Qualidade de vida sexual em HSH indetectáveis para HIV / Quality of sexual life in MSM untected for HIV

Kely Suena Andrade Martins, Eduardo Jorge Sant’Ana Honorato, Tirza Almeida da Silva, Filipe Barroso Nascimento, Kenne Samara Andrade Martins, Rômulo Chaves Pereira de Oliveira, Luziane Vitoriano da Costa, Érica da Silva Carvalho, Sônia Maria Lemos

Abstract


Este estudo exploratório e prospectivo buscou a familiarização com o fenômeno, a percepção e a descoberta de ideias a respeito do objetivo do presente artigo que se baseou em Mensurar a Qualidade de Vida Sexual de HSH Indetectáveis para HIV, bem como Analisar a percepção desta população avaliada sobre o impacto da indetectabilidade na qualidade de sua vida sexual e propor intervenções que possam ser úteis a profissionais e acadêmicos da saúde para mudar um possível cenário negativo. A amostra foi composta por 152 pessoas, sendo esta, composta por indivíduos maiores de 18 anos, Homens Cis, Declarados HSH (homens que fazem sexo com homens) e Indetectáveis para HIV por mais de seis meses. Na pesquisa de campo foram utilizados como instrumento o Quality of Life Questionnaire-Male (SQoL-M) e um questionário simples com perguntas abertas e fechadas.


Keywords


Indetectabilidade, HIV, HSH, qualidade de vida.

References


ARAÚJO, M. Modificações da qualidade de vida sexual de obesos submetidos à cirurgia de Fobi-Capella. Rev. Col. Bras. Cir, v. 36, n. 1, p. 042-048, 2009.

ARRINGTON, R.; CONFRACESCO, J.; WU, A. Questionnaires to measure sexual quality of life. Quality of Life Research 13: 1643–1658, 2004.

BARBOSA, A. P. L. Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: UECE; 2001.

BRASIL. Ministério da Saúde. Boletim Epidemiológico HIV/AIDS 2017. Brasília 2017a

BRASIL. Ministério da Saúde. Boletim Epidemiológico HIV/AIDS 2019. Brasília 2019

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais. Adesão ao tratamento antirretroviral no Brasil : coletânea de estudos do Projeto Atar : Projeto Atar / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais. – Brasília : Ministério da Saúde, 2010.408 p. : il. – (Série B. Textos Básicos de Saúde)

BRASIL. Ministério da Saúde. PrEP está disponível em 36 serviços do SUS a partir deste mês. 2017b. Disponível em: http://www.aids.gov.br/pt-br/noticias/prep-esta-disponivel-em-36-servicos-do-sus-partir-deste-mes. Acesso em 06 set 2018.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Boletim Epidemiológico HIV/Aids 2018. Boletim Epidemiológico. 2018; 49(53).

BROWN, Graham et al. Stigma, gay men and biomedical prevention: the challenges and opportunities of a rapidly changing HIV prevention landscape. Sexual Health, v. 14, n. 1, p. 111-118, 2017.

COUTINHO, Maria Fernanda Cruz; O'DWYER, Gisele; FROSSARD, Vera. Tratamento antirretroviral: adesão e a influência da depressão em usuários com HIV/Aids atendidos na atenção primária. Saúde em Debate, v. 42, p. 148-161, 2018.

COLEMAN, Rosalind; PRINS, Maria. Options for affordable pre-exposure prophylaxis (PrEP) in national HIV prevention programmes in Europe. Eurosurveillance, v. 22, n. 42, 2017.

CECILIO, Hellen Pollyanna Mantelo et al. Qualidade de vida de pessoas vivendo com HIV atendidas em serviços públicos de saúde [Quality of life of people living with HIV treated in public health services][Calidad de vida de personas viviendo con VIH atendidas en servicios públicos de salud]. Revista Enfermagem UERJ, v. 27, p. 37461, 2019

CYBULSKI, Mateusz et al. Sexual Quality of Life, Sexual Knowledge, and Attitudes of Older Adults on the Example of Inhabitants Over 60s of Bialystok, Poland. Frontiers in psychology, v. 9, p. 483, 2018.

