Capacitação de Manipuladores de Alimentos: Metodologia Pedagógica Tradicional versus Metodologia Pedagógica Ativa / Food Handler Training: Traditional Pedagogical Methodology versus Active Pedagogical Methodology

Tathiana Damito Baldini Pallos, Renato Aparecido Souza, Guilherme Oberlender, Poliana Coste Colpa, Délcio bueno da Silva

Abstract


O papel do manipulador de alimento é fundamental na segurança alimentar, visto que pode se tornar, facilmente, transmissor de patógenos. Embora a Resolução de Direção Colegiada nº 216, de 15 de setembro de 2004 (RDC 216/2004), preconize capacitações continuadas aos manipuladores de alimentos, é sabido que quando elas acontecem não se mostram eficientes. O presente estudo ofertou, após aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa do IFSULDEMINAS, capacitações em quatro diferentes temas a 40 colaboradores, divididos aleatoriamente em oito grupos de cinco componentes. Os treinamentos foram aplicados através de duas Metodologias Pedagógicas de ensino: a Metodologia Pedagógica Tradicional e a Metodologia Pedagógica Ativa, sendo que esta última utilizou de quatro ferramentas Pedagógicas: Metodologia Problematizadora, Peer Instruction, Role-Play e Gallery Walk com o objetivo de avaliar qual Metodologia Pedagógica foi mais assertiva, seja em conceituar teoricamente ou para as atividades práticas corriqueiras dos manipuladores de alimentos. Para avaliar o conhecimento acerca dos temas abordados foram aplicados questionários com questões conceituais e, para avaliar a execução de tarefas práticas, foram desenvolvidas atividades corriqueiras a setores de alimentação quanto à higiene para posterior avaliação microbiológica. Todos os dados foram avaliados pelo pacote estatístico IBM® SPSS for Windows, versão 20.0 (IBM® SPSS, 2012), com nível de significância de 5%. Pode-se observar que a Metodologia Tradicional não se mostrou mais eficiente que nenhuma das ferramentas Ativas utilizadas, tendo as Metodologias se mostrado homogêneas em algumas capacitações. Considerando treinamento teórico e prático, a Metodologia Ativa aplicada através do Gallery Walk mostrou-se mais efetiva que a Metodologia Tradicional na capacitação de manipuladores em tema relacionado à higiene de ambientes e superfícies, sendo, portanto, uma interessante opção para capacitação continuada de manipuladores e alimentos.

Keywords


Capacitação, Manipuladores de Alimentos, Metodologia Pedagógica Ativa, Metodologia Pedagógica Tradicional.

References


Andrade, N. J. (2008) Higiene na indústria de alimentos: avaliação e controle da adesão e formação de biofilmes bacterianos Editora Varela, São Paulo, 2008.

Andrade, R. A. & Simões, A. S. M. (2018) Drogas: Uma proposta de metodologia de problematização no Ensino de química. Revista Thema. Volume 15 nº1. 5-24. Disponível em: DOI: Http://dx.doi.org/10.15536/thema.15.2018.5-24.573. Recuperado em 30 de abril de 2019.

Andreotti, A., Baleroni, F. H., Paroschi, V. H. B. & Panza, S. G. A. (2003) Importância do treinamento para manipuladores de alimentos em relação a higiene pessoal. Rev. Iniciação Científica Cesumar. V. 05; n.01. 29-33 Jan/jun. 2003. Disponível em: < http://periodicos.unicesumar.edu.br/index.php/iccesumar/article/view/67/33> Recuperado em 29 de abril de 2019.

Borges, T. S. & Alencar, G.(2014) Metodologias ativas na promoção da formação crítica do estudante: o uso das metodologias ativas como recurso didático na formação crítica do estudante do ensino superior. Cairu em Revista, Salvador, p.119-143, 2014. Bimestral. Disponível em:< https://www.cairu.br/revista/arquivos/artigos/2014_2/08%20METODOLOGIAS%20ATIVAS%20NA%20PROMOCAO%20DA%20FORMACAO%20CRITICA%20DO%20ESTUDANTE.pdf> Recuperado em 29 de abril de 2019.

Christofoletti, G., Fernandes, J. M., Martins, A. S., Oliveira, S. A. Jr., Carregaro, R. L. & Toledo, A. M. (2014) Grau de satisfação discente frente à utilização de métodos ativos de aprendizagem em uma disciplina de Ética em saúde. Revista Eletrônica de Educação, v. 8, n. 2, p. 188-197, 2014. Disponível em: < https://core.ac.uk/download/pdf/26826917.pdf. Recuperado em 29 de abril de 2019.

