Enfermagem e emergências oncológicas: avaliação do conhecimento / Nursing and oncological emergencies: knowledge assessment

Rafael Fernando Mendes Barbosa, Ana Paula de Souza Magri, Thaís Helena Furtado, Luciene Mendes Barbosa, Camila de Paula Fonseca, Bruna Francielle Toneti, Dérica Karoly Evarista Almeida, Juliano de Souza Caliari, Flávia Helena Pereira, Heloísa Turcatto Gimenes Faria

Abstract


Objetivo: avaliar o conhecimento de enfermeiros acerca das principais emergências oncológicas. Método: Estudo descritivo e transversal, com abordagem quantitativa, em um hospital filantrópico do sul de Minas Gerais, com uma amostra de 21 enfermeiros. Os dados foram coletados através da aplicação de um questionário estruturado, no mês de agosto de 2018, analisados por meio da frequência simples e percentual. Resultado: No geral, dos quatro itens abordados com relação às principais emergências oncológicas, a maior média de acertos foi na assistência de enfermagem 3,9 (48,7%), em contrapartida a menor foi no tratamento 1,8 (22,5%). Conclusão: Os resultados obtidos neste estudo podem levar pontos de reflexão, auxiliar a identificar quais as deficiências no conhecimento dos enfermeiros e nortear, no contexto estudado, o planejamento de estratégias de capacitação constante dos profissionais envolvidos, com o objetivo de obter melhores condutas e métodos para a prevenção e cuidados das emergências oncológicas.


Keywords


Enfermagem, Conhecimento, Oncologia, Emergência.

References


Brasil. Ministério da Saúde. Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva. ABC do Câncer. Abordagens Básicas para o controle do câncer. Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Rio de Janeiro; 2011 [citado 2018 dez 19]. Disponível em: http://www1.inca.gov.br/inca/Arquivos/livro_abc_2ed.pdf

Pignatari SC, Silveira RCCP, Carvalho EC. Emergências oncológicas: assistência de enfermagem proposta na literatura. Online Braz J Nurs. 2008 [citado 2018 dez 19];7(3). Disponível em: http://www.objnursing.uff.br/index.php/nursing/article/view/j.1676-4285.2008.1863/410

Cereceda LG. Emergências oncológicas. Rev Med Clin Condes. 2011;22(5):665-76. doi: https://doi.org/10.1016/S0716-8640(11)70479-5

Gomes IP, Lima KA, Rodrigues LV, Lima RAG, Collet N. Do diagnóstico à sobrevivência do cancer pediátrico: perspectiva das crianças. Text Contexto Enferm. 2013;22(3):671-9. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-07072013000300013

Matos Júnior SRA, Matos SSMS. Assistência de enfermagem em emergências oncológicas: uma revisão integrativa da literatura no período de 2008 a 2016. Cadernos de Graduação. 2018 [citado 2019 mar 07];4(3):105-122. Disponível em: https://periodicos.set.edu.br/index.php/cadernobiologicas/article/view/5125/2718

Luz KR, Vargas MAO, Barlem ELD, Schmitt PH, Ramos FRS, Meirelles BHS. Estratégias de enfrentamento por enfermeiros da oncologia na alta complexidade. Rev Bras Enferm. 2016;69(1):59-63. doi: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167.2016690109i

Polit DF, Beck CT. Fundamentos de pesquisa em enfermagem: avaliação das evidências para a prática da enfermagem. 7 ed. Porto Alegre: Artmed Editora; 2011.

Lewis MA, Hendrickson AW, Moynihan TJ. Oncologic emergencies: Pathophysiology, presentation, diagnosis, and treatment. CA Cancer J Clin. 2011;61(5):287-314. doi: http://dx.doi.org/10.3322/caac.20124.

Lourenço EP. Emergências Oncológicas. In: Fonseca SM, Pereira SN. Enfermagem em Oncologia. São Paulo: Editora Atheneu; 2013. p.235-243.

Fonseca RP, Coelho OFL. Urgências oncológicas no pronto socorro: uma abordagem para o clínico. São Paulo: Editora Atheneu; 2014.

Fehring R. Methods to validate nursing diagnoses. Heart Lung. 1987;16(6 Pt 1):625-9.

Bezerra FN, Silva TM, Ramos VP. Estresse ocupacional dos enfermeiros de urgência e emergência: Revisão Integrativa da Literatura. Acta Paul Enferm. 2012;25(2):151-6. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-21002012000900024

Lemos MC, Passos JP. Satisfação e frustração no desempenho do trabalho docente em enfermagem. Rev Min Enferm. 2012;16(1):48-55. doi: http://www.dx.doi.org/S1415-27622012000100007

Halfdanarson TR, Hogan WJ, Madsen BE. Emergencies in hematology and oncology. Mayo Clin Proc. 2017;92(4):609-41. doi: http://www.dx.doi.org/10.1016/j.mayocp.2017.02.008

Guimarães TM, Silva LF, Espírito Santo FH, Moraes JRMM, Pacheco STA. Cuidado paliativo em oncologia pediátrica na formação do enfermeiro. Rev Gaúcha Enferm. 2017;38(1). doi: http://dx.doi.org/10.1590/1983-1447.2017.01.65409

Tibes-Cherman CM, Westin UM, Cherman EA, Zem-Mascarenhas SH, Évora IDM. Uso de simulação digital no Ensino Técnico de Enfermagem para prevenção de lesões por pressão. Braz. J. Hea. Rev. 2020;3(4):9649-9666. doi: http://dx.doi.org/10.34119/bjhrv3n4-200

Brasil. Ministério da Saúde. Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva. Ensino em atenção oncológica no Brasil: carências e oportunidades. Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva. Rio de Janeiro; 2012 [citado 2019 mar 12]. Disponível em: https://www.inca.gov.br/sites/ufu.sti.inca.local/files//media/document//ensino-em-atencao-oncologica-no-brasill.pdf

Barbosa RFM, Toneti BF, Avelar JMP, Baviera AF, Okino L, Sawada NO. Incidência de neutropenia induzida por quimioterapia no tratamento do câncer colorretal. Rev Rene. 2019;20(1). doi: http://dx.doi.org/10.15253/2175-6783.20192033884

Calil AM, Prado C. Ensino de oncologia na formação do enfermeiro. Rev Bras Enferm. 2010;63(4):671-674. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71672010000400026

Luz KR, Vargas MAO, Rosa LM, Schmitt PH. Enfermeiros na atenção oncológica: conhecimento na prática do cuidado. Rev enferm UFPE on line. 2016;103(9):3369-76. doi: http://dx.doi.org/10.5205/reuol.9571-83638-1-SM1009201623




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n5-057

Refbacks

  • There are currently no refbacks.