A parafuncionalidade do bruxismo: da intervenção terapêutica multiprofissional ao uso da placa miorrelaxante / The parafunctionality of bruxism: from multidisciplinary therapeutic intervention to the use of myorelaxative plaque

Marília Cristina Gomes de Lima, Alisandra Patrícia Carvalho Dos Santos, Erivan Oliveira Nunes Filho, Railson Lucas Bezerra, Ricardo Jorge Alves Figueiredo

Abstract


O bruxismo é considerado uma parafunção oral multifatorial definida pelas ações de ranger e aperta os elementos dentais. O tratamento odontológico dessa disfunção consiste em intervenções que promovam a redução dos contatos dentais parafuncionais e das dores faciais e articulares. Dentre várias alternativas terapêuticas, a placa oclusal miorrelaxante é a mais utilizada, uma vez que o seu uso induz o côndilo a adquirir uma posição estável na fossa mandibular. O presente estudo teve como objetivo realizar um levantamento bibliográfico acerca do bruxismo e o tratamento com placas oclusais. Foi realizado levantamento bibliográfico com os seguintes critérios de inclusão: artigos científicos publicados entre os anos de 2012 e 2019, nas bases de dados Scielo e google acadêmico, como também livros da área em comento. Foi utilizada buscas controladas com os seguintes descritores: oclusão, sistema estomatognático, placa oclusal, disfunção temporomandibular e parafunção oral. Os sinais e a sintomatologia do bruxismo podem ser identificados na anamnese, como fadiga, crepitação da articulação temporomandibular (ATM) e sons dentários. Existem diversos métodos terapêuticos para o controle do bruxismo, como: terapia comportamental, toxina botulínica, eletroterapia e uso de dispositivos interoclusais. A placa estabilizadora é a mais utilizada, objetivando induzir os côndilos a adquirirem uma posição estável na fossa mandibular. A literatura revisada é unânime em relatar que a principal função da placa consiste em erradicar as interferências oclusais, dentre estas a diminuição da tonicidade muscular. O uso de placas oclusais miorrelaxante é imprescindível para o tratamento e controle do paciente bruxômano, sendo necessário o conhecimento do cirurgião-dentista sobre a problemática, uma vez que é uma patologia constante nos consultórios odontológicos.


Keywords


Oclusão, Sistema estomatognático, Placa oclusal, Disfunção temporomandibular, Parafunção oral.

References


(1) BRIGUENTE, G. L. Placa oclusal como controle do bruxismo do sono: revisão de literatura. 2017. 47 p. Monografia (Bacharelado em Odontologia) - Universidade do Sul de Santa Catarina, Tubarão, 2017. Disponível em: https://riuni.unisul.br/handle/12345/5873. Acesso em: 01 nov. 2019.

(2) CUNALI, R. S. et al. Bruximo do sono e disfunções temporomandibulares: revisão sistemática. Rev Dor. São Paulo, [s. l.], p. 361, 30 out. 2012. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rdor/v13n4/10.pdf. Acesso em: 4 nov. 2019.

(3) FERNANDES NETO, A. J. et al. Disfunções dentárias: bruxismo, abfração e perimólise. In: KRIGER, L.; MPYSÉS, S. J.; MOYSÉS, S. T. (Ed.) Oclusão. São Paulo: Artes Médicas, 2013. Cap. 7, p. 94- 110. ISBN 978-85-367-0203-2.

(4) FRANCISCO, S. F. G.; NASCIMENTO, T. B.. A Utilização Da Toxina Botulínica Tipo – A No Tratamento Das Disfunções Temporomandibulares Musculares: Revisão De Literatura. Brazilian Journal of health Review, Curitiba, v. 2, n. 6, p. 5657, 6 dez. 2019. Disponível em: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BJHR/article/view/5219/4763. Acesso em: 10 jul. 2020. ISSN 2595-6825

(5) LIMA, D. A. B. Placas oclusais: revisão de literatura. 2015. 19 p. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização) Curso de Odontologia – Escola de Medicina e Saúde Pública, Salvador, 2015. Disponível em: repositorio.bahiana.edu.br/jspui/bitstream/bahiana/760/1/TCC%20Danilo.pdf. Acesso em: 03 de nov. de 2019.

(6) LIRA, L. V. de A. Materiais para confecção de placas oclusais: uma revisão de literatura. 2016. 18 p. Monografia (Bacharelado em Odontologia) – Universidade Federal da Paraíba, Campina Grande, 2016. Disponível em: http://dspace.bc.uepb.edu.br/jspui/bitstream/123456789/11993/1/PDF%20-%20Laryssa%20Viana%20de%20Azevedo%20Lira.pdf. Acesso em: 03 de nov. de 2019.

(7) MULLER, J. S. Placa estabilizadora mista modificada para o controle do bruxismo do sono. 2019. 21 p. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Odontologia) – Universidade do Sul de Santa Catarina, Palhoça, 2019. Disponível em: https://riuni.unisul.br/handle/12345/7678?show=full. Acesso em: 07 de nov. de 2019.

(8) SANTOS, L. G. A. Associação entre bruxismo do sono e DTM muscular: implicações e terapêuticas. 2018. 30 p. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Odontologia) – Faculdade Maria Milza, Governador Mangabeira, 2018. Disponível em: http://131.0.244.66:8082/jspui/handle/123456789/769. Acesso em: 07 de nov. de 2019.

(9) SENA, J. L. L.; MONTEIRO, L. K. B. Bruxismo: do correto diagnóstico ao tratamento efetivo e duradouro- revisão de literatura. In: Jornada Odontológica dos Acadêmicos da Católica. Quixadá: [S.I.], 2018. Anais da Jornada Odontológica dos Acadêmicos da Católica, Quixadá. V. 4, n.1. ISSN 2448-1726. Disponível em: http://publicacoesacademicas.unicatolicaquixada.edu.br/index.php/joac/article/view/2477. Acesso em: 02 de nov. de 2020.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n4-136

Refbacks

  • There are currently no refbacks.