Compreensão e adesão ao tratamento médico por idosos usuários do Sistema Único De Saúde (SUS) / Comprehension and adherence to medical treatment by elderly users of the Unified Health System (SUS)

Igor Dalla Corte, Cassiano Turcato Mioso, Pedro Miguel Mariussi, Elisandra Lúcia Moro Stochero, Edi Franciele Ries, Valéria Maria Limberger Bayer

Abstract


OBJETIVO: Avaliar o nível de compreensão da prescrição médica e adesão ao tratamento por usuários idosos de Farmácia do Sistema Único de Saúde (SUS). MÉTODO: Estudo transversal, investigando características sociodemográficas, clínicas e relacionadas à utilização de medicamentos. O nível de compreensão dos idosos foi pesquisado para os medicamentos retirados em uma Farmácia Municipal da rede de atenção básica do SUS. A adesão global ao tratamento pelo paciente foi estudada por meio do Teste de Morisky-Green. A magnitude da associação do nível global de compreensão e as variáveis explicativas foi estimada por meio do Odds Ratio (OR), com intervalo de 95% de confiança. RESULTADOS: Dos 374 idosos entrevistados, 46,0% apresentaram compreensão insuficiente para a prescrição, sendo a escolaridade, renda mensal, receber auxílio para tomar a medicação e ter 4 filhos ou mais variáveis associadas à incompreensão. Já para a adesão, 50,5% dos idosos apresentaram média ou baixa adesão, sendo o fato de esquecer de tomar o medicamento o principal motivo para tal. CONCLUSÕES: O nível de compreensão considerado insuficiente pode comprometer o uso correto dos medicamentos, o que tende a gerar consequências para o indivíduo na solidez, efetividade e segurança do tratamento. Ademais, como essa faixa etária é acometida por diversos fatores que prejudicam a compreensão da prescrição e a adesão ao tratamento, um alerta sobre a necessidade e importância desse tema é gerado.


Keywords


Envelhecimento; Prescrições; Cooperação e Adesão ao Tratamento

References


Acurcio, F. A., Silva, A. L., Ribeiro, A. Q., Rocha, N. P., Silveira, M. R., Klein, C. H., & Rozenfeld, S. (2009). Complexidade do regime terapêutico prescrito para idosos. Rev Assoc Med Bras, 55(4), 468–474. https://doi.org/10.1590/S0104-42302009000400025

Aguiar, P. M., Lyra Junior, D. P., Silva, D. T., & Marques, T. C. (2008). Avaliação da Farmacoterapia de Idosos Residentes em Instituições Asilares no Nordeste do Brasil. Latin American Journal of Pharmacy, 27(3), 454–459. Disponível em: http://www.latamjpharm.org/trabajos/27/3/LAJOP_27_3_3_3_Z8FICZMB32.pdf

Andrade, M. A. De, Silva, M. V. S. D. S., & Freitas, O. De. (2004). Assistência Farmacêutica como Estratégia para o Uso Racional de Medicamentos em Idosos. Semina, 25(1), 55–64. https://doi.org/10.5433/1679-0367.2004v25n1p55

Andrus, M. R., Pharm, D., Roth, M. T., & Pharm, D. (2002). Health Literacy : A Review. Pharmacotherapy, 22(3), 282–302.

Ascione, F. J., Kirscht, J. P., & Shimp, L. A. (1986). An assessment of different components of patient medication knowledge. Medical Care, 24(11), 1018–1028. Retrieved from http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232013000800010&lng=pt&tlng=pt

Bertoldi, A. D., Barros, A. J. D., Hallal, P. C., & Lima, R. C. (2004). Utilização de medicamentos em adultos: Prevalência e determinantes individuais. Revista de Saude Publica, 38(2), 228–238. https://doi.org/10.1590/S0034-89102004000200012

