Manifestação epidemiológica do vírus da hepatite tipo c em gestantes de um Município do Estado do Pará / Epidemiological manifestation of type c hepatitis virus in pregnant women in a City of State of Pará

João Victor Moura Alves, Sandra Maria da Conceição Moura Alves, Aline Carolina Castro Mota, Isabelle Cássia Viana de Araújo, Krisnna Mariana Aranda Alves, Joel Campos de Moraes, Larissa Victória Barra de Moura, Giovana Duarte Pereira, Maria Samara Alves da Silva

Abstract


Introdução: A hepatite tipo C, doença infecciosa considerada um problema de saúde global, apresenta riscos de malformação congênita, baixo peso e maiores taxas de mortalidade perinatal, podendo seu agravo induzir a aumento da taxa de mortalidade materna. Objetivo: Verificar aspectos epidemiológicos da Hepatite C em gestantes de Belém-PA. Metodologia: Pesquisa descritiva com informações do Banco de Dados DATASUS-SINAN, onde foram realizados sete filtros para obtenção dos dados epidemiológicos de gestantes, na faixa etária entre 10 e 59 anos, no período de janeiro de 2008 e dezembro de 2018, com confirmação laboratorial para o vírus tipo C, sorologia reagente antiHCV. Resultados: Foram registrados 510 casos de gestantes com hepatite C, com confirmação laboratorial para sorologia antiHCV, observando-se que o segundo trimestre de gestação apresentou o maior número absoluto com 12 casos (2,35%) de gestantes infectadas, seguido do terceiro trimestre com 07 casos (1,37%) e primeiro trimestre 05 casos (0,98%). Verificou-se que 17 casos (3,33%) não correspondiam a nenhum dos períodos gestacionais, sendo ignorados ou na sessão “em branco” da base de dados. A maioria das gestantes (70,83%) compreendia a faixa etária de 20 a 39 anos; 6,9% representam casos de hepatite fulminante inconclusiva; 3,13% hepatite tipo C aguda e 88,82% hepatite C crônica; cuja principal via de contaminação foi a sexual (5,68%). Conclusão: Portanto, a hepatite tipo C ocorre principalmente entre o segundo e terceiro trimestres, com transmissão sexual e injetável o que reforça a importância de um acompanhamento pré-natal bem realizado, possibilitando a tomada precoce de medidas.


Keywords


Hepatite C, Gestante, Epidemiologia.

References


AIROLDI, J; BERGHELLA, V. Hepatitis C and pregnancy. Obstet gynecol surv; 61(10):666-72, 2006.

ALRIC, L. et al. Hépatite C et grossesse. Rev méd Interne; 23:283-91,2002.

AMARAL, T. L. M. et al. Hepatite B e C na gestação: características maternas e neonatais. R. Interd. v. 8, n. 3, p. 143-150, 2015.

BELOQUI, J. A. Alguns dados sobre a situação da Hepatite C no Brasil para ativistas de HIV/AIDS. GIV – GRUPO DE INCENTIVO À VIDA, São Paulo, 2018.

BENZAKEN, A. et al. Hepatitis C elimination by 2030 is feasible in Brazil: a mathematical modelling approach. Journal of Hepatology, [S.l.], v. 68, p. S193, 2018.

BOUCHER, M; GRUSLIN A. SOCIETY OF OBSTETRICIANS AND GYNAECOLOGISTS (sOgC). Clinical practice guidelines. The reproductive care of women living with hepatitis C infection. J sOgC; 96:5-29, 2000.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Guia de vigilância em saúde. Brasília: Ministério da Saúde; 2014. 812 p.

BRASIL. Secretaria de Vigilância em Saúde. Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas para Hepatite C e Coinfecções / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis, do HIV/Aids e das Hepatites Virais. – Brasília : Ministério da Saúde, 2019. 68 p. : il. ISBN CDU 616.98:578.828

CENTERS FOR DISEASE CONTROL AND PREVENTION (CDC). Hepatitis C online. Disponível em: . Acesso em: 15 jun 2020.

COSTA, M. C. et al. Doenças sexualmente transmissíveis na gestação: uma síntese de particularidades. An. Bras. Dermatol. Rio de Janeiro, v.85, n.6, p.767-85, nov./dec. 2010.

