Pré-natal na zona rural, norte da Bahia - BA: Perfil de gestantes atendidas em consultas de enfermagem / Prenatal care in the rural area, in northern Bahia -BA: Pregnant women profile attended at the nursing consultations

Ariela Dias de Freitas Oliveira, Maria Jaciane de Almeida Campelo

Abstract


O objetivo foi traçar o perfil sócio-econômico e obstétrico das grávidas atendidas em consultas de enfermagem no distrito de Maniçoba pertencente a Juazeiro-BA. Trabalho tem abordagem quantitativa, natureza exploratória e descritiva a partir de uma análise documental retrospectiva em 61 fichas de pré-natal, no período de junho de 2018 a janeiro de 2019. O perfil demonstrou que grande parte das gestantes são primigestas (49%), trabalhadoras rurais (40,98%), católicas (18%), estão dentro da faixa etária de baixo risco para gestar (47,5%), moram com seus companheiros (46%), não concluíram o ensino médio (56%) e a maioria não declarou da cor da pele (82%). A partir dessa compreensão dos dados foi possível identificar fatores de risco durante o período gravídico-puerperal, promover práticas assistenciais e de educação popular em saúde na perspectiva de atenção as necessidades das gestantes.


Keywords


Agricultura, pré-natal, Enfermagem obstétrica, Perfil de saúde.

References


Delgado, G. C.. Bergamasco, S. M. P. P. (orgs.) Agricultura familiar brasileira: desafios e perspectivas de futuro. Brasília : Ministério do Desenvolvimento Agrário, 470p., 2017.

Brumer A. Previdência social rural e gênero. Sociologias. v. 7, p.50-81, 2002.

Araújo,G.J.F. de; Silva, M.M.da. Crescimento econômico no semiárido brasileiro: O caso do polo frutícola Petrolina/Juazeiro.Caminhos de Geografia. v. 14, n. 4, p. 246–264, 2013.

Bezerra, G.J.; Schlindwein, M.M. Agricultura familiar como geração de renda e desenvolvimento local: uma análise para Dourados, MS, Brasil.Interações. v. 18, n. 1, p. 3-15, 2017.

Ramos, C.P. Mulheres rurais atuando no fortalecimento da agricultura familiar local.Gênero. v.15, n.1, p. 29-46, 2014.

Gama, S.G.N. da, Szwarcwald, C.L., Sabroza, A.R., Castelo Branco V., Leal, M.C. Fatores associados à assistência pré-natal precária em uma amostra de puérperas adolescentes em maternidades do Município do Rio de Janeiro, 1999-2000. Caderno de Saúde Pública. n.20, 101-111, 2014.

Coimbra, L.C.; Silva A.A.M; Mochel, E.G.; Alves, M.T.S.S.B.; Ribeiro, V.S.; Aragão V.M.F.. Fatores associados à inadequação do uso da assistência pré-natal. Revista de Saúde Pública. v.37, n. 4, p.456-462, 2003.

Silva, E.N. da;Sousa, J.A.C. de; Silva, M.L.; Martins Filho, O.R.D. Perfil epidemiológico dos atendimentos médicos realizados em uma clínica escola. Revista Interdisciplinar em Saúde. v. 5, n.4, p. 898-915. 2018,

Gil, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4 ed. São Paulo: Atlas, 2002.

Pereira, M.G. Epidemiologia – Teoria e Prática. Rio de Janeiro: Ed. Guanabara Koogan; 2003.

Marconi, M.A.; Lakatos, M. Técnicas de pesquisa. 6ª ed. São Paulo: Atlas. 231p,2006.

Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de saúde. Resolução nº 466. Dispõe sobre pesquisas envolvendo seres humanos. Diário Oficial da União. Nº 12, Seção 1, 59p. 2013.

Rezende, J.M. Obstetrícia. 12ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2013. 1275 p.

