Máquina que sustenta a vida, limita sonhos: acesso ao tratamento na doença renal crônica / Machine holding life limited dreams: treatmant accessin chronic kidney disease

Poliana Pereira Duarte Angelo, Leandro Felipe Mufato, Daniela do Carmo Oliveira Mendes, Maria Simone Mendes Bezerra

Abstract


A Doença Renal Crônica (DRC) é um importante problema de saúde pública. Objetivo: compreender o cotidiano das pessoas que adoecem por DRC e necessitam se descolar de seu município para o tratamento ofertado em centros especializados. Método: pesquisa descritiva e qualitativa com o uso de entrevista semiestruturada com quatro pessoas em adoecimento por DRC. Resultados: o adoecimento gera restrições à autonomia; distâncias percorridas para tratar-se interferem na qualidade de vida, mas o acesso ao tratamento é positivamente vivido. Considerações: a assistência prestada por partes dos profissionais de saúde deve ser de maneira responsável, humanizada e direcionado para sua singularidade.

 


Keywords


Doença Renal Crônica; Hemodiálise; Acessibilidade aos Serviços de Saúde; Sistema Único de Saúde.

References


ANTUNES, M. et al. Quando uma máquina mantém a vida: O itinerário do idoso renal crônico em hemodiálise. Revista Contexto &Saúde.v.10, n.20, p.1283-1286, 2011.

ARAÚJO, R.C. de S. et al. Itinerário terapêutico de pacientes renais crônicos em tratamento hemodialítico. Revista de Pesquisa Cuidado é Fundamental Online. v.6, n.2, p. 525-538, 2014.

ARRIAL, G.F. O cuidado de enfermagem no enfrentamento da doença renal crônica: uma revisão interativa. 2010. 41 p. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Enfermagem) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2010.

BARBOSA, A.C.G.; BORGES, P.F.B.; BUDÓIA, C.L. O significado da doença renal crônica para o paciente em tratamento hemodialítico: a qualidade e expectativa de vida nos aspectos da humanização em enfermagem. Revista Científica do Unisalesiano. v.1, n.2, p.210-224, 2010.

BELLATO R. et al. Mediação e mediadores nos itinerários terapêuticos de pessoas e famílias em Mato Grosso. In: PINHEIRO R; MARTINS, P. H. Usuários, redes sociais, mediações e integralidade em saúde. Rio de Janeiro: UERJ,IMS,LAPPIS; 2011. p.177-184.

BRASIL, Ministério da Saúde. Resolução 466/2012 do Conselho Nacional de Saúde/MS Sobre Diretrizes e Normas Regulamentadoras de Pesquisa envolvendo seres humanos. Diário Oficial da União, 12 de dezembro de 2012.

CORREIA, A.D.N. et al. Prevenção da doença renal crônica entre portadores de hipertensão e diabetes. Rev. Pesq. Saúde.v.12, n.3, p.049-083, 2011.

COUTINHO, N.P.S.; TAVARES, M.C.H. Atenção ao paciente renal crônico, em hemodiálise, sob a ótica do usuário. Cad. Saúde Colet. v.19, n.2, p.232-239, 2011.

FIGUEIREDO, N.M.A.de. Método e metodologia na pesquisa científica.3.ed. São Caetano do Sul, SP: Yendis Editora, 2008.

GERHARDT, T.E.; SILVEIRA, D.T. Métodos de pesquisa. Porto Alegre. Editora da UFRGS, 2009.

GRASSELLI, C. da S.M. et al. Avaliação da qualidade de vida dos pacientes submetidos à hemodiálise. Rev. Bras. Clin. Med. v.10, n.6, p.503-507, 2012

JUNIOR, J.E.R. Doença renal crônica:definição, epidemiologia e classificação. J. Bras. Nefrol.v.16, n.3, p. 1-4, 2004.

MARTINS, M.R.I.; CESARIANO, C.B. Qualidade de vida de pessoas com doença renal crônica em tratamento hemolítico. Rev. Latino-am. Enfermagem. v.13, n.5, p.670-676, 2005.

MINAYO, M. C. S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 11. ed. São Paulo: Hucitec, 2008.

MINAYO, M.C.de.S. (Org.); DESLANDES, S.F.; GOMES, R. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 30.ed. Petrópolis. RJ: Vozes, 2011.

MUFATO, L.F.;et al. (Re)Organização no cotidiano familiar devido às repercussões da condição crônica por câncer. Cien. Cuid. Saude.v.11, n. 1, p. 089-097, 2012.

OLIVEIRA, S.G.; MARQUES, I.R. Sentimentos do paciente portador de doença renal crônica sobre a autoimagem. Rev. Enferm. UNISA. v.12, n.1, p. 38-42, 2011.

PEREIRA, L. de P.; GUEDES, M.V.C. Hemodiálise: a percepção do portador renal crônico. CogitareEnferm. v.14, n.4, p.689-695, 2009.

SILVA, A.S.da; et al. Percepções e mudanças na qualidade de vida de pacientes submetidos a hemodiálise. Rev. Bras. De Enfermagem.v.64, n.5, p.839-844, 2011.

SILVA, G.E. et al. Qualidade de vida do paciente renal crônico em tratamento hemodialítico em Dourados-MS. Instituto Metodista de Ensino Superior. v. 15, n.15, p. 99-110, 2011.

SMELTZER, S.C.; BARE, B.G. Brunner&Suddarth, tratamento de enfermagem medico-cirúgica. 10. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE NEFROLOGIA. Censo de Diálise 2013. (Internet). Disponível em Acesso em: 10 maio 2014.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n4-290

Refbacks

  • There are currently no refbacks.