Reflexões éticas do enfermeiro em questões de fim de vida/Ethical reflections of nurses in matters of end of life

Oswaldo Jesus Rodrigues da Motta, Suely Oliveira Marinho, Marisa Palácios

Abstract


O presente estudo objetivou compreender o processo de tomada de decisão do enfermeiro no Centro de Tratamento Intensivo de um hospital universitário situado no Rio de Janeiro no ano de 2016, enfatizando argumentos éticos utilizados nas seguintes situações: morte após tentativa de ressuscitação, determinação ou ordem para não ressuscitar, remoção de medidas de suporte de vida ou sua restrição e morte cerebral. Foi aplicada entrevista semiestruturada aos enfermeiros. Para o tratamento dos dados utilizou-se a análise de conteúdo de Bardin.  Identificaram-se os temas que emergiram das respostas, que foram então analisados sob o prisma da ética do cuidado. Os resultados apontam para a necessidade de debate amplo e interdisciplinar sobre tomada de decisão envolvendo também paciente e seus familiares.


Keywords


Cuidados de enfermagem, Bioética, Unidades de terapia intensiva, Tomada de decisões.

References


BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BEAUCHAMP, T. L.; CHILDRESS, J. F. Princípios de Ética Biomédica. São Paulo; Editora Loyola, 2002.

BOFF L. Saber cuidar: ética do humano, compaixão pela terra. Petrópolis: Vozes; 1999, p.33

BRASIL. Portaria nº 3.432, de 12 de agosto de 1998. Estabelece critérios de classificação entre as Unidades de Tratamento Intensivo. Brasília, 1998. Disponível em: . Acesso em: 18 jul. 2015.

BRASIL. Resolução nº 196/96 do Conselho Nacional de Saúde/MS sobre Diretrizes e Normas Regulamentadoras de Pesquisa Envolvendo Seres Humanos. Diário Oficial da União, 10 de outubro de 1996. Disponível em: Acesso em: 18 jul 2015.

BRASIL. Resolução nº 466/12 do Conselho Nacional de Saúde/MS sobre Diretrizes e Normas Regulamentadoras de Pesquisa Envolvendo Seres Humanos. Diário Oficial da União, 13 de junho de 2013. Disponível em: Acesso em: 18 jul 2015.

GILLIGAN, C. In a different voice: psychological theory and women’s development. Massachusetts: Harvard University Press; 1993.

MANNING, R. C. A Care Approach. In: A Companion to Bioethics (KUHSE, H. & SINGER, P. eds.), Oxford: Blackwell Publishers Ltd. p. 105-116, 1998.

MINAYO, M. C. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo-Rio de Janeiro, HUCITEC-ABRASCO, 1992 (MANNING, 2009, p.105).

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Agência nacional de vigilância sanitária. RDC Nº 7 – Resolução ANVISA – Regulamenta as Unidades de Terapia Intensiva. Norma do MS de 24 de fevereiro de 2010 publicada no DOU: 25. 02. 2010. Brasil. Disponível em: Acesso em 18 jul 2015.

NETO, O. C. O trabalho de campo como descoberta e criação. In: Minayo, M.C.S. Deslandes, S.F.; Neto, O.C. Gomes, R (Orgs.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 29a. ed. Vozes, 2010.

NODDINGS, N. Caring: a feminine approach to ethics and moral education. Berkeley: University of California Press; 1984.

REICH WT. History of the notion of care. In: Reich WT, editor. Bioethics encyclopedia. 2nd ed. [CD ROM]. New York: Mac Millan Library; 1995.

SILVA, C.; SCHRAMM, F. R. Bioética da obstinação terapêutica no emprego da hemodiálise em pacientes portadores de câncer do colo do útero invasor, em fase de insuficiência renal crônica agudizada. Rev. Bras. de Cancerologia. v. 53, n. 1, p. 17-27, 2007.

SILVA, F. S. et al. Percepção de enfermeiros intensivistas sobre distanásia em unidade de terapia intensiva. Rev. bras. ter. intensiva, São Paulo, v. 21, n. 2, p. 148-154, jun. 2009.

SILVA, K. et al. Obstinação terapêutica em Unidade de Terapia Intensiva: perspectiva de médicos e enfermeiros. Esc. Anna Nery, Rio de Janeiro, v. 16, n. 4, p. 697-703, dez. 2012.

SIQUEIRA-BATISTA, R.; SCHRAMM, F. R. Conversações sobre a "boa morte": o debate bioético acerca da eutanásia. Cad. Saúde Pública. v. 21, n. 1, jan. 2005.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n5-118

Refbacks

  • There are currently no refbacks.