Validação de script para desenvolvimento de um vídeo educativo: cateterismo urinário, e agora? / Script validation for the development of an educational video: urinary catheterism, what now?

Mateus Vieira Lima, Georgia Maria Moreira Tavares, Flávia Brandi Zorzin, Kelle Mendes Farias, Renato de Freitas Pereira, Bruno Henrique da Silva Franco, Diego Santiago Montandon

Abstract


Contextualização: As infecções do trato urinário são destacadas como a principal infecção relacionada à assistência à saúde no mundo. No Brasil o principal fator associado a ITU é a técnica de realização do cateterismo urinário que deve ser executada pelo Enfermeiro que aprende durante a sua graduação. Com vistas a garantir uma ferramenta adequada para facilitar a aprendizagem deste procedimento, propõem-se a criação de uma vídeo-aula da temática. Objetivo: Validar com Juízes peritos um script de vídeo-aula para aprendizagem teórica do cateterismo urinário permanente e intermitente limpo, masculino e feminino. Metodologia: Trata-se de um estudo do tipo metodológico, no qual foi desenvolvido um script de vídeo-aula sobre cateterismo urinário com validação por onze juízes - que são peritos no assunto.

 


Keywords


Enfermagem; Cateterismo urinário; Validação; Tecnologias educacionais.

References


ALEXANDRE, N. M. C.; COLUCI, M. Z. O.i. Validade de conteúdo nos processos de construção e adaptação de instrumentos de medidas. Ciênc. saúde coletiva,Rio de Janeiro , v. 16, n. 7, p. 3061-3068, July 2011 . ALMEIDA, M. M.et al. Evidências na prática do cateterismo urinário: Revisão Integrativa. Revista Prevenção de Infecção e Saúde, v. 1, n. 4, p. 52-62, 2016.

ALMEIDA, M. M. Evidências na prática do cateterismo urinário: Revisão Integrativa. Revista Prevenção de Infecção e Saúde. Piauí, v. 1, n. 4, p. 52-62, 2015.

ALMEIDA, Rodrigo Guimarães dos Santos et al. ValidationtoPortugueseoftheDebriefing Experience Scale. Revista brasileira de enfermagem, v. 69, n. 4, p. 705-711, 2016.

ALMEIDA, T. P. M.; CRUZ, I. C. F. Guidelines for Practicing Nursing Care with Vesical Catheter in Patients of High Complexity: Systematized Review of Literature.Journal of Specialized Nursing Care. Rio de Janeiro, v. 10, n. 1, 2018.

ASSIS, G. M. et al. Uso de cateteres vesicais para cateterismo intermitente limpo: satisfação da pessoa com lesão medular. Cogitare Enfermagem, v. 20, n. 4, 2015.

BOOG, Maria Cristina Faber et al. Utilização de vídeo como estratégia de educação nutricional para adolescentes: comer... o fruto ou o produto?. Revista de Nutrição, 2003.

COSTA, Regina Célia Villa et al. A percepção emocional do cuidador familiar frente à técnica do cateterismo intermitente limpo na mielomeningocele. Acta fisiátrica, v. 19, n. 4, p. 222-227, 2013.

FERREIRA, M.V.F; GODOY, S; GOES, F.S.N.; ROSSINI F.P ANDRADE, D. Câmara e ação na execução do curativo do cateter venoso central. Revista Latinoamerica de Enfermagem. Ribeirão Preto. v.23, n.6, p.1181-1186.2015

FLEMING, S.E.; REYNOLDS, J.; WALLACE, B. L.ights... camera... action! aguide for creating a DVD/video. Nurse educator, v. 34, n. 3, p. 118-121, 2009.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. Editora Paz e Terra, 2014.

MAIA, F. E. S.; EVANGELISTA, A. I. B.; VIEIRA, A. N. Fatores de risco relacionados à infecção do trato urinário na assistência à saúde. Revista de Atenção à Saúde, v. 13, n. 46, p. 5-10, 2015.

MAZZO, A. et al. Cateterismo urinario permanente: práctica clínica. Enfermería Global, v. 14, n. 38, p. 50-59, 2015.

MOSSANEN, M. et al. Urinary Catheter Management for Nonurologists: A Resident Driven Educational Initiative. Urology Practice, v. 4, n. 1, p. 85-90, 2017.

PASQUALI, L. Princípios de elaboração de escalas psicológicas. Revista de Psiquiatria Clínica, São Paulo, v. 25, n. 5, Edição Especial, p. 206-213, 1998.

POLIT, D.F.; BECK, C.T. Fundamentos de pesquisa em enfermagem. Avaliação de evidências para a prática de enfermagem.7.ed. Porto Alegre: Artmed, 669p, 2011.

PRADO, C.; RODRIGUES VAZ, D.; DE ALMEIDA, D. M. Teoria da aprendizagem significativa: elaboração e avaliação de aula virtual na plataforma Moodle. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 64, n. 6, 2011.

SILVA, A. R. A., et al. Uso de Simuladores para Treinamento de Prevenção de Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde. Revista Brasileira de Educação Médica, v.39, n.1, p. 5-11, 2015.

VEDOVATO, T. G; LOPES, M. H. B. D. M; MONTEIRO, M. I; GUIRARDELLO, E. D. B. Estudos de validação na enfermagem: revisão integrativa. Revista da Rede de Enfermagem do Nordeste, Recife, v. 14, n. 1, 2013.

VIANNA H. M. Testes em educação. São Paulo: IBRASA, 1982.

VICENTINI, G. W; DOMINGUES, M. J. C. S. O uso do vídeo como instrumento didático e educativo em sala de aula. Encontro Nacional dos Cursos de Graduação em Administração, v. 19, 2008.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n4-195

Refbacks

  • There are currently no refbacks.