arquivos Brasileiros de Oftalmologia. v. 74, n. 1, p. 28-32, 2011.

ROMANELLI, R. M. C.; ANCHIETA, L. M. SILVA, A. C. B.; JESUS, L. A.; ROSADO, V.; CLEMENTE, W. T. Empirical antimicrobial therapy for late-onset sepsis in a neonatal unit with high prevalence of coagulase-negative Staphylococcus. Jornal de Pediatria. v. 92, n. 5, p. 472-478, 2016.

SANCHEZ, P. J.; MOALLEN, M. CANTEY, J. B.; MILTON, A.; MICHELOW, I. C. Empiric therapy with vancomycin in the neonatal intensive care unit: let’s “get smart” globally!. Jornal de Pediatria. v. 92, n. 5, p. 432-435, 2016.

SANTOS, R. P.; NAGEL, F.; GASTAL, S. L.; SANDER, G. B.; JACOBI, T. S.; KONKEWICZ, L. R.; KUPLICH, N. M.; LOVATTO, C. G.; PIRES, M. R.; ARONIS, M. L.; RIBEIRO, S. P. Política de Antimicrobianos do Hospital de Clínicas de Porto Alegre – 2010 Comissão de Controle de Infecção Hospitalar. Revista do Hospital de Clínicas e da Faculdade de Medicina Pública. v. 30, n. 1, p. 13-21, 2010.

SANTOS, S. O. Estudos de Isolados Clínicos de Pseudomonas aeruginosa e Acinetobacter spp. Multirresistentes do Hospital Universitário de Santa Maria. Santa Maria. 2014. 70 p. Dissertação (Mestrado). Centro de Ciências da Saúde. Universidade Federal de Santa Maria.

SELIM, H.S.; ABAZA, A. F. Microbial contamination of mobile phone in a health care setting in Alexandria, Egypt. GMS Hygiene and Infection Control. v.10, p. 1-9, 2015.

SHARMA, N.; SOLANKI, A. PARIHAR, R.S. KHATRI, P.K.; CHANDORA, A.; BORA, A. Prevalence and antibiotic pattern of microbes isolated from mobile phone of health care wokers and non – health care workers. International Journal of Current Microbiology and Applied Sciences. v. 3, n. 2, p. 43-60, 2014.

SILVA, M. Z. O.; CABRAL, F. W. Prevenção e Controle de Infecções no Ambiente Hospitalar. SANARE. v. 12, n. 1, p. 59-70, 2013.

SOUSA, A. P. Identificação de microrganismos em aparelhos celulares de estudantes de biomedicina e de serviço social da Universidade Católica de Brasília (UCB). Brasília. 2013. 40 p. Monografia (Graduação). Curso Biomedicina. Universidade Católica de Brasília.

SRIDHAR,G.; KEERTHANA, A.; KARATHIKA, J.; RAJA, D.; JASMINE, P. D. Bacterial and final colonization of mobile phones used by health care woekers-na emerging threat. International Journal of Pharmaceutical and Health Care. v. 5, n. 3, p. 2249-5738, 2013.

STOCK. I.; GRUEGER, T.; WIEDEMANN. B. Natural antibiotic susceptibility of strains os Serratia marcescens and the S. liquefaciens complex: S. liquefaciens sensu stricto, S. proteamaculans and S. grimesii. International Journal of Antimicrobial Agents. v. 22, p. 35-47, 2003.

STUCHI, R. A. G.; OLIVEIRA, C. H. A. S.; SOARES, B. M.; ARREGUY-SENA, C. Contaminação Bacteriana e Fúngica dos telefones celulares da equipe de saúde num hospital em Minas Gerais. Ciência, Cuidado e Saúde. v. 12, n. 4, p. 760-767, 2013.

SZYCH, J.; CIESLIK, A.; PACIOREK, J. KALUZEWSKI, S. Antibiotic resistance in Salmonella enterica subsp. enterica strains isolated in Poland from 1998 to 1999. International Journal of Antimicrobial Agents. v. 18, p. 37-42, 2001.

TAGOE, D. N.; GYANDE, V. K.; ANSAH, E. O. Bacterial Contamination of Mobile Phone: When Your Mobile Could Transmit More Than Just a Call. WebmedCentral MICROBIOLOGY. v. 2, n. 10, p. 1-13, 2011

TAMBEKAR, D. H.; GULHANE, P. B.; DAHIKAR, S. G.; DUDHANE, M. N. Nasocomial Hazards of Doctor’s Mobile Phones in Hospitais. Journal of Medical Sciences. v. 3, n 1, p. 73-76, 2008.

TAVARES, W. Bactérias gram-positivas problemas: resistência do estafilococo, do enterococo e do pneumococo aos antimicrobianos. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. v. 33, n. 3, p. 281-301, 2000.

THAPA, R.; THAPA, E.; SINGH, A.; POKHAREL, B. M.; DEVKOTA, U. Patients’ medical charts in intensive care unit: a potencial source of nasocominal infections. Journal of Institute of Science and Technology. v. 21, n. 1, 48-51, 2016.

TORTORA, G. J.; FUNKE, B. R. CASE, C. L. Microbiologia. 10. ed. Porto Alegre: Artmed. 2012. 964 p.

TRABULSI, L. R.; ALTERTHUM, F. Microbiologia. 5. ed. São Paulo: Atheneu. 2008. 760 p.

WANNAPRASAT, W; PADUNGTOD, P.; CHUANCHUEN, R. Class 1 integrons and virulence genes in Samonella enterica isolates from pork and humans. International Journal of Antimicrobial Agents. v. 37, p. 457-461, 2011.

WEBB, S. F.; VALL-STINOSA, A. Outbreak of Serratia Marcencens Associated with the Flexible Feberbronchoscope. CHEST. v. 68, n. 5, p. 703-708, 1975.

WEISBLUM, B. Erythromycin Resistance by Ribosome Modification. Antimicrobial and Chemotherapy. v. 39, n. 3, p. 577-585, 1995.

XAVIER, M. S.; UENO, M. Contaminação bacteriana de estetoscópios das unidades de pediatria em um hospital universitário. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. v. 42, n. 2, p. 217-218, 2009.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n5-129

Refbacks

  • There are currently no refbacks.