Histomorfometric Analysis of Duodenum of Rats Submitted to Food Stress / Análise Histomorfométrica do Duodeno de Ratos Submetidos ao Estresse Alimentar

Mariana Nathália Gomes de Lima, José Emerson Xavier, Rafael Danyllo da Silva Miguel, Ardilles Juan Carlos Alves dos Santos, Juliana Ramos dos Santos, Luana Gabrielle Tavares dos Santos, Francisco Carlos de Aguiar Amanajás Júnior, Lisiane dos Santos Oliveira

Abstract


Stress was interpreted as a nonspecific reaction of the organism to a situation that would threaten its homeostasis. Several factors in the modern world can be related to this condition: the search for a perfect body, the labor market dispute or the pressure to conquer everything as fast as possible. Associated with these factors, one can add the intense, naturally stressful, routine in which man is inserted. At the experimental level, several effects are observed at a systemic and behavioral level in rats that have been submitted to food restriction models, finding that the gastrointestinal system is quite vulnerable to stress in general. In specific cases of food stress, it was observed that the manifestations vary according to the life stage of the animal and the applied model. In this sense, the present research aims to evaluate the influence of food restriction on the intestinal tunica morphology of rats submitted to a chronic food stress model. For this, 27 animals were divided into control (n = 11) and test (n = 16) groups. From the 60 th day of life, the test group was submitted to four stages, each one being performed in one day: 1) palatable diet; 2) visual stimulation to the diet, but without access; 3) fasting; 4) standard diet of the biotery. The four steps were repeated until the animals completed 90 days. In the morphometry of the duodenum were analyzed: length, width and area of vill, as well as area of intestinal gland (Lieberkühn). Statistical inference of data showed that the applied stress model affected the morphology of the stressed group, since the intestinal villi appeared wider and with less area in this group. The villi length as well as the intestinal gland area did not undergo morphological changes. The alterations found reinforce that the fasting process acts as a stressor and a predisposing factor for morphological alterations, as observed in other studies in our laboratory. However, there are not many studies in the literature that allow the knowledge of the consequences of this type of stress. In this case, further research is needed on the relationship between the gastrointestinal tract and the experimental model applied to elucidate such findings.


Keywords


Food stress, Small intestine, Experimental study, Food restriction.

Full Text:

PDF

References


ALMEIDA, Martha Elisa Ferreira et al. Efeitos do estresse auditivo e da dieta hipercalórica sobre o peso corporal, lipídios e glicemia de Ratos wistar. Brazilian Journal of Food & Nutrition/Alimentos e Nutrição, v. 22, n. 3, 2011.

ARALDI-FAVASSA, Celí Teresinha; ARMILIATO, Neide; KALININE, Iouri. Aspectos fisiológicos e psicológicos do estresse. Revista de psicologia da UnC, v. 2, n. 2, p. 84-92, 2005.

AZEVEDO, Jorge Fernandes et al. Análise morfométrica da parede intestinal do íleo de ratos submetidos a intensa carência de proteínas. Arquivos de Ciências Veterinárias e Zoologia da UNIPAR, v. 10, n. 2, p. 85-90, 2007.

BACHION, Maria Márcia et al. Estresse, ansiedade e coping: uma revisão dos conceitos, medidas e estratégias de intervenção voltadas para a prática de enfermagem. Revista Mineira de Enfermagem, v. 2, n. 1, p. 33-39, 1998.

BAUER, Moisés Evandro. Estresse. Ciência hoje, v. 30, n. 179, p. 20-25, 2002.

BICHO, Leandro Manuel Dias; PEREIRA, Susete Rodrigues. Stress

ocupacional. Stress Ocupacional. Instituto Politécnico de Coimbra, Departamento de Engenharia Civil, Portugal [periódico na internet], 2007.

BLUNDELL, J.E.; ROGERS, P.J.; ENCOSTA, A.J.; Behavioural structure and mechanisms of anorexia: calibration of natural and abnormal inhibition of eating. Brain Res Touro, v.15, n.4, p. 371-6, 1985.

CABRAL, Ana Paula Tolentino et al. O estresse e as doenças psicossomáticas. Revista de psicofisiologia, v. 1, n. 1, p. 1-22, 1997.

CHAVES, Miriam Gonçalves; MELLO, Maria Alice Rostom. Metabolismo glicídico em músculo estriado esquelético de ratos em repouso submetidos à restrição protéica alimentar. Alimentos e Nutrição Araraquara, v. 14, n. 1, 2009.

CORRÊA, Sebastião Augusto; MENEZES, José Ricardo de Melo. Estresse e trabalho. Monografia (pós-graduação em Medicina do Trabalho)- Sociedade Universitária Estácio de Sá / Associação Médica de Mato Grosso do Sul, Campo Grande (MS), 2002.