Rodrigues, E.M.; Nascimento, do R.G.; Araújo, A. Protocolo na assistência pré-natal: ações, facilidades e dificuldades dos enfermeiros da Estratégia de Saúde da Família. Revista da Escola de Enfermagem da USP. v.45, n.5, p.1041-1047, 2011.

Mendoza-Sassi, R.A.;Cesar, J.A.;Ulmi, E.F.; Mano,P.S.;Dall’Agnol, M.M.;Neumann, N.A. aliando o conhecimento sobre pré-natal e situações de risco à gravidez entre gestantes residentes na periferia da cidade de Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil. Caderno de Saúde Pública. v. 23, n. 9, 2007. p. 2157-2166, 2007.

. Araújo,O.D.; Cunha, da A.L.;Lidiana Rocha Lustosa, L.R.;NerInez,I.S.;Mendonça, R.deC.M.; Campelo, S.M.de A. Aleitamento materno: fatores que levam ao desmame precoce. Revista Brasileira de Enfermagem. v. 61, n. 4, p. 488-492, 2008.

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. Manual de Atenção ao Pré-Natal de Baixo Risco. Brasília (DF). 2012.

Rodrigues,N.de A.; Gomes, A.C.G.de.Aleitamento materno: fatores determinantes do desmame precoce. Enfermagem Revista. v. 17, n. 1, p.30-48, 2014.

Barreto C.N.; Ressel, L.B.; Santos, C.C. dos;Wilhelm, L.A.; Silva, S.C. da; Alves, C.N. Atenção pré-natal na voz das gestantes. Revista de Enfermagem. v. 7 n. 5, p. 4354-4363, 2013.

Silva, L.J.; Silva, L.R. Mudanças na vida e no corpo: vivências diante da gravidez na perspectiva afetiva dos pais. Revista de Enfermagem Escola Anna Nery. v. 13, n. 2, p. 393-401. 2009.

Leal, M.C.; Gama, S.G.N.; Pereira, A.P.E.; Pacheco, V.E.; Carmo, C.N; Santos, R.V. A cor da dor: iniquidades raciais na atenção pré-natal e ao parto no Brasil. Caderno de Saúde Pública. V.33, (Suppl. 1), p.1–17, 2017.

Silva, M.G; Gontijo, E.E.L.;Ferreira,D. da S.;Carvalho,F.S., Ana Maria de Castro,A.M.. O perfil epidemiológico de gestantes atendidas nas unidades básicas de saúde de Gurupi, Tocantis. Universitas: Ciências da Saúde. v. 13, n. 2, p. 93-102, 2015.

Franca, G.V.AI;Brunken, G.S.;Silva, S.M.da;Escuder, M.M.;Venancio, S.I. Determinantes da amamentação no primeiro ano de vida em Cuiabá, Mato Grosso. Revista de Saúde Pública. v. 41, n.5.p.711-718, 2007.

Morais, L.R. de. A legislação sobre o aborto e seu impacto na saúde da mulher. Senatus. v. 6, n. 1, p.50-58, 2008.

Silva, R.S.; Carneiro, M.C.M.O.; Drezett, J.; Andreoni, S. Prevalência e características de mulheres com aborto entre mulheres com histórico de gestação. Revista Brasileira de Crescimento e Desenvolvimento Humano. v.22, n.1, p.27-33, 2012.

Ferraz TR, Neves ET. Fatores de risco para baixo peso ao nascer em maternidades públicas: um estudo transversal. Revista Gaúcha de Enfermagem (Online). v.32,n.1, p.86-92, 2011.

Tostes, N.A.; Seidl, E.M.F. Expectativas de gestantes sobre o parto e suas percepções acerca da preparação para o parto.Temas em psicologia. v. 24, n.2, 2016.

Jorge, J.A.; Gervásio, S.M.D.; Vador, RM.F.; Carlúcio, L.R. The nurse and breastfeeding after breast cancer: Unveiling interventions. Brazilian Journal of Heath Review. v. 3, n. 3, p.4396-4403.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n5-088

Refbacks

  • There are currently no refbacks.