Protocolos empregados em serviços de saúde relacionados a casos pós-exposição ocupacional por material perfuro cortante: uma revisão sistemática / Protocols employed in occupational health services related to post-exposure cases by sharp-hole material: a systematic review

Ana Maria Silveira doas Santos Galarça, Juliana Leitzke Santos de Souza, Rafael Guerra Lund, Lisa Antunes Carvalho

Abstract


Introdução: as instituições de saúde prestam serviços a fim de atender, tratar e curar pacientes de diversas patologias, por outro lado, é um ambiente que expõe a equipe a uma série de riscos ocupacionais, dentre os quais destacam-se: os acidentes com instrumentais perfurantes cortantes potencialmente contaminados. Objetivo: analisar os protocolos referentes a pós exposição ocupacional a material biológico por perfuro cortante nos serviços de saúde quanto a sua aplicabilidade prática, tipo, formato, o serviço de acolhimento e os métodos de acompanhamento pós exposição. Métodos. Trata-se de uma Scoping Review de artigos sobre condutas pós acidente com material biológico por perfuro cortante, e/ ou sobre Protocolo pós-exposição ocupacional, no período de julho de 2018, conduzida pela The Joanna Brigs Institute for Scoping Review sof Interventions (PRISMA). Resultados: foram capturados nas bases de dados um total de 277 manuscritos. Após triagem de título e resumo, 38 estudos permaneceram, reduzindo-se para 24 após um exame dos textos completos; 16 citam protocolos de referência nacionais e apenas 8 fazem alusão a protocolos institucionais. Esses evidenciaram mais resolutividade nos atendimentos das ocorrências, suporte no acolhimento, acompanhamento e seguimento do evento até o desfecho final. Conclusão: considera-se que a existência de um protocolo institucional é de suma importância, bem como a necessidade do assessoramento destinado a acolher o trabalhador em situação de acidente ocupacional por perfuro cortante.

Keywords


Saúde, acidente de trabalho, protocolo, exposição ocupacional, serviço de saúde.

References


Brasil. Ministério da Saúde. Boletim Epidemiológico HIV Aids 2017. HIV Aids Boletim Epidemiológico,1969. Mi. 2017. p. 64. Available from: www.aids.gov.br acessado em junho 2018.

Silva SAC, Evangelista VA, Júnior MAF. Acidentes de Trabalho com Perfuro-Cortantes. Rev Científica Indexada Linkania Jr. 2012;2(2):1–10.

Nascimento LS, Assunção LRS, Júnior NGS, Pedreira EN, Silva RLC. Acidentes com Perfuro-cortantes na Faculdade de Odontologia da UFPA: Visualização de um Cenário. Rev Odontol Bras Cent. 2012;21(56):463–7.

Orestes-Cardoso SM, Farias ABL, Pereira MRM, Orestes-Cardoso AJ, Cunha IF. Acidentes perfuro cortantes: prevalência e medidas profiláticas em alunos de Odontologia Rev Bras Saúde Ocup. 2009;34(119):6–14.

Feijão AR, Martins LHFA, Marques MB. Condutas pós-acidentes perfuro cortantes: percepção e conhecimento de enfermeiros da atenção básica de Fortaleza. Rev da Rede Enferm do Nord. Fortaleza. 2011; 12:1003–10.

Rio Grande do Sul. Secretaria da Saúde. Boletim Epidemiológico HIV/Aids 2017. Cent Informação e Doc em Saúde/ESP/RS. 2018; 3:1–83. Available from: [email protected] acessado em junho 2018.

Machado MDRM, Machado FDA. Acidentes com material biológico em trabalhadores de Enfermagem do Hospital Geral de Palmas (TO). Rev Bras Saúde Ocup. 2011;36(124):274–81.

Sarquis M, Maria L, Felli A, Elisa V, Fátima MDE, Miranda MDA. Entre Trabalhadores de Saúde. The Adhesion to the Protocol of Biologyc Monitoring Between Health Workers. Cienc y Enfermería Univ Concepción Concepción, Chile. 2009; XV (núm. 2):107–13.

Oliveira AC, Paiva MHRS. Condutas pós-acidente ocupacional por exposição a material biológico entre profissionais de serviços de urgência. Rev Enferm. 2014;22(1):116–22.

Dutra CM. Condutas adotadas por profissionais do atendimento pré-hospitalar vítimas de acidente ocupacional com material biológico em uma cidade do Triângulo Mineiro. Dissertação de Mestrado, apresentada à Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto/USP. Área de concentração: Enfermagem Fundamental. Ribeirão Preto; 2013. p. 1–97.

Amadei JL, Ivatiuk C. Vigilância de HIV em acidentes perfuro cortantes com trabalhadores da saúde. RBPS, Fortaleza. 2010;23(4):325–34.

