Estresse ocupacional e esgotamento profissional em profissionais da enfermagem: revisão integrativa da literatura / Occupational stress and professional exhaust in nursing professionals: integrating literature review

Francine da Costa Alves, Guilherme Augusto Rago Ferraz, Gabriela Marchiori Carmo Azzolin, Meline Rossetto Kron Rodrigues

Abstract


Objetivo: Identificar os fatores desencadeantes do stress ocupacional e mapear se há esgotamento profissional na enfermagem e seus principais fatores. Método: Estudo de revisão integrativa, qualitativo, baseado em dados da literatura científica publicado nas bases de dados LILACS, BDENF e MEDLINE selecionados a partir do DeCS, com os descritores e sinônimos: “Esgotamento Profissional ” e “Equipe de Enfermagem”. A busca nas bases de dados ocorreu em julho de 2020. Para selecionar as produções científicas, os critérios de inclusão foram: artigos completos acerca da temática em língua portuguesa e publicados até a data da busca. Os critérios de exclusão foram: artigos de revisão bibliográfica da literatura, monografias, dissertações, teses, livros, capítulos e resenhas de livros, manuais, relatórios técnicos artigos publicados em outros idiomas. Também foram excluídos artigos que não possuíam relação com a questão norteadora do estudo. Resultados: A análise incluiu 14 estudos publicados de 2008 a 2020 que foram divididos em duas categorias, sendo “fatores geradores de estress ocupacional” que identificou que relacionamento interpessoal, carga de trabalho excessiva gerada pela escassez de tempo adequado, ausência de profissionais treinados e carência de planejamento das atividades são fatores geradores de stress ocupacional. A categoria para “esgotamento profissional” constatou que presença de déficit na valorização profissional, número insuficiente de trabalhadores e risco de acidente de trabalho são os fatores mencionados pela equipe de enfermagem. Conclusão: o stresse ocupacional bem como seu agravamento, o esgotamento profissional está relacionado ao contexto laboral e é resultado do estress crônico, levando a exaustão emocional.


Keywords


Esgotamento Profissional, Equipe de Enfermagem, Estresse Psicológico

References


ANDRADE, M.C.M.; SIQUEIRA JÚNIOR, A.C. Estresse ocupacional no serviço de atendimento móvel de urgência / Occupational stress in the mobile emergency care service. REME rev. min. enferm; 18(2): 376-383, abr.-jun.2014.

BENEVIDES-PEREIRA, A. M. T. O Estado da Arte do Burnout no Brasil. Interação Psi. , v. 1, p. 4-11, 2003

BUBOLZ B.K., BARBOZA M.C.N., AMARAL D.E.D., et al. Percepções dos Profissionais da Enfermagem a Respeito do Sofrimento e das Estratégias de Enfrentamento na Oncologia. Rev Fund Care Online.2019. abr./jun.; 11(3):599-606

CAMPONÊS D.L., CORSI I., AZEVEDO L.P. DE LIMA D.T. Exposição da equipe de enfermagem ao estresse no ambiente de trabalho na unidade de urgência e emergência. Life Style. 2015 Jun 2;2(1):31-44

CARVALHO A.E.L, FRAZÃO I.S., SILVA D.M.R., ANDRADE M.S., VASCONCELOS S.C., AQUINO J.M. Stress of nursing professionals working in pre-hospital care. Rev Bras Enferm. 2020;73(2).

FERREIRA J.S; RIBEIRO K.V; CARAMURU P.S; et al. Estresse e estratégias de enfrentamento em trabalhadores de enfermagem de uma unidade de saúde da família. Rev Fund Care Online. 2017 jul/set; 9(3):818-823. DOI: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2017.v9i3.818-823

FERREIRA R.G. Estresse do profissional de enfermagem no serviço noturno: uma questão de saúde. Revista Saúde e Desenvolvimento. 2016 Jan 25;7(4):147-65.

FERREIRA, N.N.; LUCCA, S.R. Síndrome de burnout em técnicos de enfermagem de um hospital público do Estado de São Paulo / Burnout syndrome in nursing assistants of a public hospital in the state of São Paulo. Rev Bras Epidemiol; 18(1): 68-79, Jan-Mar/2015. tab.

FRANCA, F.M.et al . Burnout and labour aspects in the nursing teams at two medium-sized hospitals. Rev. Latino-Am. Enfermagem, Ribeirão Preto , v. 20, n. 5, p. 961-970, Oct. 2012.

FREITAS, M.J.C. et al,. Estresse ocupacional em profissionais enfermeiros: revisão literária. Braz. J. Hea. Rev., Curitiba, v. 2, n. 4, p. 3143-3146 jul./aug. 2019.

