Uso de práticas integrativas e complementares como recurso para diminuição dos níveis de ansiedade e estresse em alunos do curso de Fonoaudiologia / Use of integrative and complementary practices as a resource to reduce levels of anxiety and stress in Speech Therapy students

José Danillo dos Santos Albuquerque, Daniel Dantas da Silva, Fernanda Norah Henriques Cardozo, Rayane Karolayne Rodrigues da Silva, Patrícia Moreira Batista de Souza, Anna Ferla Monteiro Silva, Eliane Marques Duarte de Sousa, Monique Danyelle Emiliano Batista Paiva

Abstract


Atualmente observa-se um número elevado de queixas de doenças psíquicas no meio acadêmico universitário. O presente estudo relata a experiência de um trabalho realizado nas dependências do Departamento de Morfologia da Universidade Federal da Paraíba onde se buscou analisar a eficácia do uso de práticas integrativas e complementares como recurso para diminuição dos níveis de ansiedade e estresse dos alunos que cursaram o componente curricular Anatomia Aplicada à Fonoaudiologia I, por meio da auriculoterapia. De acordo com o cronograma da disciplina, foram realizadas sessões com duração de 4 a 8 minutos para cada aluno, nos pontos correspondentes as áreas shenmen, ansiedade e relaxante muscular, já que estes apresentam efeitos tranquilizantes e sedativos. No dia da avaliação, os monitores conduziam um momento de relaxamento previamente à entrada dos alunos nos laboratórios para a realização das provas. Foi realizada a comparação e análise das médias das notas que os discentes obtiveram nos semestres onde houve intervenção e naqueles que não foi realizado esse tipo de prática. Os relatos obtidos foram de um relaxamento muscular intenso, com episódios de sono nas primeiras vinte e quatro horas após a aplicação e em seguida, aumento do bem-estar, bem como, aumento da autoconfiança, não só em relação às provas de Anatomia, mas no contexto e desempenho da aprendizagem em geral. Observou-se resultado positivo nas notas da disciplina de Anatomia. A saúde mental dos discentes tem sido um assunto em pauta recente, assim, se faz necessário pensar em estratégias viáveis para amenizar questões de estresse e ansiedade no âmbito universitário. A qualidade de vida e o bem-estar subjetivo culminam em um aumento da produtividade, melhorando não só o aspecto psíquico do indivíduo, mas também a ocupação a qual ele desempenha.


Keywords


Anatomia, Ensino, Saúde Mental, Auriculoterapia.

References


ALBUQUERQUE, J. D. S et al. Aprendendo de olhos fechados: ensino da anatomia do coração e vasos da base por meio da identificação tátil. Revista Eletrônica Acervo Saúde, n. 49, p. e3349, 4 jun. 2020.

ALBUQUERQUE FILHO E. T. Aplicação de metodologias ativas de ensino no estudo da anatomia humana frente ao modelo tradicional. Braz. J. Hea. Rev., Curitiba, v. 3, n. 2, p.1457-1464 mar./apr. 2020.

ARAÚJO, A. S. et al. Interfaces sobre a ideia suicida entre universitários no campo saúde: uma

revisão integrativa. Brazilian Journal of Development. v. 6, n 3. p. 9610 – 9602, 2020.

BRANDALISE, J.; PINTO, A. DE O. Monitoria acadêmica como espaço de ensino e aprendizagem: um relato de experiência. Seminário de Iniciação Científica, Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão e Mostra Universitária. 2017.

CARVALHO H. D. G. et al. Atividade lúdico-educativa para ensino de neurociência aos escolares da rede pública. Braz. J. Hea. Rev., Curitiba, v. 3, n. 3, p. 6458-6466 may./jun. 2020.

CESTARI V. R. F. et al. Estresse em estudantes de enfermagem: estudo sobre vulnerabilidades sociodemográficas e acadêmicas. Acta Paul Enferm. v. 30, n 2. p. 190-6, 2017.

