Análise percentual da utilização de fosfogesso em protótipos prismáticos de uma indústria de cerâmica vermelha / Percentage analysis of the use of phosphogypsum in prismatic prototypes of a red ceramic industry

Sandro Dias Pena, Bernardo Borges Pompeu Neto, Laércio Gouvêa Gomes

Abstract


Este trabalho tem como objetivo definir qual melhor composição em nível percentual de fosfoges-so para ser adicionada à argila de várzea, de forma que possa minimizar custos com material argiloso; e se haverá, com a adição de fosfogesso, maior resistência ou não aos protótipos confeccionados, reduzindo possível impacto ambiental que ocorre com a disposição destes resíduos ao meio ambiente, além de gerar um processo mais sustentável e econômico para a indústria cerâmica.

Neste contexto, será desenvolvido um protótipo com a mistura de 3 tipos: a primeira mistura será constituída de 80% de argila, com a adição de 20% de fosfogesso; a segunda mistura será constituída de 90% argila, com a adição de 10% fosfogesso; e a terceira e última mistura será de 95% argila, com a adição d e 5% fosfogesso, em comparação com a argila 100%. Foram realizados ensaios físicos, químicos e mine-ralógicos. Como resultados, na análise termogravimétrica da amostra, houve uma perda de massa final to-tal de 7,29%. Nas análises físicas dos protótipos de argila e fosfogesso, a maior porcentagem de umidade de extrusão foi na amostra de 90% argila e 10% fosfogesso, com 30,68% de umidade de extrusão. Para a resis-tência de compressão à seco, os resultados foram maiores em 2 misturas de argila e fosfogesso, de 90% argi-la e 10% fosfogesso, além de 95% argila e 5% fosfogesso, apresentando 9,46 MPa e 11,31 MPa. Para a re-sistência de compressão a queimado, os resultados que melhor apresentaram resultados foi a mistura 80% argila e 20% fosfogesso e 100% argila, com 11,03 MPa e 12,70 MPa, respectivamente. Assim, pode-se afir-mar que a adição de fosfogesso não reduziu a resistência dos protótipos e que sua aplicação em blocos de alvenaria é viável, mas que devem ser bem dosadas e analisadas, antes de entrarem no mercado consumidor.


Keywords


Cerâmica, Argila, Fosfogesso.

References


ANICER - Associação Nacional da Indústria Cerâmica. In: Relatório Anual, 2015.

ZHANG, Wei; YAO, Xiao; YANG, Tao; LIU, Cun; ZHANG, Zuhua. “Increasing mechanical strength and acid resistance of geopolymers by incorporating different siliceous materials”. Construction and Building Materials, v. 175, pp. 411-421, Jun. 2018.

INSTITUTO NACIONAL DE TECNOLOGIA. “Panorama da indústria cerâmica no Brasil” (INT/EELA, 2012) e “Panorama da indústria de cerâmica vermelha no Nordeste”(INT/EELA, 2013). In: Cerâmica Ver-melha. Projeto EELA no Brasil. Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), pp.11-135, 2017.

ZACCARON, A., NANDI, V., “Incorporação de Chamote na Massa de Cerâmica Vermelha como Valori-zação do Resíduo”. Revista Cerâmica Industrial, Jun. 2014.

MATHIAS, R.V., AZEVEDO, B.M., CAMPOS, F.L.S., “Gestão de resíduos como movimentos de interação com as práticas sustentáveis: um estudo realizado em uma empresa da construção civil pesada e na minera-ção de pedra britada”. Brazilian Journal of Development, Abr. 2020.

CHAGAS, J. V. R., Análise da deformabilidade do fosfogesso. Dissertação de Mestrado em Engenharia Civil; Universidade Federal de Goiás, Goiânia, Goiás, 2014.