Bueno, C. S., Bandeira, V. A. C., Oliveira, K. R. de, & Colet, C. de F. (2012). Perfil de uso de medicamentos por idosos assistidos pelo Programa de Atenção ao Idoso (P.A.I.) da UNIJUÍ. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, 15(1), 51–61. https://doi.org/10.1590/S1809-98232012000100006

Carvalho, M. F. C., Romano-Lieber, N. S., Bergsten-Mendes, G., Secoli, S. R., Ribeiro, E., Lebrão, M. L., & Duarte, Y. A. de O. (2012). Polypharmacy among the elderly in the city of São Paulo, Brazil - SABE. Revista Brasileira de Epidemiologia, 15(4), 817–827. https://doi.org/10.1590/S1415-790X2012000400013

Ceccato, M. das G. B., Acurcio, F. A., Bonolo, P. de F., Rocha, G. M., & Guimarães, M. D. C. (2004). Compreensão de informações relativas ao tratamento anti-retroviral entre indivíduos infectados pelo HIV. Cadernos de Saúde Pública, 20(5), 1388–1397. https://doi.org/10.1590/S0102-311X2004000500034

Correr, C. J., Pontarolo, R., Ferreira, L. C., & Baptistão, S. A. M. (2007). Riscos de problemas relacionados com medicamentos em pacientes de uma instituição geriátrica. Revista Brasileira de Ciencias Farmaceuticas/Brazilian Journal of Pharmaceutical Sciences, 43(1), 55–62. https://doi.org/10.1590/S1516-93322007000100007

Cruzeta, A. P. S., Dourado, A. C. L., Monteiro, M. T. M., Martins, R. O., Calegario, T. A., & Galato, D. (2013). Fatores associados à compreensão da prescrição médica no Sistema Único de Saúde de um município do Sul do Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, 18(12), 3731–3737. https://doi.org/10.1590/S1413-81232013001200029

Dellaroza, M. S. G., Furuya, R. K., Cabrera, M. A. S., Matsuo, T., Trelha, C., Yamada, K. N., & Pacola, L. (2008). Caracterização da dor crônica e métodos analgésicos utilizados por idosos da comunidade. Revista Associação de Medicina Do Brasil, 54(1), 36–41. https://doi.org/10.1590/S0104-42302008000100018

do Prado, A. D., da Rocha, D. S., & Keiserman, M. W. (2008). Gota no idoso. Einstein, 6(Supl 1), 64–67. Retrieved from http://apps.einstein.br/revista/arquivos/PDF/747-Einstein Suplemento v6n1 pS64-67.pdf

Ferreira, C. G., & Especialista, F. (2011). Fatores Associados à Qualidade de Vida de Cuidadores de Idosos em Assistência Domiciliária Factors Associated with the Quality of Life of Caregivers of Elderly Individuals in Home Care. 398–409.

Fick, D. M., Cooper, J. W., Wade, W. E., Waller, J. L., Maclean, J. R., & Beers, M. H. (2003). Updating the Beers Criteria for Potentially Inappropriate Medication Use in Older Adults: Results of a US Consensus Panel of Experts. Archives of Internal Medicine, 163(22), 2716–2724. https://doi.org/10.1001/archinte.163.22.2716

Fröhlich, S. E., Pizzol, T. S. D., & Mengue, S. S. (2010). Instrumento para avaliação do nível de conhecimento da prescrição na atenção primária. Rev Saúde Pública, 44(6), 1046–1054. https://doi.org/10.1590/S0034-89102010000600009

Gadelha, Y. S. da S. B. G., Peixoto, C. C. C. de M., Duarte, D. V. de M. A., Silva, E. B., Pereira, J. A. G. de S. P., Silva, J. J. S. Moulin, L. P. & Silveira, L. O. L. (2020). Longevidade: a importância da autonomia. Brazilian Journal Health Review, 3(2), 1690-1698. https://doi.org/10.34119/bjhrv3n2-031

Galato, D., da Silva, E. S., & Tiburcio, L. D. S. (2010). Study of the use of medicine in elderly living in a city in the South of Santa Catarina (Brazil): a look at the polymedication. Ciencia & Saude Coletiva, 15(6), 2899–2905. https://doi.org/10.1590/S1413-81232010000600027

