Percepção de servidores de unidade de processamento de roupas de serviços de saúde sobre biossegurança e comportamento em ambiente critico / Perception of servers of health services clothing processing unit about biosafety and behavior in a critical environment

Maria Lucivane Félix da Silva, Jeovanna Elizabelly Jean Moraes, Juliana Sampaio da Cruz, Geissa Paula Trindade Nobre, Rubia Rodrigues Ribeiro, Helen Thaís da Silva Magno, Jaqueline Viana Menezes, Arimatéia Portela de Azevedo

Abstract


Introdução: A biossegurança, por ser um tema relativamente recente, principalmente no âmbito hospitalar, encontra uma resistência a ser estudada, entendida e principalmente praticada pelos profissionais de saúde. Objetivo: Registrar o conhecimento sobre biossegurança e as atitudes e práticas de servidores da lavanderia de um hospital referência em doenças infectocontagiosas. Metodologia: Estudo prospectivo, descritivo com abordagem quantitativa onde a coleta de dados se deu através de testes escritos, antes e após treinamento, para avaliar o conhecimento dos colaboradores sobre biossegurança e um inquérito observacional para averiguar o comportamento destes na pratica. Resultados: Apenas 15% destes já haviam recebido algum treinamento sobre o tema. Já no teste aplicado antes do treinamento somente 27% acertaram os questionamentos sobre biossegurança e comportamento em ambiente crítico. Conclusão: os servidores que atuam neste setor devem ser bem treinados e saber respeitar as normas de biosseguranças já preconizadas.


Keywords


Contenção de Riscos Biológicos, enfermagem, Educação em Saúde, Prevenção de Acidentes, Serviço Hospitalar de Lavanderia.

References


BRAND C, FONTANA I, TERESINHA R. Biossegurança na perspectivada equipe de enfermagem de Unidade de Tratamento Intensivo.Rev Bras Enferm. 2014 jan-fev; 67(1): 78-84.

FARIAS RM, PICCHIARI D, JUNIOR EAS. O controle higiênico sanitário como indicador de desempenho e qualidade na lavanderia hospitalar. Rev.de Gestão em Sistema de saúde,vol5 nº1.Janeiro/Junho,2016.

FONOURA FP, GONÇALVES CGO, SOARES VMN. Condições e ambientes de trabalho em uma lavanderia hospitalar; percepção dos trabalhadores. Rev Brasileira de Saúde Ocupacional, 2016.

FONTANA RT, NUNES DH. Os riscos ocupacionais na concepção dos trabalhadores de uma lavanderia hospitalar. RevEletTrim de enf. 2013. Visto em Março de 2019.

FONTOURA PF, GONÇALVES CGO, WILLIG MH, LÜDERS D. Avaliação de intervenção educativa voltada à preservação auditiva de trabalhadores de uma lavanderia hospitalar.coDas vol.30 nº1 São Paulo 2018.

FONTOURA FP, GONÇALVES CGO, LACERDA ABM, COIFMAN H. Efeitos no ruído na audição de trabalhadores de lavanderia hospitalar. Rev. CEFAC vol16 nº2 São Paulo Mar./apr.2014.

MONNINGER MFG, LIMA V, TORRES A, Estender AC. Adequação do fluxo das roupas sujas para desinfecção. Revista de Administração Hospitalar, v.10, n.2, pp. 30-39, maio/agosto, 2013.

PERES M, BRACCIALLI LAD, PIROLO SM, HIGA EFR, MIELO M. Roupa hospitalar e o cuidado em saúde: visão dos profissionais e estudantes. Cogitare Enferm. (23)2: e53413, 2018.

GARCIA IF, RODRIGUES ICG, DOS SANTOS VLP, RIBAS JLC. Humanização na hotelaria hospitalar: um diferencial no cuidado com o paciente. Rev Saúde e Desenvolvimento. [Internet] 2016;10(5).

Ministério da Saúde (BR). Portaria n. 3.390, de 30 de dezembro de 2013. Institui a Política Nacional de Atenção Hospitalar (PNHOSP) no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), estabelecendo-se as diretrizes para a organização do componente hospitalar da Rede de Atenção à Saúde (RAS). Diário Oficial da União, [Internet] 31 dez. 2013.

TOMÉ MF, LIMA AFC. Mapeamento do processo de reprocessamento de campos cirúrgicos de tecido de algodão. REV. SOBECC, SÃO PAULO. OUT./DEZ. 2015; 20(4): 197-201.

