Cinemática e avaliação de vítima de trauma no atendimento pré-hospitalar: um relato de experiência / Kinematics and evaluation of trauma victims in prehospital care: an experience report

Melina Even Silva da Costa, Raynara Augustin Queiroz, Érica Rodrigues Fernandes Silva, Jonas Lima Pinho, Mariana Oliveira Aragão, José Hiago Feitosa de Matos, José Lucio de Souza Macêdo, Natália Pinheiro Fabricio Formiga

Abstract


INTRODUÇÃO: A cinemática do trauma,  compreende a avaliação da cena, tem como objetivo estabelecer a identificação precoce de possíveis lesões com base na avaliação e análise da cena para direcionar e qualificar o atendimento dos profissionais de emergência frente à vítima de trauma. OBJETIVO: Descrever a experiência de acadêmicos da área da saúde sobre uma aula teórico-prática de cinemática e avaliação de trauma no atendimento pré-hospitalar. MÉTODO: Trata-se de um estudo descritivo, do tipo relato de experiência, realizado a partir da vivência de acadêmicos da área da saúde em aula teórico-prática do curso de extensão “Atendimento pré-hospitalar: suporte básico de vida” promovido por uma universidade pública do Cariri Cearense em maio de 2019. RESULTADOS: A aula foi conduzida por professores enfermeiros e monitores do curso, os quais apresentaram os equipamentos necessários à avaliação e ao transporte da vítima de trauma, revisando aspectos teóricos quanto a assistência pré-hospitalar. Após a explanação, houve a prática em grupos para treinamento de avaliação de cena e da vítima, de imobilização, extricação e transporte. CONCLUSÃO: Esta experiência, permitiu aprimorar conhecimentos e desenvolver habilidades dos estudantes em relação aos procedimentos realizados durante toda a abordagem de vítima de trauma e, além, disso refletir sobre os desafios de sua implementação na prática assistencial.


Keywords


Suporte Básico de vida; Primeiros Socorros; Cinemática do Trauma; Serviços Médicos de Emergência

References


AMERICAN COLLEGE OF SURGIONS COMMITTEE ON TRAUMA. Advanced

Trauma Life Suport – ATLS, 8 ed., 2009.Disponível em: https://www.facs.org/quality-programs/trauma/atls. Acesso em: 17/08/2020.

ANJOS, M.S.; OLIVEIRA, S.S.; ROSA, D. O. S. Perspectivas de enfermeiras no cuidado em atendimento pré-hospitalar móvel. Rev. Baiana de Enfermagem‏, v. 30, n. 1, p. 375-381, 2016. Disponível em: https://portalseer.ufba.br/index.php/enfermagem/article/view/14442/pdf_36. Acesso em:01/08/2020

BRASIL. Portaria nº. 2.048/2002 do Ministério da Saúde. N° 95, de 26 de janeiro de 2001, seção 1 publicada no Diário Oficial n° 20-E, de 29 de jan de 2001.Disponível em:https://www.saude.mg.gov.br/index.php?option=com_gmg&controller=document&id=875. Acesso em:17/08/2020

CARVALHO, A. E. L, et al. Estresse dos profissionais de enfermagem atuantes no atendimento pré-hospitalar. Rev. Brasileira de Enfermagem, v. 73, n. 2, 2020.Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672020000200173&lng=pt&tlng=pt. Acesso em:10/08/2020.

CHAVES, F. S; SILVA, S.O. P; LIMA, C.B. Atendimento pré-hospitalar à vítima de trauma com fratura de membros: uma análise da atuação do enfermeiro. Rev. temas em saúde.v.17, n.3, p.78-88, 2017. Disponível em: http://temasemsaude.com/wp-content/uploads/2017/10/17306.pdf. Acesso em:13/08/2020.

LENTSCK, M.H., et al.Panorama das internações por trauma em UTI. Rev. Saúde Pública. v.53, n.83, 2020. Disponível em: fsp.usp.br/artigo/panorama-epidemiologico-de-dezoito-anos-de-internacoes-por-trauma-em-uti-no-brasil/. Acesso em:10/08/2020.

BEASIL.Ministério da saúde. Protocolo de Suporte Básico de Vida. SAMU- 192, p. 1-482, 2016.

MONTEIRO, G. F; BRASILEIRO, M. E. Atuação do Enfermeiro no Atendimento Pré- Hospitalar Móvel: Revisão Integrativa. Rev. Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento. V. 04, n.03 p. 30-40, 2018. Dispovínel em: https://www.nucleodoconhecimento.com.br/saude/enfermeiro-no-atendimento-pre-hospitalar-movel. Acesso em: 11/08/2020.

PHTLS. Atendimento Pré-hospitalizado ao Traumatizado. 9ª ed. Jones & Bartlett Learning, 2018.

RODRIGUES, M. S, et al. Utilização do ABCDE no atendimento do traumatizado.

Rev. Med.v.96, n.4, p.278-80, 2017. Disponível em: file:///C:/Users/melin/Downloads/123390-Texto%20do%20artigo-278420-1-10-20171219.pdf. Acesso em:14/08/2020

SILVA,R.R. et al.A simulação realística como ferramenta de ensino e aprendizagem em saúde da mulher em uma IES em Belém do Pará.Rev.Braz. J. Hea, v. 3, n. 4, p. 9420-9425, 2020.Disponível em: https://pt.scribd.com/document/439093056/Livro-Metodologias-Ativas-Praticas-Pedagogicas-Na-Contemporaneidade-0. Acesso em:15/08/2020.

SILVA, A.L.B, et al.A importância da Extensão Universitária na formação profissional: Projeto Canudos. Rev. enferm UFPE online, v.13, e.242189, 2019.Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revist as/revistaenfermagem. Acesso em: 16/08/2020.

SILVEIRA, E.S et al.Centro de Trauma: modelo alternativo de atendimento às causas externas no estado do Rio de Janeiro.Saúde debate, v. 41, n.112, 2017.Disponível em: https://www.scielosp.org/article/sdeb/2017.v41n112/243-254/. Acesso em:15/08/2020.

SORTE, E. M. B, et al. Análise da Percepção de Acadêmicos sobre o Ensino de

Urgência e Emergência em Curso Médico. Rev. bras. educ. Med, v.44, n.3, e.075, 2020.Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022020000100203&lng=pt&tlng=pt. Acesso em: 16/08/2020.

TABASE, L. Suporte básico de vida: avaliação da aprendizagem com uso de simulação e dispositivos de feedback imediato. Rev. Latino-Am. De Enfermagem, v.25, 2017.Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-11692017000100388&lng=pt&tlng=pt. Acesso em: 13/08/2020.

VALENTE, T.M. et al. Importância de um atendimento pré-hospitalar efetivo a adultos vítimas de queimaduras: uma revisão integrativa. Rev. bras. Queimaduras. v.17, n.1, p. 50-56, 2018.Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-999943. Acesso em:12/




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n4-378

Refbacks

  • There are currently no refbacks.