Doença de chagas e sua transmissão pelo açaí: Uma revisão bibliográfica / Chagas disease and its transmission by açaí: a bibliographic review

Fabiolla da Silva dos Santos, Karoline da Silva Ramos, Gisele Graicy Gomes Brum, Ingrid Andrade Gaia, Shirley Suely Pereira de Pereira, André da Luz Vieira

Abstract


Este trabalho tem como objetivo mostrar os dados sobre a transmissão da Doença de Chagas (DC) através do consumo do açaí no estado do Pará entre os anos de 2010 a 2017. Por ser um dos maiores produtores de açaí, o Estado do Pará tem uma incidência maior de transmissão dessa doença. De acordo com os dados colhidos durante esses anos investigados, foram confirmados 1,007 casos no Estado. Tendo aumento significativo nos anos de 2015 (235) e 2016 (311). Os surtos de contaminação foram transmitidos particularmente pela via oral. Por fim, a melhor maneira de prevenir o surto da DC em nossa região é apresentar maneiras eficientes de higienização na hora da colheita até a produção e consumo do fruto do açaí.

 


Keywords


Trypanosoma cruzi, Doença de Chagas, Açaí.

References


ARGOLO, A.M.;et al. Doença de Chagas e seus principais vetores no Brasil.Rio de Janeiro: Imperial Novo Milênio,2008.

BARBOSA-LABELLO, R. Transmissão oral do Tripanosoma cruzi pela polpa de açaí em camundongos [dissertação]. Campinas: Universidade Estadual de Campinas; 2010.

COSTA, M. Doença De Chagas: Uma Revisão Bibliográfica, 2013.

COURA J.R, Dias J.C. Epidemiology, control and surveillance of Chagas disease: 100 years after its discovery.Mem Inst Oswaldo Cruz. 2009.

DIAS, LARANJA, NOBREGA: Doença de chagas, Memórias do Instituto Oswaldo Cruz, 1945.

DIAS, J. P; J.R; Clinica e terapêutica da doença de chagas. Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 1997.

DIAS JCP - Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, 2006.

DIAS, NETO, LUNA. Mecanismos alternativos de transmissão do Trypanosoma cruzi no Brasil e sugestões para sua prevenção, 2011.

GALVÃO, C; Vetores da doença de Chagas no Brasil Série zoologia / Guia de manuais de identificação Curitiba, 2014.

IANNI, B. M.; MADY, C.; Como era gostoso meu caldo de cana; Arquivos Brasileiros de Cardiologia - Volume 85, Nº 6, 2005.

Instituto do Coração do Hospital das Clínicas - FMUSP - São Paulo, SP. Acesso em: 28/03/2018.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 2017 Eduardo Peret - Editoria: Estatísticas Econômicas.

/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/16821-safra-de-acai-foi-de-1-1-milhao-de-toneladas-em-2016.html > Acesso em: 28/03/2018.

JUSTINO, A.A. DOENÇA DE CHAGAS AGUDA, DO RISCO AO MEDO FLORIANÓPOLIS, 2007.

LOBATO, A Incidência Da Doença De Chagas Pelo Açaí No Município De Abaetetuba – PA, 2013.

MASSARO, D.C. Estudo da fauna de triatomíneos e da ocorrência de doença de Chagas em Monte Negro et al. 2008.

MONTEIRO, S. Açaí: Da fruta exótica à vedete de consumo. Frutas e Derivados, 2006.

MINISTÉRIO DA SAÚDE/SVS - Sistema de Informação de Agravos de Notificação - Sinan Net. Acesso em: 28/03/2018.

MENDONÇA V. C. M.; BERNARDES; Impacto Do Surto Da Doença De Chagas Na Comercialização Do Açaí (Euterpe oleracea Mart.) NO MUNICÍPIO DE PINHEIRO-MA, 2014.

NEVES D. P. Parasitologia humana – 9ª edição, editora Atheneu – 1995.

OLIVEIRA; TESTON. Tratamento etiológico da doença de chagas: um antigo problema de saúde pública. Revista uningá review, 2018.

OLIVEIRA, M. S. P.; CARVALHO, J. E. U.; NASCIMENTO, W. M. O.; MÜLLER, C. H. Cultivo do açaizeiro para produção de fruto. Circular Técnica 26. Belém: EMBRAPA, 17p., 2002.

Relatório do “II Brasileiro em doença de Chagas”, disponível no site da The Scientific Electronic Library Online - SciELO: Acesso em 26 mar. 2018.

REY, L; Livro Bases da Parasitologia Médica - 2° edição. 2014.

SANTS, I.F.M.; Transmissão oral da Doença de Chagas: breve revisão. Revista de Ciências Médicas e Biológicas, 2014.

SANGENIS, L.H. NIELEBOCK, M.A. Transmissão da doença de Chagas por consumo de carne de caça: revisão sistemática, 2016.

Acesso em: 21/02/2018.

Acesso em: 28/03/2018.

Acesso em: 29/03/2018.

Acesso em: 29/03/2018.

Acesso em: 29/03/2018.

Acesso em: 29/03/2018.

Acesso em:18/04/2018.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.