Costa CDEM. Prevenção, Acolhimento e seguimento de acidentes com material biológico. Univ Fed St Catarina. 2014.

Fica CA, Jemenão PMI, Ruiz RG, Larrondo LM, Hurtado HC, Muñoz GG. Accidentes de riesgo biológico entre estudiantes de carreras de la salud: Cinco años de experiencia. Rev Chil infectología. 2010;27(1):34–9.

Acedo RC, Concepcion GC, B MFJ, A RS, I. PM. Protocolo de Actuación Sanitaria Frente a Exposiciones Accidentales con Riesgo Biológico en el Entorno Laboral con Fluidos de Origen Humano Indice. Grup Trab Seguim los Protoc ARBio. 2007;1–35.

Lelis SSR, Resende UM, Júnior ACSS, Lima LC, De Campos NM, Boas JHV, Dias EC. Dificuldades Para Aplicação Do Protocolo Pós-Exposição a Material, 185 Rev Med Minas Gerai. 2005;15(3):185–7.

Massunari L. “Biossegurança: protocolos, riscos, acidentes e condutas. Um ano de implantação dos protocolos de clínicas da Faculdade de Odontologia de Araçatuba-FOA/UNESP. Trabalho de Conclusão de Curso como parte dos requisitos para a obtenção do título de Bacharel em Odontologia da Faculdade de Odontologia de Araçatuba, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. 2011.

Brasil. Ministério da Saúde. Protocolo clínico e diretrizes terapêuticas para profilaxia antirretroviral pós-exposição de risco à infecção pelo HIV. In: Martinazzo AG, editor. Brasil Ministério da Saúde. 1o edição. 2015. p. 1–58. Available from: www.aids.gov.br acessado em julho 2018.

Moher D, Shamseer L, Clarke M, Ghersi D, Liberati A, Petticrew M, et al. Preferred reporting items for systematic review and meta-analysis protocols (PRISMA-P) 2015 statement. Syst Rev. 2015;4(1):1.

Higgins JPT, Altman DG. Higgins 2011 Higgins JPT, Green S (editors). Cochrane Handbook for Systematic Reviews of Interventions. Version 5.1.0 [updated March 2011]. The Cochrane Collaboration, 2011. Cochrane Handbook for Systematic Reviews of Interventions. 2011.

Chehuen Neto JA, Sirimarco MT, De Resende FHM, Nazareth APC, Neves DS, Araújo FP, et al. Exposição ocupacional a material biológico na área da saúde. Rev Med Minas Gerai. 2006;15(32):246–51.

Loureiro LA, Gomes AC, Malagutti SE, Canini SRMS. Adesão de profissionais de enfermagem ao seguimento clínico após exposição ocupacional com material biológico. Rev Eletrônica Enferm [Internet]. 2009;11(2):303–8. Available from: http://www.fen.ufg.br/fen_revista/v11/n2/v11n2a10.htm

Martins AME de BL, Perreira RDF. Adesão a protocolo pós- exposição ocupacional de acidentes entre cirurgiões dentistas Compliance with occupational post- exposure protocol for injuries among. Rev Saúde Pública. 2009;44(3):528–40.

Kon NM, Soltoski F, Reque M, Do Amaral Lozovey JC. Acidentes de trabalho com material biológico em uma Unidade Sentinela: Casuística de 2.683 casos. Rev Bras Med do Trab. 2011;9(1):33–8.

Sarquis MML, Felli VEA, Miranda FMDA, Guimarães HV, Oliveira GP. A Adesão ao Protocolo de Monitoramento dos Trabalhadores de Saúde Após Exposição a Fluidos Biológicos: Uma Problemática Vivenciada em um Ambulatório de Saúde do Trabalhador no Paraná. Health workers ’ compliance to the monitoring protocol after exposu. Cogitare Enferm. 2005;10(2):47–53.

Pimenta FR. Profissionais de enfermagem vítimas de acidentes com material biológico de um hospital de ensino do interior paulista: atendimento e seguimento clínico especializado. Tese (Doutorado), apresentada à Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto/USP Área de concentração: Enfermagem – Universidade de São Paulo. 2011. p. 101 p.: il.

Jansen AC. Adaptação cultural e validação para o Brasil do instrumento Comply with post-exposure management among health care workers para profissionais de enfermagem. Tese apresentada ao Programa Inter unidades de Doutoramento em Enfermagem da Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo e Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo para obtenção do título de Doutor em Ciências; 2014. p. 1–361.

ALVES AP. Condutas de profissionais da área da saúde vítimas de acidentes com material biológico em um Serviço de Atenção Domiciliar. In: Dissertação apresentada à Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, para obtenção do título de Mestre em Ciências, Programa de Pós-Graduação Enfermagem Fundamental. 2015. p. material biológico em um Serviço de Atenção Domiciliar.