Garrido, R., & Menezes, P. R. (2004). Impacto em cuidadores de idosos com demência atendidos em um serviço psicogeriátrico. Revista de Saude Publica, 38(6), 835–841. https://doi.org/10.1590/S0034-89102004000600012

Gimenes, H. T., Teixeira, C. R. S., Zanetti, M. L., & Otero, L. M. (2006). O conhecimento do paciente diabético tipo 2 acerca dos antidiabéticos orais. Ciência, Cuidado e Saúde, 5(3), 317–325. Retrieved from http://www.periodicos.uem.br/ojs/index.php/CiencCuidSaude/article/view/5034/3254

Gonçalves, H., Costa, J. S. D. da, Knauth, A. M. B. M. D., & Leal, O. F. (1999). Adesão à terapêutica da tuberculose em Pelotas, Rio Grande do Sul: na perspectiva do paciente. Cadernos de Saúde Pública, 15(4), 777–787. https://doi.org/10.1590/S0102-311X1999000400012

Hallas, J., Dall, M., Andries, A., Andersen, B. S., Aalykke, C., Hansen, J. M., … Lassen, A. T. (2006). Use of single and combined antithrombotic therapy and risk of serious upper gastrointestinal bleeding: population based case-control study. BMJ (Clinical Research Ed.), 333(7571), 726. https://doi.org/10.1136/bmj.38947.697558.AE

Inez, E., Marques, W., Petuco, V. M., Beatrice, C., & Gonçalves, C. (2010). Motivos da não adesão ao tratamento médico prescrito entre os idosos de uma unidade de saúde da família do município de Passo Fundo - RS 1. Rbceh, 7(2), 267–279. https://doi.org/10.5335/rbceh.2010.025

Leite, S. N., & Vasconcellos, M. da P. C. (2003). Adesão à terapêutica medicamentosa: elementos para a discussão de conceitos e pressupostos adotados na literatura. Ciência & Saúde Coletiva, 8(3), 775–782. https://doi.org/10.1590/S1413-81232003000300011

Lyra Júnior, D. P. De, Amaral, R. T. Do, Veiga, E. V., Cárnio, E. C., Nogueira, M. S., & Pelá, I. R. (2006). A farmacoterapia no idoso: revisão sobre a abordagem multiprofissional no controle da hipertensão arterial sistêmica. Revista Latino-Americana de Enfermagem, 14(3), 435–441. https://doi.org/10.1590/S0104-11692006000300019

Margarida, S., & Ferreira, B. (2000). Abandono do tratamento da tuberculose pulmonar em Cuiabá - MT - Brasil. J Bras Pneumol, 31(5), 427–435. https://doi.org/10.1590/S1806-37132005000500011

Marques, P. A. C., & Pierin, A. M. G. (2008). Fatores que influenciam a adesão de pacientes com câncer à terapia antineoplásica oral. ACTA Paulista de Enfermagem, 21(2), 323–329. https://doi.org/10.1590/S0103-21002008000200015

Mendonça, S. C. L., & Jorge, P. T. (2002). Estudo da Função Tiroideana em Uma População com Mais de 50 Anos. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia e Metabologia, 46(5), 557–565. https://doi.org/10.1590/S0004-27302002000500010

Ministério da Saúde. (2016). Adesão ao tratamento medicamentoso por pacientes portadores de doenças crônicas Síntese de evidências para políticas de saúde. Ministério Da Saúde, 1. Retrieved from http://brasil.evipnet.org/wp-content/uploads/2016/09/SinteseMedicamentos_set

Moretti, M. C. M. S., Ruy, A. B. A. B., & Saccomann, I. C. R. (2018). A compreensão da terapêutica medicamentosa em idosos em uma unidade de saúde da família. Revista Da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, 20(1), 7. https://doi.org/10.23925/1984-4840.2018v20i1a3