Cogo, A. L. P., Pai, D. D., Aliti, G. B., Hoefel, H. K., Azzolin, K. O., Busin, L., Unicovsky, M. A. R. & Kruse, M. H. L. (2016) Casos de papel e role play: estratégias de aprendizagem em enfermagem. Rev Bras Enferm [Internet]. nov-dez;69(6):1231-5. 2016

Cotta, R. M., Silva, L. S., Costa, G. D., Mendonça, E. T., Cotta, F. M., Campos, A. A. O., Cotta, R. M., Bastos, M. A., Mitre, S. M., Vianna, T. C. & Barbosa, T. R. Portfólios coletivos reflexivos como método de ensino e aprendizagem: potencializando a autonomia, a criatividade e o trabalho em equipe. Revista CIDUI.n.2,1-112014.Disponível em:< https://www.cidui.org/revistacidui/index.php/cidui/article/view/647/622> Recuperado em 29 de abril de 2019.

Delaloye, L. e Merminod G. La médiation des savoirs sur le langage. Cahiers de l'ILSL, Université de Lausanne nº 58, 2019. Disponível em:< https://dspace.lboro.ac.uk/dspace-jspui/handle/2134/36874> Acessado em março de 2019.

Elshinta, A.D.& Rohmah, S. (2017) Gallery Walk Strategy in classroom: pathway to improve EFL students’ Reading achievement. English Language Education and literature vol. 2, N.2., Outubro, 2017. Disponível em Recuperado em 29 de abril de 2019.

IBM® Corp. Released. (2012) SPSS® Statistics for Windows. Version 20.0, Release 20.0.0. Armonk, New York: IBM Corp., 2012.

Kurniasari, E. F.& setuaningtyas, E. W. (2017) Peningkatan Hasil Belajar IPS Melalui Penerapan Model Pembelajaran Kooperatif Tipe Think Pair and Share (TPS) dengan Teknik Gallery Walk. Journal of Education Research and Evaluation. Vol.1 (2) pp. 120-127.2017. Disponível em: Acessado em 10 de abril de 2019

Leal L.B. et al. (2018) Método ativo Problematizador como estratégia para formação em saúde. Rev enferm UFPE on line., Recife, 12(4):1139-43, abr.

Lima, V. V. (2017) Espiral construtivista: uma metodologia ativa de ensino-aprendizagem. Interface - Comunicação, Saúde, Educação, [s.l.], v. 21, n. 61, p.421-434, jun. 2017. Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1414-32832017000200421&script=sci_abstract&tlng=pt> Recuperado em 29 de abril de 2019.

Maffei, D. F.; Waissmann, W.; Raddi, M. S. G. e Catanozi, M. P. L. P. (2016) Práticas Educativas em Segurança alimentar: uma experiência de extensão universitária. Revista Ciência em Extensão. V. 12, n.2, 153-161. Disponível em: http://200.145.6.204/index.php/revista_proex/article/view/1232/1241 Acessado em 16 de maio de 2019.

Medeiros, M. G. G. A.; Carvalho, L. R. & Franco, R. M. (2017) Percepção sobre a higiene dos manipuladores de alimentos e perfil microbiológico em restaurante universitário. Ciênc. saúde coletiva [online]. 2017, vol.22, n.2, pp.383-392. Disponível em: Acessado em 29 de abril de 2019.

Melo, N. B., Fernandes, J. A. Neto. , Catão, M. H. C. V. & Bento, P. M.(2017) Metodologia da Problematização e Aprendizagem Baseada em Problemas na Odontologia: análise bibliométrica dos trabalhos apresentados nas Reuniões da SBPqO Revista da ABENO • 17(2):60-67, 2017. Disponível em:< https://revabeno.emnuvens.com.br/revabeno/article/viewFile/413/291> recuperado em 29 de abril de 2019.

Moraes, L. M. D., Carvalho, R. S. & Neves, A. J. M. (2016) O Peer Instruction como proposta de metodologia ativa no ensino de química. Journal of Chemical Engineering and Chemistry - Vol. 02 N. 03 (2016) 107–131. Disponível em:< http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/13864 recuperado em 30 de abril de 2019.

Randi, M. A. F. & Carvalho, H. F. de. (2013) Aprendizagem através de Role-Playing Games:

uma Abordagem para a Educação Ativa. Revista brasileira de educação médica. 82 37 (1) : 80 – 88. Disponível em: Recuperado em 05 de julho de 2019.

