Casos confirmados de Esquistossomose no Pará no período de 2007 a 2017 / Confirmed cases of Schistosomiasis in Pará in the period 2007 to 2017

Jatniel de Almeida Godinho Júnior, Marcos Daniel Borges Melo, Luagna da Silva Aguiar Anselmo, Rafael Ramos Santos Costa, Marcos José Silva de Paula, Jaqueline da Rocha Calvo, David Heriberto Costa Batista, Alice Hermes Sousa de Oliveira, João Paulo Mota Lima, Samuel Pavão Simas

Abstract


Introdução: A esquistossomose é uma doença crônica causada pelos parasitas multicelulares platelmintos do gênero Schistosoma. A esquistossomose possui o homem como hospedeiro definitivo, modificações ambientais e condições inadequadas de saneamento básico são as principais responsáveis pelo aumento do número de transmissores e de seus focos de transmissão. Sendo uma doença relacionada fortemente com as condições socioeconômicas da população.

Objetivo: Analisar os casos confirmados de Esquistossomose de 2007 a 2017 no Pará.

Método: Trata-se de um estudo descritivo, feito com base em dados recolhidos por meio de fichas de notificação compulsórias do SINAN presentes no DATASUS. Foram recolhidas informações condizentes com o ano da notificação, cidades e escolaridade durante o período de 2007 a 2017.

Resultados: Foram encontrados 174 casos notificados, sendo que a maioria ocorreu no ano de 2009 (22,9%), enquanto que minoria ocorreu no ano de 2007 (2,2%). Além disso a cidade mais afetada foi a cidade de Altamira (23,5%), porém acredita-se que possam existir subnotificações em outras cidades do estado. No que diz respeito a escolaridade, os mais afetados foram pacientes com escolaridade da 1ª à 4ª série incompleta do ensino fundamental (20,6%), seguidos pelos analfabetos (17,8%).

Conclusão: Foi visto um acréscimo aos casos de notificação compulsória de Esquistossomose no Pará em um comparativo dos anos de 2007 e 2017. No entanto, acredita-se que ainda há muitas subnotificações, principalmente nas cidades mais interioranas.  


Keywords


Esquistossomose, Parasitoses, Prevalência, Amazônia

References


BRASIL. *Vigilância da esquistossomose mansoni: Diretrizes técnicas*. Brasília, 2014.

BRASIL. *Educação em Saúde para o controle da esquistossomose*. Brasil, 2018.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n4-139

Refbacks

  • There are currently no refbacks.