Fortalecimento do vínculo materno e autoestima: Relato de experiência / Fortification the maternal link and self-esteem: Experience report

Danielle Soraya da Silva Figueiredo, Fernanda de Cassia Daneluti Gasparetto Schemuda, Tatiele dos Santos Telaska, Ana Bela dos Santos

Abstract


A fase gestacional promove muitas mudanças na vida de uma mulher, o comportamento da gestante está ligado às experiências vivenciadas, cultura local e aos as modificações ocorridas nesse período. É durante a gestação que se inicia a formação do vínculo entre mamãe e bebê, mas nem em todos os casos esse vínculo é estabelecido, pois algumas mulheres acabam sofrendo com baixa autoestima, depressão e preocupações. Este relato de experiência tem o objetivo de demostrar que ações de um grupo de apoio para gestantes pode fazer a diferença, auxiliando na retirada das dúvidas, troca de experiências, fortalecimento do vínculo entre mamãe e bebê e até mesmo na melhora da autoestima da gestante. Exaltando a importância de redes de apoio às futuras mães nessa fase tão importante.


Keywords


Maternidade, Prevenção, Valorização.

References


BORNHOLDT, E. A. Inicio de la interacción padre-bebé: perspectiva histórica, política, social y académica. Tese de Doutorado. Universidad del Salvador, 2006.

BRITO, J, S. DA.; SILVA, A. C. C.; LACERDA, S. N. B., FERNANDES, J. B. A.; MEDEIROS, R. L. S. F. M.; TEMOTEO, R. C. de A. Dificuldades enfrentadas na perspectiva da gestante adolescente cadastrada na Estratégia Saúde da Família. Revista de enfermagem UFPE, v.9, n.11, p.9833-9838, 2015.

GRIBOSKI, R. A.; GUILHEM, D. Mulheres e profissionais de saúde: o imaginário cultural na humanização ao parto e nascimento. Texto & Contexto – Enfermagem. v.15. n.1, p.107-114, 2006.

MALDONADO, M. T. P. Psicologia da gravidez. 8. ed. Petrópolis: Vozes, 1976.

MOSCOVICI, S. Representações sociais: investigações em psicologia social. 6 ed. Petrópolis: Vozes, 2009.

PEREIRA, R.; FRANCO, S. C.; BALDIN, N. Representações sociais e decisões das gestantes sobre a parturição: protagonismo das mulheres. Saúde e Sociedade. v.20, n.3, 579-589, 2011.

PICCININI, C. A.; LOPES, R. S.; GOMES, A. G.; NARDI T. de. Gestação e a constituição da maternidade. Psicologia em estudo, v. 13, n. 1, p. 63-72, 2008.

PICCININI, C. A.; LEVANDOWSKI, D. C.; GOMES, A. G.; LINDENMEYER.; LOPES, R. D. Expectativas e sentimentos de pais em relação ao bebê durante a gestação. Estudos de psicologia, v.26, n.3, p.373-382, 2009.

SILVA, T. L.; Oliveira, A. E. C. de; Carvalho, J. O. de; Paiva, E. P. de; Thofehrn, M. B.; Borel, M. G. C. Relato de experiência sobre aplicação do método mãe canguru em uma Unidade de Terapia Intensiva Neonatal. Brazilian Journal of Health Review, v.3, n.4, p.8767-8774, 2020.

SPINK, M. J. P. Psicologia social e saúde: práticas, saberes e sentidos. Petrópolis: Vozes, 2003.

VIEIRA, B. D., PARIZOTTO, A. P. A. V. Alterações psicológicas decorrentes do período gravídico. Unoesc & Ciência-ACBS, v.4, n.1, p.79-90, 2013.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n5-102

Refbacks

  • There are currently no refbacks.