RUFO, R. C., Estudo laboratorial de misturas de fosfogesso, solo tropical e cal para fins de pavimenta-ção. Dissertação de Mestrado em Engenharia do Meio Ambiente. Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2009.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6457/2016. Amostras de Solo - Prepara-ção Para Ensaios de Compactação e ensaios de caracterização. Segunda Edição 08/03/2016.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 15261/2005. Argamassa para assenta-mento e revestimento de paredes e tetos – Determinação da variação dimensional (retração ou expansão linear). Primeira edição 30/09/2005.

ANÔNIMO (2012), NBR NM 18/2012: Cimento Portland - Análise química - Determinação de perda ao fogo. ANBT - Associação Brasileira de Normas Técnicas.

. ANÔNIMO (2017), NBR 15270: Componentes cerâmicos Parte 2 - Blocos cerâmicos para alvenaria estrutural e de vedação - Métodos de ensaio. ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas.

. ANÔNIMO (2017), NBR 16661/2017: Materiais refratários densos conformados - Determinação do volume aparente, volume aparente da parte sólida, densidade de massa aparente, densidade aparente da parte sólida, porosidade aparente e absorção. ANBT - Associação Brasileira de Normas Técnicas.

ANÔNIMO (2015), NBR 5738: Concreto - Procedimento para moldagem e cura de protótipos – Mé-todos de ensaio. ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas.

BATISTA ,V.R., NASCIMENTO, J.J.S., LIMA, A.G.B. de., Secagem e retração volumétrica de tijolos cerâmicos maciços e vazados: uma investigação teórica e experimental. Revista Matéria, v. 14, n. 4, pp. 1088 – 1100, 2009.

MENEZES, R. R., SOUTO, P. M., SANTANA, L. N. L., NEVES, G. A., KIMINAMI, R. H. G. A., FER-REIRA, H. C., Argilas bentoníticas de Cubati, Paraíba, Brasil: Caracterização física-mineralógica. Revista Cerâmica, v.55, pp 163-169, 2009.

JÚNIOR, G.B., Avaliação do processo industrial da cerâmica vermelha na região do Seridó -RN. Tese de Doutorado. UFRN, Rio Grande do Norte, RN, Brasil, 2010.

CARNEIRO, B.S; ANGÉLICA, R.S; SCHELLER, T; CASTRO, E.A.S de; NEVES, R.F; Caracterização mineralógica e geoquímica e estudos das transformações de fase do caulim duro da região do Rio Capim, Pará. Revista Cerâmica, vol.49, pp. 237-244, 2003.

CANUT, Mariana Moreira Cavalcanti. Estudo da viabilidade do uso do resíduo fosfogesso como mate-rial de construção. Dissertação de Mestrado em Construção Civil; Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2006.

OLIVEIRA, Shirley Minell Ferreira de; Estudo do comportamento mecânico de misturas de fosfogesso e cal para utilização na construção rodoviária. Dissertação de Mestrado em Engenharia Civil; Universidade de São Paulo, São Carlos, 2005.

MEHTA, P.; MONTEIRO, P. J. M. “Concrete: Microstructure, properties and materials”. In: IBRACON, 2ª. ed., São Paulo, Brasil, 2014.

MELO, Rogério Alexandre Alves de., SILVA, Débora Guimarães da., Estudo da Viabilidade do uso do Fosfogesso como Matéria-Prima na produção de Materiais Cerâmicos. Revista Exacta, v.6, n.2, pp. 13-31, 2013.

RANIERI, Maria G. A.; Caracterização Tecnológica das Argilas da Cidade de Cunha Para Fins de Cerâmica Artística. Dissertação de Mestrado em Engenharia Mecânica; Faculdade de Engenharia de Gua-ratinguetá, Guaratinguetá, 2007.

VIEIRA, C. M. F; PINHEIRO, R. M; Avaliação de argilas cauliníticas de Campos dos Goytacazes utili-zadas para fabricação de cerâmica vermelha. Revista Cerâmica, n.57, pp. 319 – 323, 2011.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n5-034

Refbacks

  • There are currently no refbacks.