Child R, Arredondo A, Ortiz EU, Berrios GEU, Otaiza DF, Vallebuona C, et al. Norma De Manejo Pos-Exposicion Laboral a Sangre En El Contexto De La Prevencion De La Infeccion Por Vih. Minist Salud República Chile. 2000; Norma Técn:1–21.

Gómez MG, Muga FR, Collazos A, Alvarez OE, Carrandi OB, Toña F, et al. Agentes biológicos. In: SALUD CISN DE, El, editors. Centro de Publicaciones Paseo del Prado, 18, 28014 Madrid ISBN: 84-7670-616-2 NIPO: 351-01-061-7. MINISTERIO. 2001. p. 1–191.

Gil LA, Illa EB, Cabecerán NB, Martí MC, Garcia IC, Escales ÀC, et al. Risc biològic parenteral. General Catalunya Dep Salut Dir Gen Recur Sanit Vigilància. 2003;1–16.

Machado-Alba JE, Cardona-Martínez BE, González-Arias RL. Adherencia al Protocolo de Manejo del Accidente Biológico en una Administradora de Riesgos Laborales de Colombia, 2012-2013. Cienc Trab [Internet]. 2014;16(50):103–10. Available from: http://www.scielo.cl/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0718

Mehta A, Rodrigues C, Ghag S, Bavi P, Shenai S, Dastur F. Needlestick injuries in a tertiary care centre in Mumbai, India. J Hosp Infect. 2005;60(4):368–

De Oliveira AC. Acidentes ocupacionais com materiais biológicos: Incidência no período de janeiro de 2013 a dezembro de 2014 no Hospital de base DR. Ary Pinheiro. In: Monografia apresentada à Banca Examinadora da Faculdade São Lucas, como requisito de aprovação para obtenção do Título de Bacharel em Enfermagem. 2016. p. 1–56.

Sumikawa ES, Motta LR, Inocêncio LA, Ferreira LAP, Bazzo ML, Franchini M. Estratégias para utilização de testes rápidos no Brasil. Ministério da Saúde Secr Vigilância em Saúde Dep DST, Aids e Hepatites Virais. 2010;23–8.

Director MSUE. UNAIDS - Knowledge is Power. Jt United Nations Program HIV/AIDS. 2018;8–16. Available from: http://www.unaids.org/sites/default/files/media_asset/jc2940_knowledge-is-power-report_en.pdf.

Brasil. Ministério da Saúde. Exposição a Materiais Biológicos. In: Maciel NVG da MRMSPTR de S, Série A Normas e Manuais Técnicos. 2009 Min. Secretaria de Vigilância em Saúde Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador; 2011. p. 72. http://www.saude.gov.br/editora Série. Acessado em junho 2018.

Gir E, Toffano S E M, Carvalho P do CF de, Moraes JT, Januário G da C, Santos MA dos. Symptoms of posttraumatic stress disorder after exposure to biological material. Esc Anna Nery. 2017;21(4):1–7.

Moura TA, Moreira LB, Afio J C, Neves FA, Coelho JF, Feitosa AL. Occupational accidents and contamination by HIV: feeling experienced by nursing professional. Rev Pesq Cuid Fundam. 2012;4(4):2972–9.

Brasil. Ministério da Saúde. Manual Técnico Diagnóstico das hepatites virais. In: Saúde BV em S do M da, editor. Manual Técnico para o diagnóstico das Hepatites Virais. Assessoria. Brasilia DF; 2018. p. 1–123. Available from: %3Cwww.saude.gov.br/bvs%3E acessado em julho de 2018.

Brasil. Ministério da Saúde. Protocolo clínico e diretrizes terapêuticas para profilaxia pós-exposição (PEP) de risco à infecção pelo HIV, IST e Hepatites Virais. In: Edição: Paiva A de C (ASCOM) AM de AANR, editors. Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas para Profilaxia Pós-exposição (pep) de Risco à Infecção pelo HIV, IST e Hepatites Virais [Internet]. 2017. p. 93. Available from: http://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-909492 acessado em junho 2018.

Garcia CL, Silva B C A Neto J B S B, Silva F C C, Cantão BCG, Silva HRS, Lima AB. Acidentes de trabalho com materiais perfuro cortantes entre os membros da equipe de enfermagem do pronto-socorro e centro cirúrgico do hospital regional de Tucuruí-PA. Braz. J. of Develop., Curitiba, v. 6, n. 1, p. 2572-2581 jan. 2020. ISSN 2525-8761.

Dornelles C, Carvalho L A Thofehrn M B, Nunes N J, Fernandes H N. Exposição de profissionais de saúde ao material biológico: estudo no ambiente hospitalar. J Nurs Health. 2016;1(1):64-75.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n4-211

Refbacks

  • There are currently no refbacks.