A melhora da qualidade de vida e os benefícios da atividade física em idosos: uma revisão sistemática / The improvement of quality of life and the benefits of physical activity in the elderly: a systematic review

Caroline Rodrigues de Barros Moura, Wellington dos Santos Alves, Jordano Leite Cavalcante de Macêdo, Adrielle Memória da Silva, Paloma Soares Mota, Thaísa Lima Riedel, Adaysla Vieira Silva, Larissa Kelly de Araújo Cardoso

Abstract


Introdução: A prática de atividade física regular numa perspectiva do envelhecimento saudável e ativo durante a vida se constitui como uma condição favorável na manutenção da saúde e melhoria na qualidade de vida. Objetivo: Realizar uma revisão de literatura a respeito dos benefícios trazidos pela prática de atividade física, por idosos entre 60 a 80 anos. Métodos: revisão sistemática, realizada por meio das bases de dados Lilacs, Bireme Scielo, Pubmed, Bvsalud e Google Acadêmico, buscados artigos em português, entre os anos de 2009 a 2019. Utilizando os descritores: idosos, qualidade de vida, saúde, atividades físicas, benefícios. Resultados: Foram utilizados e comparados 10 estudos sobre a qualidade de vida do idoso em relação a prática de exercícios físicos, com resultados positivos. Idosos que se exercitam regularmente apresentaram melhora em vários aspectos físicos, cognitivos/ emocionais e sociais. Conclusão: Um estilo de vida ativo com prática regular de atividade física na velhice garante um melhor índice de qualidade de vida, assim como uma melhora nos aspectos físicos, psicológicos, sociais, capacidade de mobilidade, diminuição de dor e desconforto, relaxamento, maiores condições de cuidado de si e melhor compreensão dessa fase da vida.


Keywords


Exercícios, Idosos, Benefícios.

References


ADAMOLI, A. N.; AZEVEDO, M. R. Padrões de atividade física de pessoas com transtornos mentais e de comportamento. Ciência e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 14, n. 1, p. 243-251, fev. 2009.

BAZELLO, B. et al . Prática esportiva do idoso: autoimagem, autoestima e qualidade de vida. Bol. psicol, São Paulo, v. 66, n. 145, p. 171-186, jul. 2016.

CORDEIRO, J. et al. Efeitos da atividade física na memória declarativa, capacidade funcional e qualidade de vida em idosos. Revista brasileira de geriatria e gerontologia, Rio de Janeiro, v. 17, n. 3, p. 541-552, jul./set. 2014.

FERRETTI, F. et al. Analise da qualidade de vida em idosos praticantes e não praticantes de exercício físico regular. Estud. interdiscipl. envelhec, Porto Alegre, v. 20, n. 3, p. 729-743, jul./set. 2015.

FERREIRA, O. G. L. et al. O envelhecimento ativo sob o olhar de idosos funcionalmente independentes. Rev Esc Enferm. USP, São Paulo, v. 44, n. 4, p. 1065-69, ago. 2010

FERREIRA, T. K. A.; PIRES, V. A. T. N. Atividade física na velhice: avaliação de um grupo de idosas sobre seus benefícios. Revista Enfermagem Integrada, Ipatinga: Unileste, v. 8, n. 1, jul./ago. 2015.

GONÇALVES, A. K. et al . Programa de atividade física multicomponente: estudo com idosos caidores e não caidores. Journal of Physical Education, Maringá, v. 30, n.1, p.e-3077, out. 2019.

JUNIOR, J. R. A. N. et al. Impacto da prática de atividade física no estresse percebido e na satisfação de vida de idosos. Revista da Educação Física, Maringá, v. 23, n. 4, p. 647-654, 4. trim. 2012.

LIMA-COSTA, M. F.; BARRETO S. M. Tipos de estudos epidemiológicos: conceitos básicos e aplicações na área do envelhecimento. Epidemiol Serv Saúde, Belo Horizonte, v.12, n.4, p.189-201, out./dez. 2003.

MALTA, D. C. et al. Política nacional de promoção da saúde e a agenda da atividade física no contexto do SUS. Epidemiologia Serviços de Saúde, Brasília, DF, v. 18, n. 1, p. 65-78, mar. 2009.

MALTA, D. C.; SILVA JÚNIOR, J. B. O Plano de ações estratégicas para o enfrentamento das doenças crônicas não transmissíveis no Brasil e a definição das metas globais para o enfrentamento dessas doenças até 2025: uma revisão. Epidemiologia Serviços de Saúde, Brasília, DF, v. 22, n. 1, p. 151-164, mar. 2013.

NASRI, F. O envelhecimento populacional no Brasil. Einstein, São Paulo, v. 6(Supl 1), p. 4-6, 2008.

OLIVEIRA, D. V. et al. Prática de atividade física por idosos frequentadores de unidades básicas de saúde. Geriatr, Gerontol. Aging (Impr.), Campinas, v.11, n.3, p. 116-123, jul./set. 2017.

PEGORARI, M. S. et al. Prática de atividade física no lazer entre idosos de área rural: condições de saúde e qualidade de vida. Rev. educ. fis. UEM, Maringá, v.26, n.2, p.233-241, abr./jun. 2015.

PONTE, M. K. C. et al. Saúde do idoso: abordagem preventiva em um grupo de caminhada. Rev. Expr. Catól. Saúde; v. 4, n.1, p. 75-80, jan./jun. 2019.

TOLDRÁ, R. C. et al. Promoção da saúde e da qualidade de vida com idosos por meio de práticas corporais. O mundo da saúde, São Paulo, v. 38 n.2, p.158-168, jan./abr. 2014

VIDMAR, M. F. et al. Atividade física e qualidade de vida em idosos. Saúde e Pesquisa, Maringá, v. 4, n. 3, p. 417-424, set./dez. 2011.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n4-258

Refbacks

  • There are currently no refbacks.