Ato transfusional: Ocorrência de não-conformidades no processo de hemotransfusão em pacientes imunossuprimidos / Transfusional act: Occurrence of non-conformities in the hemotransfusion process in immunosuppressed patients

Aglay Costa Polares, Bárbara Luiza Oliveira Costa, Francielle de Luna Souto, Ilkiane Pinheiro Queiroz, Bruna dos Santos Barbosa, Ilkenison Pinheiro Queiroz, Estela do Nascimento Batista, Arimatéia Portela de Azevedo

Abstract


Introdução: A transfusão sanguínea é um evento irreversível que acarreta tanto benefícios como riscos ao receptor. Por isso é importante que todos os profissionais envolvidos nesse procedimento estejam capacitados para prestar um atendimento adequado desde a indicação, anotações corretas até a identificação das reações adversas que possam ocorrer. Objetivo: Analisar a ocorrência de não-conformidades relacionadas ao ato transfusional em pacientes internados em um hospital especializado em Medicina Tropical. Metodologia: pesquisa quantitativa, estatística-descritiva, exploratória e retrospectiva. Resultados:  Foram analisadas 1.132 fichas de solicitação de hemotransfusão, destas, 4,6% não tinha informações sobre o valor da hemoglobina do paciente, 4,3% sobre as plaquetas e 7,1% sobre o Tempo de Coagulação-TAP e 39,6% tinham como justificativa da indicação da transfusão apenas algum tipo de anemia sem maiores especificações. Conclusão: há falhas tanto nas indicações de transfusão sanguínea por falta de dados hematimétricos, quanto por não conformidades nas anotações de enfermagem.


Keywords


Sangue, hemoterapia, cuidados de enfermagem; legislação de enfermagem; jurisprudência; Imunossupressão; Infectologia.

References


BASTOS, SL et al. Uso de hemocomponentes em hospital de médio porte em Belo Horizonte, Minas Gerais. Rev Med Minas Gerais. Belo Horizonte, MG, ano 6, nº 24, p. S54-S60. 2014. Disponível em: www.rmmg.org/exportar-pdf/1637/v24s6a10.pdf

BESERRA, MPP et al. Reações transfusionais em um hospital cearense acreditado: uma abordagem em hemovigilância. Arquivos de Medicina. Fortaleza, CE, ano 4, nº 28, p. 99-103, 2014. Disponível em: http://www.scielo.mec.pt/pdf/am/v28n4/v28n4a02.pdf

BRASIL. Agencia Nacional de Vigilância Sanitária. Marco Conceitual e Operacional de Hemovigilância: Guia para a Hemovigilância no Brasil. Brasília(DF); 2015.

BRASIL. Conselho Federal de Enfermagem. Resolução nº 306 de 2006. Rio de Janeiro, RJ. Disponível em: http://www.cofen.gov.br/resolucao-cofen-no-05112016_39095.html

BRASIL. Ministério da Saúde. Guia Para uso de Hemocomponentes. Ministério da Saúde. Brasília, DF. 2010. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_uso_hemocomponentes.pdf

BRASIL. Ministério da Saúde. Guia para uso de hemocomponentes. Ministério da Saúde, Brasília, DF. 2015. Disponível em:

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria n° 2.712, de 12 de novembro de 2013. Brasília, DF. Disponível em: .

BRASIL. Ministério da Saúde. Guia para uso de hemocomponentes. Ministério da Saúde. Brasília, DF. 2008. Disponível em:

BRASIL. Ministério da saúde. Guia para uso de hemocomponentes 2ª ed. Brasília, DF. 2015.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 158, de 04 de fevereiro de 2016. Redefine o regulamento técnico de procedimentos hemoterápicos. Brasília(DF); 2016.

CURY A. Organização e Métodos: uma visão holística. 8ª ed.rev. amp. São Paulo: Atlas; 2015.

Conselho Federal de Enfermagem. Resolução Cofen Nº 389/2011. Atualiza, no âmbito do Sistema Cofen /Conselhos Regionais de Enfermagem, os procedimentos para registro de título de pós-graduação lato e stricto sensu concedido a enfermeiros e lista as especialidades. Disponível em: http://www.cofen.gov.br/categoria/legislacao/resolucoes.

DIAS MAM, VIANA LO. A interdisciplinaridade influenciando nas ações do Enfermeiro em Hemovigilância. Enferm Glob. 2012 Enero; 11(1). Disponível em: www.um.es/eglobal

FRAQUETTI, MM et al. Percepção dos receptores sanguíneos quanto ao processo transfusional. Rev Bras Enferm. Florianópolis, SC, ano 6, nº 67, p. 936-41 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v67n6/0034-7167-reben-67-06-0936.pdf

HEMONORTE. Hemocentro Dalton Cunha. 20/set/2013 ás 14:08. Disponível em: http://www.hemonorte.rn.gov.br/Conteudo.asp?TRAN=ITEM&TARG=1849&ACT=null&PAGE=0&PARM=null&LBL=Institui%C3%A7%C3%A3o

MAGALHÃES D, ALMEIDA IL. Enfermagem e a prática transfusional em um hospital de alta complexidade em Maceió-AL. GEP NEWS. Maceió, AL, ano 1, nº 2, p.36-40, 2017. Disponível em: www.seer.ufal.br/index.php/gepnews/article/download/3223/2406

MATTIA D, ANDRADE SR. Cuidados de enfermagem na transfusão de sangue: um instrumento para monitorização do paciente. Texto Contexto Enferm. Florianópolis, SC, ano 2, nº 25, p. 2600015, 2016 Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v25n2/pt_0104-0707-tce-25-02-2600015.pdf

REIS VN, et al. Monitorização transfusional: análise da prática assistencial em um hospital público de ensino. Einstein. Juiz de Fora, MG, ano 1, nº 14, p. 41-6. 2016 Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/eins/v14n1/pt_1679-4508-eins-14-1-0041.pdf

SOUSA, C. N. S. Avaliando a Assistência de enfermagem na hemotransfusão. Anais CONVIBRA, 2016. Disponível em: http://www.convibra.com.br/upload/paper/2016/56/2016_56_13031.pdf

TAVARES, JL et al. Fatores associados ao conhecimento da equipe de enfermagem de um hospital de ensino sobre hemotransfusão. Rev. Latino-Am. Enfermagem. Uberaba, MG, ano 4, nº 23, p. 595-602. 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v23n4/pt_0104-1169-rlae-23-04-00595.pdf

FERREIRA PC, CORDEIRO BC. Problematizando pela qualidade o uso de Hemocomponentes em um Hospital Oncológico. Formação e Educação Permanente em Saúde: processos e produtos no âmbito do mestrado. São Paulo: Hucitec; 2016. Visto em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/qualificacao_ato_transfusional_guia_sensibilizacao.pdf

GRELL GJL, CHIBA MC, et al. Frequência das reações transfusionais imediatas ocorridas em hospital de ensino em São Paulo, Brasil. Rev. enferm. UFPI; 8(1): 4-10, jan.-mar. 2019. Disponivel em: file:///C:/Users/33822280259/Downloads/8281-31622-1-PB.pdf

SILVA, EM, VIEIRA, C A, et al. Desafios da enfermagem diante das reações. Rev. enferm. UERJ; 25: [e11552], jan.-dez. 2017. Visto em: http://docs.bvsalud.org/biblioref/2018/10/947334/11552-105522-1-pb.pdf

ZELLER M P, KAUFMAN RM. Safeguarding the Patient's Own Blood Supply. JAMA; 321(10): 943-945, 2019. Visto em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/30860548/




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n5-015

Refbacks

  • There are currently no refbacks.