Resolução RDC nº 216, de 15 de setembro de 2004. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 16 set. 2004. Disponível em:< http://portal.anvisa.gov.br/documents/33916/388704/RESOLU%25C3%2587%25C3%2583O-RDC%2BN%2B216%2BDE%2B15%2BDE%2BSETEMBRO%2BDE%2B2004.pdf/23701496-925d-4d4d-99aa-9d479b316c4b> recuperado em 29 de abril de 2019.

Resolução-RDC Nº 12, de 02 de janeiro de 2001. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 10 jan. 2001. Disponível em: < http://portal.anvisa.gov.br/documents/33880/2568070/RDC_12_2001.pdf/15ffddf6-3767-4527-bfac-740a0400829b.> Recuperado em 01 de maio de 2019.

Resolução-RDC Nº 275, de 21 de outubro de 2002. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 21 out 2002. Disponível em:< http://www.in.gov.br/materia/-/asset_publisher/Kujrw0TZC2Mb/content/id/70891263/do1-2019-04-10-resolucao-rdc-n-275-de-9-de-abril-de-2019-70891224> Acessado em 14 de julho de 2018.

Ribeiro, J. B. P., Teles, S. M., Montenegro, M. A. P. & Moreira, J. R. Intervenção pedagógica e metodologia ativa: o uso da instrução por colegas na educação profissional. Periódico Científico Outras Palavras, volume 12, número 2, ano 2016, página 1.Disponível em:< http://revista.faculdadeprojecao.edu.br/index.php/Projecao5/article/view/715> Recuperado em 29 de abril de 2019.

Rocha, H. M. e Lemos, W. M. (2014) Metodologias ativas: Do que estamos falando? Base conceitual e relato de pesquisa em andamento. Simpósio Pedagógico e Pesquisas em Comunicação.

Sanches, C. E. (2016) PowerPoint como ferramenta educacional e sua contextualização nas TICs. Revista Tecnologias na Educação- Ano 8-Número/Vol.15. 349-366 -Edição Temática-TICs na Escola- 2016. Disponível em:< http://ojs2.ufjf.emnuvens.com.br/edufoco/article/view/19688/10588> recuperado em 29 de abril de 2019.

Sandi, A. L. S. (2010) Diagnóstico de Pontos Críticos de Contaminação Microbiológica em uma Agroindústria Pedagógica. Dissertação de Doutorado. Universidade Federal de Lavras, MG, Brasil.

Silva, A. M., Silva, G. G. R., Nascimento, A. F. Jr. (2017) O uso do role-playing game para o ensino de biologia: aprendendo zoologia de maneira não convencional. Periódico Eletrônico Forúm Ambiental da Alta Paulista. Vol 13. N 2, 2017.Disponível em:< http://dx.doi.org/10.17271/1980082713220171548> recuperado em 29 de abril de 2019.

Silva, N., Junqueira, V. C. A., Silveira, N. F. A., Taniwaki, M. H., Santos, R. F. S., Gomes, R. A. R. (2010) Manual de Métodos Análise Microbiológica de Alimentos e Água. 4ª Ed. Varela. São Paulo – SP.

Soares, L. S., Almeida, R. C. C. e Larroza, I. N. (2016) Conhecimento, atitudes e práticas de manipuladores de alimentos em segurança dos alimentos: uma revisão sistemática. Higiene Alimentar - Vol.30 - nº 256/257, 71-76 - Maio/Junho de 2016. Disponível em:< http://docs.bvsalud.org/biblioref/2016/08/1473/separata-71-76.pdf> recuperado em 29 de abril de 2019.

Vargas, D. e Ahlert, E. M. (2017) O processo de aprendizagem e avaliação através do Quiz. Artigo (Especialização) – Curso de Docência na Educação Profissional, Universidade do Vale do Taquari – Biblioteca Digital Univates, Lajeado, RS. 22 set. 2017. Disponível em: Recuperado em 29 de abril de 2019.

Vieira, M. N. C. M. e Pinto, M. P. P. A Metodologia da Problematização (MP) como estratégia de integração ensino-serviço em cursos de graduação na área da saúde. Revista Medicina (Ribeirão Preto online)

v. 48 n. 3 (2015). Disponível em DOI:< https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v48i3p241-248> Acessado em 01 de maio de 2019.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n4-333

Refbacks

  • There are currently no refbacks.