CUNHA, Ana Carla de Araújo. O consumo crônico de “comfort food” e comportamentos relacionados à ansiedade em ratos adultos submetidos ao estresse neonatal. 55 f. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Nutrição) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Curso de Bacharelado em Nutrição, Porto Alegre, 2015.

DAMBROSKI, Renata Ribeiro; MOURA, Sônia. Estresse no ambiente organizacional. Curitiba, 2014. Disponível em

. Acesso em: 05 abr 2017.

DOU, Yanling et al. Effect of re-feeding after starvation on biomechanical properties in rat small intestine. Medical engineering & physics, v. 23, n. 8, p. 557-566, 2001.

FLOSI, Attilio Zelante. Reação de alarme e o sindrome geral de adaptação: conceito de doenças de adaptação: importância clínica e cirúrgica. Revista de Medicina, v. 31, n. 167- 168, p. 321-352, 1947.

FONSECA, Fernanda Carrilho Pinto. Influência da nutrição sobre o sistema imune intestinal. CERES: Nutrição & Saúde, v. 5, n. 3, p. 163-174, 2011.

FONSECA, Neura Cirqueira; GONÇALVES, Jacqueline Coimbra; ARAUJO, Graziela Silveira. Influência do estresse sobre o sistema imunológico. [2015?] Disponível em:< http://nippromove.hospedagemdesites.ws/anais_simposio/arquivos_up/documentos/artigos/844c84423cfcd7e05d2720770d2ee271.pdf > Acesso em: 05 abr. 2017.

GIACOMELLI, Flávia Roseli Baptista; NATALI, Maria Raquel Marçal. A utilização de ratos em modelos experimentais de carências nutricionais. Arquivos de Ciências da Saúde da UNIPAR, v. 3, n. 3, 1999.

GURMINI, Jocemara et al. Desnutrição intra-uterina e suas alterações no intestino delgado de ratos Wistar ao nascimento e após a lactação. J Bras Patol Med Lab, v. 41, n. 4, p. 271-8, 2005.

HERMES, Catchia et al. Efeitos da desnutrição protéica severa sobre aspectos morfológicos e quantitativos dos neurônios mientéricos do cólon ascendente de ratos. Arquivos de Ciências Veterinárias e Zoologia da UNIPAR, v. 11, n. 1, 2008.

KOEPPEN, Bruce, M. et al. Berne & Levy: fisiologia. 6. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.

KOOP, Irmtraut et al. Effect of food deprivation on the function of the intestinal cholecystokinin-producing cell in the rat. Digestion, 38: 114-123, 1987.

LARA-PADILLA, Eleazar et al. Intermittent fasting modulates IgA levels in the small intestine under intense stress: A mouse model. Journal of neuroimmunology, v. 285, p. 22- 30, 2015.

LIPP, M. N.; NOVAES, L. E. Conhecer e enfrentar o stress. São Paulo: Contexto, 2000.

MADI, K.; CAMPOS, S. D. Desnutrição experimental: resultados anátomo-patológicos e bioquímicos da administração de dietas hipoprotéicas a ratos albinos jovens. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz, v. 73, n. 3, p. 153-181, 1975.

MARGIS, Regina et al. Relação entre estressores, estresse e ansiedade. Revista de Psiquiatria do Rio Grande do Sul, v. 25, n. 1, p. 65-74, 2003.

MARTINS, M. J.; HIPÓLITO-REIS, C.; AZEVEDO, I. Effect of fasting on rat duodenal and jejunal microvilli. Clinical Nutrition, v. 20, n. 4, p. 325-331, ago, 2001.

MARTUCCI, Célia; PERON, Ana Paula; VICENTINI, Veronica Elisa Pimenta. Aspectos gerais do estresse. Arquivos do Museu Dinâmico Interdisciplinar, v. 8, n. 1, p. 58-62, 2012.

MELLO, Sônia Trannin de et al. Estudo morfoquantitativo do plexo mioentérico do duodeno de ratos submetidos a carência de proteínas e vitaminas do complexo B. Acta sci., Biol. sci, v. 26, n. 2, p. 251-256, 2004.

MIGUEL, R. D. S. Efeitos do estresse alimentar crônico sobre a morfometria e a expressão de regiões organizadoras de nucléolos em hipocampos de ratos adultos. 26 f. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Ciências Biológicas) – Universidade Federal de Pernambuco, Centro Acadêmico de Vitória, Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas, Vitória de Santo Antão, 2013.

