O cuidado e conforto no trabalho de parto e parto: Contribuição do enfermeiro / Care and comfort in childbirth and childbirth: Contribution of nurses

Andréa Lúcia Reis Gracio, André Luiz Reis Gracio, Rafael Antunes da Silva, Aramis Alves da Silva, Cristiane Raquel de Lima, Danielle Freitas dos Reis

Abstract


Este estudo tem como objetivo analisar publicações relacionadas a atuação do enfermeiro no cuidado e conforto no trabalho de parto e parto, enfatizando as metodologias não farmacológicas para alívio da dor no trabalho de parto e parto. Na garantia de uma assistência humanizada. Trata-se de revisão de literatura, de natureza qualitativa, o qual adotou os seguintes procedimentos para levantamento e análise da bibliografia: Busca, seleção e análise dos textos. Foi realizado um levantamento bibliográfico, por intermédio da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), especificamente nas bases LILACS, MEDLINE, BDENF e SCIELO. Resultados: A análise da produção bibliográfica nacional sobre o cuidado e conforto  no trabalho de parto e parto pelo Enfermeiro,  nos últimos 10 anos possibilitou a elaboração de quatro núcleos temáticos: Gestação e Parto. Dor no processo de parto; Cuidado e conforto no processo de parto; Papel do Enfermeiro no processo de parto. Conclusão: As contribuições expressivas do Enfermeiro na realização de práticas de cuidado e conforto seguro e humanizado ao pré-parto, parto, favorecem o protagonismo feminino no exercício da autonomia e respeitando os aspectos fisiológicos, emocionais e socioculturais que envolvem o processo do trabalho de parto. Identificando e excluindo práticas de violência obstétrica.

Keywords


Assistência de enfermagem, Enfermagem, Parto, Trabalho de parto.

References


BARROS, M.L; CORREA, A.C.F; ARNALDO, C.C; STEFFENON, R. Mulheres, geração e trabalho. Interseções: Revista de Estudos Interdisciplinares, v. 11, n. 2, p. 335-351, 2011

BRASIL; MINISTÉRIO DA SAÚDE. Diretrizes nacionais de assistência ao parto normal: versão resumida. 2017.

BRASIL. Violência obstétrica: parirás com dor. 2012. Disponível em: Acesso em: 28 agosto. 2018.

BRASIL. Lei n 11.108, de 7 de abril de 2005. Altera a Lei nº 8.080, de 19 de setembro de 1990, para garantir às parturientes o direito à presença de acompanhante durante o trabalho de parto, parto e pós-parto imediato, no âmbito do Sistema Único de Saúde - SUS. Diário Oficial da União [internet]. Brasília; 2005 [citado 4 Abr 2011]. Disponível em: http://www3.dataprev.gov.br/sislex/paginas/42/2005/11108.htm.

BRUGGEMANN, O.M; PARPINELLI, M.A; OSIS, M.J.D; CECATTI, J.G; CARVALHINHO NETO, A.S.C. Apoio à parturiente por acompanhante de sua escolha em maternidade brasileira: ensaio clínico controlado randomizado. Revista Tempus Actas deSaúde Coletiva. 2010; 4(4):155-9

CARNEIRO, R. G. E Onde ficam os direitos das mulheres no momento de dar à luz? Parir no Brasil: um problema de saúde pública. Revista Direito Mackenzie, v. 5, n. 2, p. 227-237, 2012.

CAVALCANTE, F. N; DE OLIVEIRA, L. V., RIBEIRO, M. M. O. M., NERY, I. S Sentimentos vivenciados por mulheres durante trabalho de parto e parto. Revista Baiana de Enfermagem, Salvador, v. 21, n. 1, p. 31-40, jan./abr. 2007. Acesso em: 29 out. 2018

CAVALCANTE, A.C.M. Dando à luz: Uma etnografia sobre práticas de parto humanizado em rodas de conversa. IV Reunião Equatorial De Antropologia/ XIII Reunião de Antropólogos do Norte e Nordeste, Fortaleza, ago 2013. Acesso em: 20 out. 2018.

DAVIM RMB, TORRES GV, DANTAS JC. Efetividade de estratégias não farmacológicas no alívio da dor de parturientes no trabalho de parto. Revista da Escola de Enfermagem USP, 2009 Jun/July .43(2):438-45. Disponível em:http:// www.scielo.br/scielo.php?pid=S008062342009000200025&script=sci_arttextAcessoNovembro 2018

GALLO RBS,SANTANA LS, MARCOLIN AC, DUARTE G, QUINTANA SM. Recursos não- farmacológicos no trabalho de parto: protocolo assistencial. FEMINA. 2011; 39(1):41-48. 20. Ministério da Saúde (Br). Protocolo municipal de atenção ao pré-natal e puerpério: nascer colombo. Paraná; 2012 Disponível em: < http://www.colombo.pr.gov.br/downloads/saude/062012/5-protocolomunicipal-de-assit_ncia-ao-pre-natal-2012.pdf>. Acesso em 05 mai. 2019.

GUIDA, N; FARIA, B; LIMA, G.P.V; PEREIRA, A.L.F. O ambiente de relaxamento para humanização do cuidado ao parto hospitalar. REME Revista. Mineira de . Enfermagem, p. 531-537, 2013.

HADDAD; V.C.N; SANTOS; T.C.F. A teoria ambientalista de Florence Nightingale no ensino da escola de enfermagem Anna Nery (1962 - 1968). Escola Anna Nery Revista de Enfermagem. 2011;15(4):755-61.