Morisky, D. E., Green, L. W., & Levine, D. M. (1986). Concurrent and predictive validity of a self-reported measure of medication adherence. Medical Care, 24(1), 67–74. https://doi.org/10.1097/00005650-198601000-00007

Mosegui, G. B. G., Rozenfeld, S., Veras, R. P., & Vianna, C. M. M. (1999). Avaliação da qualidade do uso de medicamentos em idosos. Revista de Saúde Pública, 33(5), 437–444. https://doi.org/10.1590/S0034-89101999000500002

Motter, F. R., Olinto, M. T. A., & Paniz, V. M. V. (2013). Conhecimento sobre a farmacoterapia por portadores de Hipertensão Arterial Sistêmica. Ciência & Saúde Coletiva, 18(8), 2263–2274. https://doi.org/10.1590/S1413-81232013000800010

Oenning, D., Oliveira, B. V. de, & Blatt, C. R. (2011). Conhecimento dos pacientes sobre os medicamentos prescritos após consulta médica e dispensação. Ciência & Saúde Coletiva, 16(7), 3277–3283. https://doi.org/10.1590/S1413-81232011000800027

Oliveira, M. P. F. de, & Novaes, M. R. C. G. (2013). Perfil socioeconômico, epidemiológico e farmacoterapêutico de idosos institucionalizados de Brasília, Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, 18(4), 1069–1078. https://doi.org/10.1590/S1413-81232013000400020

Palmieri, D. T. (1991). Clearing up the confusion: adverse effects of medications in the elderly. Journal of Gerontological Nursing, 17(10), 32. https://doi.org/10.3928/0098-9134-19911001-09

Paula, A., Menezes, S., Rodrigues, M., Ii, D., Muccillo, A. L., & Iii, B. (2009). Compreensão das prescrições pediátricas de antimicrobianos em Unidades de Saúde em um município do sul do Brasil Understanding of pediatric antimicrobial prescriptions at health units in a Southern Brazil city. Rev Bras Epidemiol, 12(3), 478–489. Retrieved from http://www.scielo.br/pdf/rbepid/v12n3/16.pdf

Pereira, B. K., Munhoz, S. T. B., Wiese, L. P. D. L., & Buzzi, V. (2013). Avaliação do entendimento da prescrição médica pelos usuários do sistema único de saúde (sus) da regional de saúde – costa e silva em joinville-sc em 2009. Vita et Sanitas, 2(7), 19–34. Retrieved from http://www.fug.edu.br/2018/revista/index.php/VitaetSanitas/article/view/39

Pinto, I. V. L., Reis, A. M. M., Almeida-Brasil, C. C., Silveira, M. R. da, Lima, M. G., & Ceccato, M. das G. B. (2016). Avaliação da compreensão da farmacoterapia entre idosos atendidos na Atenção Primária à Saúde de Belo Horizonte, MG, Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, 21(11), 3469–3481. https://doi.org/10.1590/1413-812320152111.19812015

R Code Team (2018). R: The R Project for Statistical Computing. Retrieved from R: A language and environment for statistical computing. website: https://www.r-project.org/

Roberts, C. G., & Ladenson, P. W. (2004). Hypothyroidism. Lancet, 363(9411), 793–803. https://doi.org/10.1016/S0140-6736(04)15696-1

Rocha, C. H., Oliveira, A. P. S. de, Ferreira, C., Faggiani, F. T., Schroeter, G., Souza, A. C. A. de, … Werlang, M. C. (2008). Adesão à prescrição médica em idosos de Porto Alegre, RS. Ciência & Saúde Coletiva, 13(Sup), 703–710. https://doi.org/10.1590/S1413-81232008000700020

Rodrigues, M. A. P., Facchini, L. A., & Lima, M. S. de. (2006). Modifications in psychotropic drug use patterns in a Southern Brazilian city. Rev Saúde Pública, 40(1), 107–114. https://doi.org/10.1590/S0034-89102006000100017