MORRIS, M. J. et al. Why is obesity such a problem in the 21st century? The intersection of palatable food, cues and reward pathways, stress, and cognition. Neuroscience & Biobehavioral Reviews, v. 58, p. 36-45, 2015.

NOBREGA, Antonio Claudio Lucas; CASTRO, Renata Rodrigues Teixeira de; SOUZA, Alexandro Coimbra de. Estresse mental e hipertensão arterial sistêmica. Rev Bras Hipertens vol, v. 14, n. 2, p. 94-97, 2007.

ORTOLANI, Daniela. Efeitos de dieta palatável sobre a resposta de estresse em ratos. Dissertação (Mestrado em Biologia Funcional e Molecular) – Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia, Campinas, 2010.

ORTOLANI, Daniela et al. Stress-induced endocrine response and anxiety: the effects of comfort food in rats. Stress, v. 17, n. 3, p. 211-218, 2014.

PAULA, Aline Regnier Lima Ferreira de. Efeitos da dieta palatável sobre a resposta ao estresse psicológico em ratos. 70 p. Dissertação (mestrado) –Universidade São Francisco, Programa de Pós- Graduação Stricto Sensu em Ciências da Saúde, Bragança Paulista, 2010.

PINHEIRO, Maria Claudia Tardin; FIGUEREDO, Patrícia da Motta Vieira. Padrões de beleza feminina e estresse. Revista CADE, v. 11, n. 1, 2012.

RIO, Rodrigo Pires do. O fascínio do stress. Belo Horizonte: Del Rey, 1995. p. 11-59.

ROCHA JUNIOR, José R. et al. O sistema digestório e as emoções. Caderno de Graduação- Ciências Biológicas e da Saúde Fits, Maceió, v. 1, n. 2, p. 97-110, 2013.

SADIR, Maria Angélica; BIGNOTTO, Márcia Maria; LIPP, Marilda Emmanuel Novaes. Stress e qualidade de vida: influência de algumas variáveis pessoais. Paideia, v. 20, n. 45, p.73-81, abr. 2010.

SANTOS, Ana Kelly Morais et al. Consequências do jejum intermitente sobre as alterações na composição corporal: Uma revisão integrativa. Revista E-Ciência, v. 5, n. 1, 2017.

SANTOS, I.A.M., Análise histomorfométrica do cerebelo de ratos Wistar submetidos a um protocolo de estresse alimentar. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Nutrição) – Universidade Federal de Pernambuco, Centro Acadêmico de Vitória, Curso de Bacharelado em Nutrição, Vitória de Santo Antão, 2015.

SANTOS, Juliana da Costa.; SANTOS, Maria Luiza da Costa. Descrevendo o estresse. Principia, João Pessoa, n.12,p. 51-57, Abr. 2005

SELYE, Hans et al. A syndrome produced by diverse nocuous agents. Nature, v. 138, n. 3479, p. 32, 1936.

SELYE, Hans. Stress and the general adaptation syndrome. British medical journal, v. 1, n. 4667, p. 1383, 1950.

STEINER, Makfred et al. Effect of starvation on the tissue composition of the small intestine in the rat. American Journal of Physiology--Legacy Content, v. 215, n. 1, p. 75- 77, 1968.

STOCCO, Josete Alzira Passamani; BORTOLUZZI, Cibele de Lara. A influência do estresse no ambiente de trabalho do secretário executivo. Secretariado Executivo em Revist@, v. 2, n. 2, 2011.

TRAMONTE, Ricardo et al. Alterações da mucosa intestinal em ratos. Estudo morfométrico em três diferentes tratamentos após indução experimental de sepse abdominal aguda. Acta Cir Bras, v. 19, n. 2, p. 120-5, 2004.

TOMANARI, Gerson Yukio; PINE, Alexandre de Souza; SILVA, Maria Teresa Araújo. Ratos wistar sob regimes rotineiros de restrição hídrica e alimentar. Revista Brasileira de Terapia Comportamental e Cognitiva, v. 5, n. 1, p. 57-71, 2003.

YOUNG, Barbara et al. Wheater histologia funcional: texto e atlas em cores. 5.ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007.

XAVIER, José Emerson. Análise histomorfométrica do córtex das glândulas suprarrenais de ratos Wistar submetidos ao estresse alimentar. 47 f. Trabalho de conclusão de curso (Graduaçãoe em Ciências Biológicas) Universidade Federal de Pernambuco, Centro Acadêmico de Vitória, Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas, Vitória de Santo Antão, 2015.

ZUARDI, Antonio Waldo. Fisiologia do estresse e sua influência na saúde. São Paulo: USP, Departamento de Neurociência e ciência do comportamento [internet], 2010.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n4-207

Refbacks

  • There are currently no refbacks.