MAMEDE, F. V; ALMEIDA, A. M. D; NAKANO, A. M. S; GOMES, F. A., & PANOBIANCO, M. S.A. Dor durante o trabalho de parto: O efeito da deambulação. Revista Latino Americana de Enfermagem, São Paulo, v. 15, n. 6, 2007.

MATOS, T. A., SOUZA, M. S. D., SANTOS, E. K. A. D., VELHO, M. B., SEIBERT, E. R. C., MARTINS, N. M. Contato precoce pele a pele entre mãe e filho: significado para mães e contribuições para a enfermagem. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, nov-dez 2010; 63(6):998-1004.

MINAYO, M.C.S. O desafio do Conhecimento. Pesquisa Qualitativa em Saúde, 11ª. ed.São Paulo – Rio de Janeiro: Hucitec - Abrasco, 2010.

MOREIRA, S. V; BARBOSA, N. R., MOTA, R. S., DE JESUS PARCERO, S. M., DOS SANTOS MOREIRA, V.Lei do acompanhante no trabalho de parto: algumas reflexões. C&D Revista Eletrônica da Fainor, Vitória da Conquista, v.6, n.2, p.65-73, 2013.

NAKANO, Ana Márcia Spanó et al. O suporte durante o processo de parturição: a visão do acompanhante. Acta Paulista de. Enfermagem., São Paulo, v. 20, n. 2, p. 131-137, jun. 2007.

NAMAZI, M., AKBARI, S. A. A., MOJAB, F., TALEBI, A., MAJD, H. A., JANNESARI, S. Effects of citrus aurantium (bitter orange) on the severity of first-stage labor pain. Iranian journal of pharmaceutical research: IJPR, v. 13, n. 3, p. 1011, 2014.

NASCIMENTO, N. M. D; PROGIANTI, J. M; NOVOA, R. I; OLIVEIRA, T. R. D; VARGENS, O. M. D. C. Tecnologias não invasivas de cuidado no parto realizadas por enfermeiras: a percepção de mulheres. Escola. Anna Nery vol.14 no.3 Rio de Janeiro July/Sept. 2010.

OLIVEIRA, L. S; DE OLIVEIRA, L. K. P; REZENDE, N. C. C. G., PEREIRA, T. L; ABED, R. A. (2020). Uso de medidas não farmacológicas para alívio da dor no trabalho de parto normal/Use of non-pharmacological measures for pain relief in normal labor. Brazilian Journal of Health Review, 3(2), 2850-2869.

PIESZAK, G.M; TERRA, M.G; NEVES, E.T; PIMENTA; L.F; PADOIN, S.M.D.M; RESSEL, L.B. Percepção dos profissionais de enfermagem acerca do cuidar em centro obstétrico. Revista da Rede de Enfermagem do Nordeste (Rene). 2013;14(3).

REZENDE, J; MONTENEGRO, C.A.B. Obstetrícia fundamental. 12th ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011.

RICCI, S.S. Enfermagem neonatal e saúde da mulher. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2014.

RITTER, K.M. Manejo não farmacológico da dor em mulheres durante o trabalho de parto e parto em um hospital escola. Porto Alegre-RS, 2012.

ROSA, M.E. Métodos não farmacológicos para o alívio da dor no trabalho de parto e parto: visão da equipe de enfermagem. Centro Universitário Univates, Lajeado-RS, 2010.

SILVA, D. A. D. O; RAMOS, M. G; JORDÃO, V. D. R. V; SILVA, R. A. R. D; CARVALHO, J. B. L. D; COSTA, M. M. D. N. Uso de métodos não farmacológicos para o alívio durante o trabalho de parto normal: revisão integrativa. Revista de enfermagem-UFPE, Recife, 7(esp):4161-70, maio, 2013.

SANTOS, A. D. L.; RADOVANOVIC, C. A. T.; MARCON, S. S. Assistência pré-natal: satisfação e expectativas. Revista da Rede de enfermagem do nordeste- Revista da Rede de Enfermagem do Nordeste (Rene), v. 11, n. especial, p. 61-71, 2012.

SANTOS, I.S; OKAZAKI, E.L.F.J. Assistência de enfermagem ao parto humanizado. Revista de Enfermagem Unisa. V.13 n.1, p. 64-80, 2012.

SILVA, Larissa Mandarano da; BARBIERI, Márcia; FUSTINONI, Suzete Maria. Vivenciando a experiência da parturição em um modelo assistencial humanizado. Revista. Brasileira de. Enfermagem, Brasília, v. 64, n. 1 p. 60-65, fev. 2011.

SILVA, W. O. Análise da perspectiva comportamental e de profissional no estudo das políticas públicas de humanização do parto. Latitude, Maceió, v. 8, n. 1, 2014.

SILVA, M. C. N. Parto natural e parto normal: qual o diferencial? Revista de Enfermagem do Coren, São Paulo, v.10, n.81, p. 20- 25, julho, 2009.

SOUZA, T. G.; GAÍVA, M. A. M.; MODES, P. S. S. A. A humanização do nascimento: percepção dos profissionais de saúde que atuam na atenção ao parto. Revista Gaúcha de Enfermagem. v. 32, n. 3, p.479-86, 2011

VERAS, R. M.; MORAIS, F. R. R. Práticas e significados acerca da humanização na assistência materno infantil na perspectiva dos trabalhadores da saúde. Saúde & Transformação Social, v. 1, n. 3, p. 102-112, 2011.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n4-141

Refbacks

  • There are currently no refbacks.