Avaliação das condições higienicossanitárias dos locais de alimentos comercializados nas feiras livres da cidade de Bauru/SP e a satisfação dos clientes / Evaluation of the hygienic and sanitary conditions of food places commercialized at the free fairs of the city of Bauru/SP and the satisfaction of customers

Natalia Fernanda Ferreira, Roseli Aparecida Claus Bastos Pereira, Leonardo do Santos Beguine, Anderson Seiji Soares Fujimori, Danilo Malmonge Barbosa Luciano, Eriani Forte Franco, Valdirene Cristina Silva, Victória Moralez Soares

Abstract


As feiras livres são caracterizadas como um mercado de varejo móvel ao ar livre e instalado em vias públicas. Devido essas condições, a segurança e a qualidade alimentar podem ser afetadas. Dessa forma, o objetivo dessa pesquisa foi avaliar as condições higienicossanitárias de alimentos comercializados nas feiras livres da cidade de Bauru/SP e a satisfação dos clientes em relação ao tema. Por meio de questionários e checklist foram entrevistados 93 manipuladores, 50 consumidores e avaliado as condições higienicossanitária de 25 barracas. Após análise dos resultados, conclui-se que os manipuladores não seguem as técnicas e práticas de higiene pessoal, de manipulação de alimentos, e não higieniza os utensílios e equipamentos corretamente. Com relação ao ambiente, os resultados foram mais favoráveis, devido a supervisão e leis municipais.  As feiras-livres são locais bastante frequentados, devido ao hábito cultural e o preço. Os clientes apresentaram ter conhecimento sobre higiene e afirmaram ser um diferencial no momento da compra. Dessa forma, é necessário a realização de treinamento especifico e fiscalização contínua, a fim de priorizar a qualidade dos alimentos e aumentar a satisfação dos clientes, resultando no aumento das vendas.

Keywords


condições higienicossanitária, feiras- livres, segurança alimentar, higiene dos alimentos, satisfação do consumidor.

References


ALCÂNTARA, G.L.C; KATO, H.C.A. Boas práticas de manipulação na comercialização do camarão fresco em feiras livres de Belém, PA. J. Bioen. Food Sci., v.3, n.3, p.139-148, 2016.

ALVES, M.G; UENO, M. Restaurantes self-service: segurança e qualidade sanitária dos alimentos servidos. Rev. Nutr., Campinas, 23(4):573-580, 2010.

BAURU (SP). Prefeitura Municipal de Bauru. Lei nº 3832, de 30 de dezembro de 1994. Institui o Código Sanitário do Município de Bauru e dá outras providências. Bauru, 1995.

BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução-RDC n° 216, de 15 de setembro de 2004. Dispõe sobre Regulamento Técnico de Boas Práticas para Serviços de Alimentação. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF. 2004.

BLANGER, D.L; NUNES, M.R.S; SANT’ANNA.V. Avaliação das Condições Higiênicosanitárias dos Serviços de Alimentação com Self-service de Encantado-RS. Rev. Elet. Cient. UERGS, v. 3, n. 1, p. 194-214, 2017.

BRUNO, P. Alimentos seguros: a experiência do sistema S1. B. Téc. Senac: a R. Educ. Prof., Rio de Janeiro, v. 36, n.1. 2010.

CAZANE, A. L; MACHADO, J. G. C. F; SAMPAIO, F. F. Perfil do consumidor e os hábitos de consumo de frutas, legumes e verduras (FLV) nas feiras livres de Tupã – SP. Informe Gepec, Toledo, v. 18, n. 1, p. 119-137. 2014.

CENSO DEMOGRÁFICO 2016. Características da população e dos domicílios: resultados do universo. Rio de Janeiro: IBGE, 2016.

COELHO, M.C.S.C. Avaliação higiênico-sanitária de manipulação e comercialização de carnes vermelhas em feiras-livres do município de Petrolina-PE. IF Sertão PE. Campus Petrolina Zona Rural. 2017.

COSTA JUNIOR, M.P.; SILVA, L.P.; OLIVEIRA, M.A.S. Características e satisfação dos consumidores de produtos hortifrutícolas na feira livre do Crato-CE. In: CONGRESSO SOCIEDADE BRASILEIRA DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA RURAL, 45, 2007. Anais... Londrina: UEL. 2007.

FERREIRA. T. O et al. Avaliação Das Condições Higiênico-Sanitarias De Açougues Em Feiras Livres No Município De Petrolina/Pe. Departamento de Tecnologia em Alimentos – Instituto Federal do Sertão Pernambucano, Campus Petrolina. 2016.

FREIRAS, A.K. N; FREIRE, L. S; PAZ, H.C; R. M. C. PIRES,R.M.C.Condições Higiênico-Sanitárias De Gêneros Alimentícios Comercializados No Mercado Central São José Em Teresina-Pi. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí. Terezia-PI. 2015.

GOMES, S. D. S. C; MARTINS, L. S. D. S. Boas práticas na feira-livre do município de currais novos. Ciência e Tecnologia de Alimentos (Ciências Agrárias). Curso Técnico Em Alimentos. Rio Grande do Norte, 2013.

JUCENE, C. Manual de Segurança Alimentar. 1 ed. Rio de Janeiro: Rubio. 2008.

JUNIOR et al. Características e satisfação dos consumidores de produtos hortifrutícolas na feira livre do Crato-CE. Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural. Londrina, 2007.

INOUE, Y.F.P; LOPES, A.C.M. Comida de Rua e Grandes Eventos: Boas Práticas de Manipulação e Controle e Sanitário. Higiene Alimentar. vol.30. n. 254/255. 2016.

LEITE et al. Elaboração de roteiro para inspeção das boas práticas de manipulação e comercialização de alimentos no setor informal. Vigil. sanit. debate 2017;5(1):60-68. Caxias do Sul-RS, 2017.

