Detecção molecular de papilomavírus humano em mulheres profissionais do sexo da zona centro-sul de Manaus-AM / Molecular detection of human papillomavirus in women sex workers in the center-south area of Manaus-AM

Diego Perez Moreira, Glaide Jane Reinaldo Gonzaga, Thiago André Mendes Lopes, Prof.ª Msc.Renata Da Silva Galvão

Abstract


Há uma grande preocupação com a melhoria no diagnóstico da infecção pelo Papilomavírus Humano (HPV), é o vírus que tem sido o principal responsável por Infecção Sexualmente Transmissível (IST), e apresenta correlação com os processos malignos e lesões precursoras em cérvice uterina. Mulheres Profissionais do Sexo (MPS), estão mais expostas ao risco maior de ter contato com o vírus, esta pesquisa utilizou técnica de detecção molecular para o diagnóstico precoce do HPV, PCR (Reação em Cadeia da Polimerase) convencional.  O resultado mostrou que 12 amostras que foram coletada 100% houve a detecção da presença do DNA do vírus do HPV, utilizando os primers MY11 e MY09, mais da metade não tinham conhecimento da relação HPV com câncer do colo uterino, 86% não foram vacinadas, evidenciando a necessidade da realização do preventivo entre as mulheres profissionais do sexo, assim estimulando a prevenção do HPV e consequentemente o câncer do colo de útero.


Keywords


HPV, mulheres profissionais do sexo, diagnóstico molecular, PCR.

References


BRASIL. Ministério da Saúde. Instituto Nacional do Câncer (INCA). Estimativas de Incidência e mortalidade por Câncer no Brasil. 2016. Disponível em: http://www.inca.gov.br/estimativa/2016/sintese-de-resultados-comentarios.asp > Acesso em 01/10/2018

WORLD HEALTH ORGANIZATION.

Neves D, Camara GNL, Alencar TR, da Cruz MR, Martins CRF, Carvalho LGS. Prevalence of human papillomavirus in penile carcinoma. Braz J Urol. 2002;28(3):221-6.

Rivoire AW, Capp E, Carleta EH, Silva BSI. Bases biomoleculares da oncôgenese cervical. Rev Bras Cancerol. 2001:47(2);179-84.

Nelson LM, Rose RC, Moroianu J. Nuclear import strategies of high risk HPV16 L1 major capsid protein. J Biol Chem. 2002:277(26);23958-64

Scully C. Oral squamous cell carcinoma: from an hypothesis about a virus, to concern about possible sexual transmission. Oral Oncol. 2002;38:227-34.

Muñoz N, Castellsagué X, de Gonzaléz. AB, Gissman L. Chapter 1: HPV in the etiology of human cancer. Vac 2006; 24(S3): S3/1-S3/10.

GONÇALVES, S.; et al. Mapeamento da incidência do papillomavírus humano: por município na rede pública do estado do Paraná, Brasil.[Florianópolis]: RBAC, 2010. p. 197-200

Santos NSO, Romanos MTV, Wigg MD. Introdução à virologia humana. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2002; p. 204-21.

Murray PR; Rosenthal KS; Kobayashi GS; Pfaller MA. Microbiologia médica. 3. ed. São Paulo: Guanabara Koogan; 2000; p. 396-40.

Ayres JRCM, Calazans GJ, Saletti HC Filho, FrançaJúnior I. Risco, vulnerabilidade e práticas de prevenção e promoção da saúde. In: Campos GWS, organizador. Tratado de saúde coletiva. 2ªed. São Paulo: Hucitec/. p. 375-417. Rio de Janeiro: Fio cruz; 2009

BRASIL. Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Câncer. Estimativa 2010: incidência de câncer no Brasil / Instituto Nacional de Câncer. – Rio de Janeiro: INCA, 2009.

BRASIL. Ministério da Saúde. Instituto Nacional do Câncer (INCA). Estimativas de Incidência e mortalidade por Câncer no Brasil. 2016. Disponível em: http://www.inca.gov.br/estimativa/2016/sintese-de-resultados-comentarios.asp > Acesso em 01/10/2018.

FERRAZ, C. L; SANTOS, R.B.A.; DISCACCIATI, G.M. Ciclo celular, HPV e evolução da neoplasia intraepitelial cervical: seleção de marcadores biológicos. Disponível em: https://www.unip.br/comunicacao/publicacoes/ics/edicoes/2012/02_abrjun/V30_n2_2012_p107-111.pdf.Acesso em: 03.10.2018.

SILVA KB; Bezerra AFB; Chaves LDP; Tanaka OU. Integralidade no cuidado ao câncer do colo do útero: avaliação do acesso. Rev Saúde Pública, 2014. Pag.48 (2): 240-248. Disponível em: DOI:10.1590/S0034- 8910.2014048004852.

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Vigilância em Saúde. Programa Nacional de DST e Aids. Manual de bolso das doenças sexualmente transmissíveis. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 111 p, 2006.

NAKAGAWA, J.T.T.; SCHIRMER, J.; BARBIERI, M. Vírus HPV e câncer de colo CARMO, S.F.E.; FIORINI, A. Principais técnicas moleculares para detecção do Papiloma Vírus Humano. Revista de Saúde e Biologia, v. 2, n. 1, p. 29-31. Campo Mourão, 2007.de útero. Revista Brasileira de Enfermagem, , vol 63, n.2, Brasília, 2010.

STOLER MH. Human papillomavirus biology and cervical neoplasia: implications for diagnostic criteria and testing. Arch Pathol Lab Med; 127(8): 935-939, 2003.

WALBOOMERS JMM, Jacobs MV, Manos MM, Bosch FX, Kummer JA, Shah KV, et al. Human papillomavirus is a necessary cause of invasive cervical cancer worldwide. J Pathol.;189(1):12-19, 1999.CARMO, S.F.E.; FIORINI, A. Principais técnicas moleculares para detecção do Papiloma Vírus Humano. Revista de Saúde e Biologia, v. 2, n. 1, p. 29-31. Campo Mourão, 2007.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n4-181

Refbacks

  • There are currently no refbacks.