FAUTEUX-DANIEL, S. et al. Vertical Transmission of Hepatitis C Virus: Variable Transmission Bottleneck and Evidence of Midgestation In Utero Infection. Journal of Virology, [S.l.], v. 91, n. 23, 2017.

FILHO, E. A. S. et al. Hepatite C e gestação. Rev Femina. v.35, n.5, p.302-07, 2007.

INDOLFI, G; RESTI, M. Perinatal transmission of hepatitis C virus infection. J med Virol; 81(5):836-43, 2009.

MELO, N. R. Manual de orientação gestação de alto risco. São Paulo (SP): Febrasgo, 2011.

SAFIR, A; LEVY, A; SIKULER, E; SHEINER, E. Maternal hepatitis B virus or hepatitis C virus carrier status as an independent risk factor for adverse perinatal outcome. liver Int; 30(5):765-70, 2010.

SECRETARIA ESTADUAL DA SAÚDE DO RIO GRANDE DO SUL. Departamento de Ações em Saúde. Seção Estadual de Controle das DST/Aids. Prevenção da transmissão vertical do HIV, sífilis congênita e hepatites B e C: guia para maternidades/Organização Aline Coletto Sortica... [et al.]. – Porto Alegre: Secretaria de Estado da Saúde/ Escola de Saúde Pública, 2016, 68p.

SPERA, A. M. et al. Antiviral therapy for hepatitis C: Has anything changed for pregnant/lactating women? World Journal of Hepatology, [S.l.], v. 8, n. 12, p. 557-565, 2016.

WESTBROOK, R. H; DUSHEIKO, G. Natural history of hepatitis C. Journal of Hepatology, [S.l.], v. 61, n. 1, Suppl, p. S58-68, 2014.

WHO (WORLD HEALTH ORGANIZATION). Hepatitis C[On-line]. Atualizado 18 jul. 2018. Disponível em: . Acesso em: 15 jun 2018.

BALDO, V; BALDOVIN, T; TRIVELLO, R; FLOREANI, A. Epidemiology of HCV infection. Curr Pharm Des. v. 14, p. 1646–1654, 2008.

COSTA, Z. B. et al. Prevalence and risk factors for Hepatitis C and HIV-1 infections among pregnant women in Central Brazil. BMC Infect Dis. v. 9, n. 116, 2009.

FLOREANI, A. Hepatitis C and pregnancy. World J Gastroenterol. v. 19, n. 40, p. 6714-20, 2013.

GERVAIS, A. et al. Decrease in serum ALT and increase in serum HCV RNA during pregnancy in women with chronic hepatitis C. J Hepatol. v. 32, p. 293-9, 2000.

GHANY, M. G; MORGAN, T. R; AASLD-IDSA Hepatitis C Guidance Panel. Hepatitis C guidance 2019 update: American Association for the Study of Liver Diseases–Infectious Diseases Society of America recommendations for testing, managing, and treating hepatitis C virus infection. Hepatology, v. 71, n. 2, p. 686-721, 2020.

HUGHES, B. L; PAGE, C. M; KULLER, J. A. Hepatitis C in pregnancy: screening, treatment, and management. Am J Obstet Gynecol. v. 217, n. 5, p. 2-12, 2017.

MONEY, D. et al. Obstetrical and neonatal outcomes among women infected with hepatitis C and their infants. J Obstet Gynaecol Can. v. 36, p. 785-94, 2014.

PINTO, C. S. et al. Hepatitis C virus infection among pregnant women in Central-Western Brazil, 2005-2007. Revista de Saúde Pública, v. 45, n. 5, p. 974-976, 2011.

VAN DER MEER, A. J. et al. Association between sustained virological and all-cause mortality among patients with chronic hepatitis C and advanced hepatic fibrosis. JAMA, v. 308, p. 2584-93, 2012.

WHO (World Health Organization). Guidelines for the screening, care, and treatment of persons with chronic hepatitis C infection. Available at: http:// www.who.int/hiv/pub/hepatitis/hepatitis-c-guidelines/en.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n4-140

Refbacks

  • There are currently no refbacks.