KIM, Yoon-Jung et al. Significance of Increased Rapid Treatment from HIV Diagnosis to the First Antiretroviral Therapy in the Recent 20 Years and Its Implications: the Korea HIV/AIDS Cohort Study. Journal of Korean Medical Science, v. 34, n. 38, 2019

MAKSUD, Ivia. O discurso da prevenção da Aids frente às lógicas sexuais de casais sorodiscordantes: sobre normas e práticas. Physis: Revista de saúde coletiva, v. 19, p. 349-369, 2009.

MAKSUD, Ivia. Casais sorodiscordantes: conjugalidade, práticas sexuais e HIV/AIDS. 2007.

MINAYO, M. C. O desafio do conhecimento. 14ª ed. São Paulo: Hucitec, 2014.

Ministério da Saúde (Brasil). Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais. Boletim Epidemiológico Aids e DST. Brasília (DF): Secretaria de Vigilância em Saúde; 2015.

NOMEJKO, A.; DOLIŃSKA-ZYGMUNT, G. The Sexual Satisfaction Questionnaire–psychometric properties. Polish Journal of Applied Psychology, v. 12, n. 3, p. 105-112, 2014.

OLIVEIRA, Francisco Braz Milanez et al. Quality of life and associated factors in people living with HIV/AIDS. Acta Paulista de Enfermagem, v. 28, n. 6, p. 510-516, 2015.

REIS, Renata Karina; GIR, Elucir. Vulnerability and prevention of sexual HIV transmission among HIV/AIDS serodiscordant couples. Revista da Escola de Enfermagem da USP, v. 43, n. 3, p. 662-669, 2009.

REIS, Renata Karina; GIR, Elucir. Dificuldades enfrentadas pelos parceiros sorodiscordantes ao HIV na manutenção do sexo seguro. Revista Latino-Americana de Enfermagem, v. 13, n. 1, p. 32-37, 2005.

REIS, Renata Karina; GIR, Elucir. Vulnerabilidade ao HIV/AIDS e a prevenção da transmissão sexual entre casais sorodiscordantes. Revista da Escola de Enfermagem da USP, v. 43, n. 3, p. 662-669, 2009.

REIS, Renata Karina; GIR, Elucir. Convivendo com a diferença: o impacto da sorodiscordância na vida afetivo-sexual de portadores do HIV/AIDS. Revista da Escola de Enfermagem da USP, v. 44, n. 3, p. 759-765, 2010.

RODGER, Alison et al. 153LB: HIV transmission risk through condomless sex if HIV+ partner on suppressive ART: PARTNER Study. In: 21st conference on retroviruses and oppotunistic infections. 2014. p. 3-6

SANTOS, W.J.; DRUMOND, E.F.; GOMES, A.S. et al. Barreiras e aspectos facilitadores da adesão à terapia antirretroviral em Belo Horizonte - MG. Rev. bras. Enferm, v. 64, n. 6, p. 1028 - 37; 2011

Senado Federal (Br). Lei de diretrizes e bases da educação nacional. Brasília (DF): Coordenação de Edições Técnicas; 2017

SILVA, Ana Cristina de Oliveira. Qualidade de vida de pessoas vivendo com HIV/aids e sua associação com aspectos sócio-demográficos, clínicos, psicoemocionais e adesão ao tratamento. 2013. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo.

TAN, Rayner Kay Jin; LIM, Jane Mingjie; CHAN, Jeremiah Kah Wai. “Not a walking piece of meat with disease”: meanings of becoming undetectable among HIV-positive gay, bisexual and other men who have sex with men in the U= U era. AIDS care, p. 1-5, 2019.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n5-047

Refbacks

  • There are currently no refbacks.