FARIAS RM, PICCHIAI D, JUNIOR EAS. O controle higiênico-sanitário como indicador de desempenho e qualidade na lavanderia hospitalar. Revista de Gestão em Sistemas de Saúde - RGSS Vol. 5, N. 1. Janeiro/Junho. 2016.

SILVA TML, LOPES RH, MAIA KKO. Vestimentas dos profissionais da saúde: riscos e cuidados necessários. Rev. Adm. Saúde - Vol. 19, Nº 74, jan. – mar. 2019. Visto em março de 2020.

CAVALCANTE EFO, CAVALCANTE CAA, SILVA FI, MACÊDO MLAF. Biossegurança nas ações de saúde e enfermagem. In: GOMES, Cleide Oliveira et al. Semiotécnica em enfermagem. Natal, RN: EDUFRN, 2018.

OLIVEIRA AC, SILVA MDM. Caracterização epidemiológica dos microrganismos presentes em jalecos dos profissionais de saúde. Revista Eletrônica de Enfermagem, [s.l.], v. 15, n. 1, p. 80-87, 31 mar. 2013. Trimestral. Universidade Federal de Goiás.visto em março de 2020.

NEVES ZCP, TIPPLE AFV, MENDONÇA KM, SOUZA ACS, PEREIRA MS. Legislações e recomendações brasileiras relacionadas à saúde e segurança ocupacional dos trabalhadores da saúde. Revista Eletrônica de Enfermagem, Goiás, p.1-18, 2017.

FALKENBERG MB, MENDES TPL, MORAES EP, SOUZA EM. Educação em saúde e educação na saúde: conceitos e implicações para a saúde coletiva. Ciência & Saúde Coletiva, 19(3):847-852, 2014.

AZEVEDO S V, SANTOS C M V. Educação continuada em enfermagem no âmbito da educação permanente em saúde: revisão integrativa. Revista Saúde e Pesquisa, v. 8, n. 1, p. 131-140, jan./abr. 2015.

Agencia Nacional de Vigilância Sanitária. Processamento de Roupas de Serviços de Saúde Prevenção e controle de riscos. Brasília 2009.

BARBOSA RA, AHRENS RB. Análise dos fatores relacionados aos acidentes de trabalho com perfuro cortantes em uma instituição hospitalar. R. Gest Industr. Ponta Grossa, v.14, n.4, p;87-102, out/dez. 2018.

MOTTA JÁ, BARATA AJSS. Gestão hospitalar: aspectos de saúde ocupacional, associado a uma instituição. Revista Saúde e Meio Ambiente – RESMA, Três Lagoas, v. 7, n. 3, pp. 42-57, outubro ∕dezembro. 2018.

GOMES, S.C.S et al. Acidentes de Trabalho entre Profissionais da limpeza Hospitalar em uma capital do Nordeste, Brasil. ARTIGO • Ciênc. saúde coletiva 24 (11) 28 Out 2019Nov 2019.

SONEGO, M. T; et al. Equipamento de proteção auricular: avaliação da efetividade em trabalhadores expostos a ruídos. Rev. CEFAC. 2016 Maio-Jun; 18(3):667-676.

PINTO, A.M; et al. PLANO – Sequência no Gerenciamento da Roupa Hospitalar: Avaliação de Aspecto de Biossegurança. REVISTA DE …, 2018 - revista.universo.edu.br.

CABRAL FW, SILVA MZO. Prevenção e Controle no Ambiente Hospitalar. Capa > v. 12, n. 1 (2013).

SILVA TMM et al. Vestimentas dos Profissionais da Saúde: Riscos e Cuidados Necessários. Rev. Adm. Saúde - Vol. 19, Nº 74, jan. – mar. 2019.

Silva, T.B; Braga, O.F; Estudo de Treinamento e Desenvolvimento de Pessoas Voltada para Estratégias na Organização. Artigos09/09/2016 gestaouniversitaria.com.br.

FALCÃO M S, COSTA M O, MARIANO F O, LEITE A S, FEITOSA W S V F. Gestão de pessoas no setor público: um estudo dos fatores que influenciam na motivação ou na desmotivação dos servidores públicos do município de conceição do castelo. FACIG – 09 e 10 de Novembro de 2017.

BRASIL. Lei orgânica da saúde nº. 8080/90, de 19 de setembro 1990. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/_. Acesso em: 23 mar. 2020.

Cavalcante C A A; Franco O C, E et all. Acidentes com 74 material biológico em trabalhadores. Revista da Rede de Enfermagem do Nordeste, v. 14, n. 5, 2013.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n5-104

Refbacks

  • There are currently no refbacks.