Rommel Almeida Fechine, B. (2012). O processo de envelhecimento: as principais alterações que acontecem com o idoso com o passar dos anos. Inter Science Place, 1(20), 106–132. https://doi.org/10.6020/1679-9844/2007

Sano, P. Y., Masotti, R. R., Santos, A. a. C. Dos, & Cordeiro, J. A. (2002). Avaliação do nível de compreensão da prescrição pediátrica. Jornal de Pediatria, 78(2), 140–145. https://doi.org/10.1590/S0021-75572002000200013

Santos, T., Lima, D., Nakatani, A., Leal, G., & Amaral, R. (2013). Consumo de medicamentos por idosos , Goiânia , Brasil. Rev Saúde Pública, 47(1), 94–103. https://doi.org/10.1590/S0034-89102013000100013

Schroeter, G., Chaves, L. L., Engroff, P., Faggiani, F. T., De Carli, G. A., & Morrone, F. B. (2008). Estudo de utilização de anti-ulcerosos na população idosa de Porto Alegre, RS, Brasil. Rev. HCPA & Fac. Med. Univ. Fed. Rio Gd. Do Sul, 28(2), 89–95. Retrieved from http://www.seer.ufrgs.br/index.php/hcpa/article/view/3061/3403

Silva, A. L. da, Ribeiro, A. Q., Klein, C. H., & Acurcio, F. de A. (2012). Utilização de medicamentos por idosos brasileiros, de acordo com a faixa etária: um inquérito postal. Cadernos de Saúde Pública, 28(6), 1033–1045. https://doi.org/10.1590/S0102-311X2012000600003

Silva, T. da, Schenkel, E. P., & Mengue, S. S. (2000). Nível de informação a respeito de medicamentos prescritos a pacientes ambulatoriais de hospital universitário. Cadernos de Saúde Pública, 16(2), 449–455. https://doi.org/10.1590/S0102-311X2000000200015

Silvestre Busto, C., Ramalle-Gómara, E., Arnáez García, R., Flor-Serrano, A., García-Fernández, J., Ramil Pernas, H., & Notivol Tejero, M. (2001). Estudio multicéntrico sobre adhesión al tratamiento antibiótico en población infantil en atención primaria. Atención Primaria, 27(8), 554–558. https://doi.org/10.1016/S0212-6567(01)78859-2

Sousa, K., Fernandes, S., Costa, G., TS, S., & PMG, C. (2017). Evidências sobre o uso de aspirina na prevenção primária de doenças cardiovasculares. Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online, 9(4), 918–922. https://doi.org/10.9789/2175-5361.2017.v9i4.1177-1182

Talmelli, L. F. d S., Gratão, A. C. M., Kusumota, L., & Rodrigues, R. A. P. (2010). Nível de independência funcional e déficit cognitivo em idosos com doença de Alzheimer. Revista Da Escola de Enfermagem, 44(4), 933–939. https://doi.org/10.1590/S0080-62342010000400011

Tomaz, F., Silva, A., Bissoli, C., Ferreira, R., & Fernandes, W. (2016). Prevalência de Hipotireoidismo em Idosos no Município de Taubaté-SP. Revista Brasileira de Ciências Da Saúde, 20(03), 235–240. https://doi.org/10.4034/RBCS.2016.20.03.09

Vaz, A. M., Gonçalves, C. L. M. D., Silva, V. M., Rocha, M. J. S. & Albuquerque, I. K. S. Prevenção de quedas em idosos em uso de polifarmácia: uma abordagem educativa para idosos e equipes da estratégia saúde da família. Brazilian Journal Health Review, 3(3), 5517-5524. https://doi.org/10.34119/bjhrv3n3-123

WHO. (2017). Guidelines for ATC classification and DDD assignment 2018. In Collaborating Centre for Drug Statistics Methodology (Vol. 21). https://doi.org/10.1021/la902623c




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n4-214

Refbacks

  • There are currently no refbacks.