LER/DORT em profissionais da cidade de Belém-PA que utilizam o computador para o desenvolvimento da rotina de trabalho / LER/DORT in professionals of the city of Belém-PARÁ who use the computer for the development of the work routine

Adriana Conceição Borges da Silva, Eluélly Lorrane da Conceição Rodrigues, Eliane Leite da Trindade

Abstract


A partir do momento que o funcionário é exposto a atividades repetitivas, seu corpo (física e mentalmente), tende a responder ao estresse de forma negativa, gerando dor.  Deve-se ficar atento aos seguintes sintomas: tensão, desconforto, rigidez ou dor nas mãos, punhos, dedos, antebraços ou cotovelos; mãos frias, formigamentos ou dormência; falta de habilidade, perda de força ou coordenação nas mãos; dor recorrente no pescoço ou ombros; dor que interrompe o sono, pois estes são indicativos de Lesões por Esforços Repetitivos (LERs) ou Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORTs) pela nomenclatura mais atual. Esse grupo de patologias tem chamado atenção não só pelo aumento da sua incidência, mas por existirem evidências de sua associação com o ritmo de trabalho. Para buscar evidências da existência da relação entre o uso frequente do computador na rotina profissional e as LERs/DORTs, foram avaliados 30 trabalhadores da cidade de Belém-PA que precisam usar indispensavelmente o computador para o desenvolvimento da atividade profissional, sendo homens e mulheres funcionários de empresas públicas e privadas submetidos a um questionário dividido em três blocos de perguntas: dados pessoais, anamnese ocupacional e anamnese clínica. Os resultados encontrados apontam relação aparente entre o tempo de exercício da profissão, bem como o tempo de prática diária da atividade profissional dependente de computador com dores ao término do dia produtivo, e eventos de dor intensa.


Keywords


LER, DORT, Computador.

References


LRT Viegas, MMC Almeida. Perfil Epidemiológico dos Casos de LER/DORT entre Trabalhadores da Indústria no Brasil no período de 2007 a 2013. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional, v. 41, e. 22, p. 1-10, 2016.

CP Zavarizzi, MCB Alencar. Afastamento do Trabalho e os Percursos Terapêuticos de Trabalhadores Acometidos por LER/DORT. Saúde Debate, v. 42, n. 116, p. 113-124, 2018.

JA Abreu, LS Vieira, MLC Comper. Acidentes de Trabalho Por Distúrbios Osteomusculares Registrados no Brasil entre 2006 e 2017. Revista REVISE, v. 4, n. 00, p. 105 - 115. 2020.

AP Dale, MDA Dias. A "Extravagância" de Trabalhar Doente: O Corpo no Trabalho em Indivíduos com Diagnóstico de LER/DORT. Trab. Scientific Electronic Library (SciELO). v.16, n.1, Jan./Apr. 2018.

MS/OPAS/OMS. Doenças do sistema osteomuscular e do tecido conjuntivo relacionadas ao trabalho. In: Doenças relacionadas ao trabalho. Manual de procedimentos para os serviços de saúde, p.425-482, 2001.

MTE. LER/DORT. Programa de Prevenção – Seção de Segurança e Saúde do Trabalhador, 2006.

PWT Moraes, AVB Bastos. Os Sintomas de LER/DORT: um Estudo Comparativo entre Bancários com e sem Diagnóstico. Psicologia: Ciência e Profissão, v. 37, n. 3, p. 624-637, 2017.

Sociedade Brasileira de Reumatologia. Lesão por Esforço Repetitivo/Distúrbio Osteomuscular Relacionado ao Trabalho (LER/DORT). Copyright­ SBR- Comissão de Reumatologia Ocupacional, 2011.

BF Melo, ALO Moraes, FS Barbosa, SS Silva, JM Filho, KO Bernardes. Estimativas de Lesões por Esforço Repetitivo/Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho e Indicadores de Vigilância em Saúde do Trabalhador: Um Desafio para os Serviços de Saúde. Revista Baiana de Saúde Pública, v. 39, n. 3, p. 570-583, 2015.

GIR Filho, G Michels, I Sell. Lesões por Esforços Repetitivos/ Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho em Cirurgiões-dentistas. Revista Brasileira de Epidemiologia, v. 9, n. 3, p. 346-59, 2006.

Brasil. Constituição de 1988. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado Federal, Centro Gráfico, 1988.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n4-251

Refbacks

  • There are currently no refbacks.