DE MESQUITA, G. N. et al. Métodos de ensino integrados em monitoria de anatomia e Histologia: um relato de experiência. Revista Eletrônica Acervo Saúde, n. 30, p. e1370, 7 out. 2019.

DA NOVA, J. L. L.; BEZERRA FILHO, J. J.; BASTOS, L. A. M. An Anatomy lesson, Interface _ Comunicação, Saúde, Educação, v. 4, n 6. p. 87-96, 2000.

LIMA R. L. et al. Estresse do Estudante de medicina e rendimento acadêmico. Revista Brasileira de educação Médica. v. 40, n 4. p. 678–684, 2016.

DALTRO, M. R.; FARIA, A. A. Relato de experiência: Uma narrativa científica na pós-modernidade. Estud. pesqui. psicol. Rio de Janeiro, v. 19, n. 1, p. 223-237, jan. 2019 . Disponível em . Acesso em: 14 jul. 2020

JORGE M. S. B. Situações vivenciadas pelos alunos de enfermagem, durante o curso, no contexto universitário, apontadas como norteadoras de crises. Rev Esc Enferm USP. v. 30 n 1. p. 138-48, 1996.

MARCHIORI N. M., CARNEIRO R. W. Metodologias ativas no processo de ensino-aprendizagem de anatomia e neuroanatomia. Revista Faculdades do Saber. v. 3, n. 5. p. 365-378, 2018

MELO B C, SANT’ANA G. The practice of Active Methodologies: student’s comprehension while author of teaching-learning process. Com. Ciências Saúde. v. 23, n 4. p. 327-339, 2012.

MILTRE S. M. et al. Active teaching-learning methodologies in health education: current debate. Ciência & Saúde Coletiva, v 13. n 2. p. 2133-2144, 2008.

MILLER J. P. O livro dos chakras, da energia e dos corpos sutis: uma nova visão das tradições antigas e modernas sobre os nossos centros de energia. 1ª ed. São Paulo: Pensamento, 2015.

MOURA C.C. Efeito da Auriculoterapia na Ansiedade. Alfenas, MG, 2015.

OLIVEIRA H. C. Práticas Integrativas na escola pública: caminhos possíveis para um cotidiano de paz. Disponível em: .

PRADO J. M.; et al. Auriculotherapy effectiveness in the reduction of anxiety in nursing students. Rev Esc Enferm USP v. 46, n 5. p. 1200-1206, 2012

ROSSETTI, M.O. et al. O inventário de sintomas de stress para adultos de lipp (ISSL) em servidores da polícia ederal de São Paulo. Revista Brasileira de Terapias Cognitivas, v. 4, n 2. p. 108–119, 2008.

SILVA J. P. G., abdanur l p. Eficácia da auriculoterapia no tratamento de estresse em estudantes de fisioterapia. Trabalho de Conclusão de Curso apresentado como pré-requisito para conclusão do curso de Fisioterapia no Centro Universitário de Brasília – UniCEUB. Orientadora: Profª. Me. Monique de Avezedo. Brasília, DF. 2017.

SOUSA M.P. Tratado de auriculoterapia. Brasília: Look, 2001.

SOUZA J. C. O.; et al. Importância da anatomia humana e da monitoria acadêmica para estudantes de enfermagem. Expo fvj 2018. v. 2018 n. 01 (2018): 2018.

SOUZA P. M. B. et al. Metodologias ativas de ensino e aprendizagem no ensino da Anatomia Humana: Uma experiência usando massa de modelar e outras ferramentas de comunicação em um projeto de monitoria. Braz. J. of Develop., Curitiba, v. 6, n. 6, p.41834-41843, jun. 2020.

VITORINO R.W.S.; et al. Anatomia: Agente integrador do processo de ensino-aprendizagem. Revista Conexão UEPG, v. 16, p. 01-07. 2020




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n5-008

Refbacks

  • There are currently no refbacks.