LUCCA, A.; TORRES, E. A. F.S. Condições de higiene de “cachorro-quente” comercializado em vias públicas. Saúde Pública 2002.

LUFT, C. P. Pequeno Dicionário da Língua Portuguesa. São Paulo: Scipione Autores e Editores. 1984.

MATOS, J.C; BENVINDO, L. R.S; SILVA, T. O; CARVALHO, L. M.F. Condições higiênico-sanitárias de feiras livres: uma revisão integrativa. Revista Eletrônica Gestão & Saúde. Vol.06, N°. 03. p. 2884-93. 2015.

MEDEIROS, L. B. et al. Diagnóstico das condições higiênicas de serviços de alimentação de acordo com a NBR 15635:2008. Braz. J. Food Technol., p. 47-52, mai, 2012.

MEDEIROS, M.G.G.A; CARVALHO, L.R; FRANCO, R.M. Percepção sobre a higiene dos manipuladores de alimentos e perfil microbiológico em restaurante universitário. Ciência & Saúde Coletiva, 22(2):383-392, 2015.

MESSIAS, G.M et al. Avaliação das condições higiênico-sanitárias de restaurantes do tipo self service e do conhecimento dos Manipuladores de alimentos quanto à segurança do Alimento na cidade do Rio de Janeiro, RJ. Revista Eletrônica Novo Enfoque. v. 17, n. 17, p. 73 –88, 2013.

MORAIS, A.S.M et. al. Avaliação do conhecimento dos manipuladores de mercados públicos de teresina-PI sobre boas práticas de manipulação de alimentos. Revista Higiene Alimentar. v 30, n 254/254, p 60-64. 2016.

MOREIRA, G.R; CRUZ, P.P; FERREIRA, F.S; RODRIGUES, M.G. Perfil dos compradores de hortaliças da feira livre de Bom Jesus-PI. Enciclopédia Biosfera. 8: 2518-2527. 2012

MOTARJEMI, Y; ADAMS, M. Segurança Básica dos Alimentos para Profissionais de Saúde. São Paulo: Roca, 2002.

NONATO, I. L. et al. Qualidade higiênico-sanitária de pontos de venda e análise microbiológica de alimentos de rua comercializados no Campus Umuarama da Universidade Federal de Uberlândia. Bioscience Journal, Uberlândia, v. 28, n. 6, p. 1061-1071. 2012.

NUNES, M.D; FERREIRA L.C. Aspectos higienicossanitários na comercialização de produtos alimentares na feira livre da cidade de Januària-MG. Revista Higiene Alimentar. v 30, n 256/257, p 42-45, março/abril 2016.

OLIVEIRA et al. Condições higiênico-sanitárias de unidades produtoras de refeições comerciais localizadas no entorno da Universidade Federal de Sergipe. Segurança Alimentar e Nutricional, Campinas, 23(2):897-903, 2016.

PEDERSSETTI, M.T; HAUTRIVE, T.P. Condições higiênico-sanitárias de Unidades de Alimentação e Nutrição Hospitalares da Região Oeste de Santa Catarina. Segurança Alimentar e Nutricional, Campinas, 23(1):849-858, 2016.

SUSIN et al. Condições higiênico-sanitárias, estruturais e de funcionamento de Unidades de Alimentação e Nutrição. Vigil. sanit. debate, 2017.

SANTINI, V; SEIXAS, F. R. F. Avaliação Das Condições Higiênico-Sanitárias De Restaurantes Comerciais Da Cidade De Rolim De Moura – Ro. Revista da UNESC, v.14, n. 1. 2016.

SANTOS et al. Avaliação das Condições Higiênico-Sanitárias no Comércio de Pescados em um Mercado do Peixe. J Health Sci. 2016.

SÃO PAULO (ESTADO). Secretaria de Estado da Saúde. Centro De Vigilância Sanitária. Portaria, nº 5, de 09 de abril de 2013: Regulamento técnico de boas práticas para estabelecimentos comerciais de alimentos e para serviços de alimentação. São Paulo, 2013.

SCALCO, et.al. Qualidade do serviço em feiras livres. Geografia (Londrina), vol. 21, n.2. p. 113-135, maio/ago. 2012.

SOUZA, G.S. Comida de rua: avaliação das condições higiênico-sanitárias

de manipuladores de alimentos. Departamento de Nutrição, Instituto de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), 2014.

SOUZA et. al. Comida de rua: avaliação das condições higiênico-sanitárias

de manipuladores de alimentos. Ciência & Saúde Coletiva, n.20. p.2329-2338. Uberaba- MG, 2015.

SUSIN et al. Condições higiênico-sanitárias, estruturais e de funcionamento de Unidades de Alimentação e Nutrição. Vigil. sanit. debate 2017, v.5 n.1 p127-132. Juiz de Fora- MG,2017.

SANTOS, D.B et al. Avaliação das condições higiênico sanitárias da feira livre da colônia dos pescadores no município de Uruçuí- PI. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, Centro Científico Conhecer - Goiânia, v.9, n.16; p. 2012433. 2013.

SILVA, E.P. et al. Aspectos Higiênico-Sanitários De Feirantes E Análise Parasitológica De Hortifrútiscomercializados Em Feiras Livres De Municípios Do Estado De Minas Gerais, Brasil. Revista da Universidade Vale do Rio Verde. Três Corações, v. 13, n. 2, p. 591-602, 2015.

ZUCCOLOTTO, D. C.C. A relação entre a percepção do ambiente alimentar e o consumo de frutas e hortaliças em gestantes. Dissertação (Mestrado em Saúde na Comunidade). Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2013.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n4-380

Refbacks

  • There are currently no refbacks.