GARCIA, A.B.; DELLAROZA, M.S.G.; GVOZD, R.L; HADDAD, M.C. L.O sofrer no trabalho: sentimentos de técnicos de enfermagem do pronto-socorro de um hospital universitário / Suffering at work: feelings of nursing technicians at the emergency service of a university hospital / El sufrir en el trabajo: sentimientos de técnicos de enfermería del servicio de urgencia de un hospital universitario. Ciênc. cuid. saúde; 12(3): 416-423, jul.-set. 2013.

GASPARINO, R.C.; GUIRARDELLO, E.B. Ambiente da prática profissional e burnout em enfermeiros / Professional practice environment and burnout among nurses.Rev. RENE; 16(1): 90-96, jan.- fev. 2015. DOI: 10.15253/2175-6783.2015000100012.

JACQUES, J.P.B.; RIBEIRO, R.P.; MARTINS, J.T.; RIZZI, D.S.; SCHMIDT, D.R.C.osta. Geradores de estresse para os trabalhadores de enfermagem de centro cirurgico / Stress generators for employees of surgical nursing center. Semina cienc. biol. saude; 36(1,supl): 25-32, ago. 2015

KIRHHOF R.S, OSHÔA L.M, BUBLITZ S., LOPES L.F., DE ALMEIDA S.M.C. NÍVEL DE ESTRESSE ENTRE ENFERMEIROS DE UM HOSPITAL FILANTRÓPICO DE MÉDIO PORTE. Rev Enferm UFSM 2016 Jan./Mar.;6(1): 29-39. Doi: 10.5902/2179769217829

MARTINS, L.F. Estresse ocupacional e esgotamento profissional entre profissionais da atenção primária à saúde.[Dissertação]. Universidade Federal de Juiz de Fora.142p.2011

MENDES K.D.S, SILVEIRA R.C.C.P, GALVÃO C.M. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto Cont Enferm. 2008; 17(4):758-64).

MOHER D, LIBERATI A, TETZLAFF J, ALTMAN D.G, The PRISMA Group. Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyses: The PRISMA Statement. Open Med 2009; 3(3); 123-130

OLIVEIRA, E.B.; GUERRA, O.A.; ALMEIDA, F.P.F.; SILVA, A. V.; F., J. M.G.;VIEIRA, M.L.C.. O trabalho de enfermagem em centro de tratamento de queimados: riscos psicossociais / El trabajo del enfermería en centro del tratamiento del quemados: riesgos psicossociales / The nursing work at an burn center: psychosocial risks. Rev. pesqui. cuid. fundam. (Online); 7(4): 3317-3326, out.-dez. 2015.

PANIZZON, C.; LUZ, A.M.H.; FENSTERSEIFER L.M.Estresse da equipe de enfermagem de emergência clínica / Stress in the nursing team of an emergency medical service. Rev. gaúch. enferm;29(3):391-399, set. 2008.

PEREIRA, C.A.; MIRANDA, L.C.S.; PASSOS, J.P. O estresse ocupacional da equipe de enfermagem em setor fechado / El estrés laboral del personal de enfermería en sector cerrado / The occupational stress of the nursing team in closed sector.Rev. pesqui. cuid. fundam. (Online); 1(2): 261-267, ago.-dez. 2009.

RODRIGUES, A.; CHAVES, E.C. Stressing factors and coping strategies used by oncology nurses / Fatores estressantes e estratégias de coping dos enfermeiros atuantes em oncologia / Factores estresantes y estrategias de coping utilizadas por los enfermeros que actúan en oncología. Rev Lat Am Enfermagem; 16(1): 24-28, jan.-fev. 2008.

SILVA, C.C. et al. Perfil dos profissionais de enfermagem portadores da síndrome de Burnout: uma revisão integrativa de literatura . Braz. J. Hea. Rev., Curitiba, v. 3, n. 3, p.4965-4979 may./jun. 2020.

SILVA, J.L.L; SOARES, R.S.; COSTA, F.S.; RAMOS, D.S.; LIMA, F.B.; TEIXEIRA, L.R.Fatores psicossociais e prevalência da síndrome de burnout entre trabalhadores de enfermagem intensivistas / Psychosocial factors and prevalence of burnout syndrome among nursing workers in intensive care units.Rev. bras. ter. intensiva; 27(2): 125-133, Apr-Jun/2015. tab.

WORLD HEALTH ORGANIZATION.WHO. Occupational health. Stress at the workplace.Disponível em: http://www.who.int/occupational_health/topics/stressatwp/en/.Acesso em 02 janeiro de 2017




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n5-018

Refbacks

  • There are currently no refbacks.