Tuberculose ulcerada perianal como manifestação precoce da síndrome da imunodeficiência humana (AIDS): relato de caso / Perianal ulcerative tuberculosis as an early manifestation of Acquired Immunodeficiency Syndrome (AIDS): case report

Vinícius da Silva Monteiro, Izabella Picinin Safe, Márcia Melo Damian, Fernanda Letícia Mickus Rodrigues, Gabriel Rebello Pennini, Mariana Santiago Bernardes, Paulo Hermes de Lima Amaral

Abstract


A tuberculose (TB) é um problema de saúde pública mundial, sendo atualmente considerada a doença infecciosa de maior mortalidade no mundo. De acordo com a nova classificação da OMS 2016-2020, o Brasil ocupa a 19a posição na lista dos 30 países prioritários para TB-HIV. Segundoo Ministério da Saúde, foram diagnosticados 69 mil casos novos de TB no Brasil entre 2016 e 2017, ocorrendo cerca de 4,5 mil mortes pela doença em 2016. Das causas de óbito por TB, 62,7% apresentavam como causa associada a SIDA. Relatamos o caso de uma mulher, 37 anos com ulceração perianal dolorosa com drenagem de secreção serossanguinolenta de 3 meses de evolução, associada à febre, calafrios, perda ponderal, tosse produtiva, dispnéia e anasarca. Durante investigação, foi diagnosticada como portadora do virus da imunodeficiência adquirida, sendo internada para estabilização clínica e ampliação propedeutica das condições associadas. A pesquisa de bacilo álcool-ácido resistente (BAAR) foi positiva e o PCR para Mycobacterium tuberculosis (GeneXpert) detectável nas amostras de escarro, urina e biópsia da ulceração anal. A cultura para micobactérias no escarro evidenciou de 20 a 100 unidades formadoras de colônia (UFC). A cultura da peça da biopsia lesional, apresentou menos de 20 UFC. O teste de sensibilidade antimicrobiana, não apresentou resistência aos antituberculínicos. A terapeutica específica foi introduzida com RHZE e após  18dias iniciada a TARV com Tenofovir, Lamivudina e Raltegravir. Na TB, as formas extrapulmonares são vistas em apenas 5% dos casos. A forma perianal tem frequência menor que 1% e em geral cursa com aparecimento de uma lesão de evolução arrastada. As úlceras de TB perianais não regridem espontaneamente e podem levar a morte por disseminação miliar do bacilo. Dada a raridade dessa patologia e a importância clínica de seu diagnóstico precoce, salientamos que a suspeição diagnóstica de úlcera perianal por tuberculose deve ser feita em pacientes vivendo com o HIV dentre as possibilidades de diagnósticos diferenciais.


Keywords


Infecção por Mycobacterium tuberculosis, Sorodiagnóstico da AIDS, Tuberculose, Tuberculose Cutânea, Úlcera Anal.

References


LOPES, Agnaldo José et al. Tuberculose extrapulmonar: aspectos clínicos e de imagem. Pulmão RJ, v. 15, n. 4, p. 253-261, 2006.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas no Manejo da Infecção pelo HIV em Adultos. Brasília – DF. Editora MS, 2017

URREJOLA, GONZALO; VILLALÓN, RICARDO; RODRÍGUEZ, NATALIE. Ulceración perianal: dos casos de una rara manifestación de tuberculosis extrapulmonar. Revista médica de Chile, v. 138, n. 2, p. 220-222, 2010.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.