Panorama da tuberculose pulmonar nos municípios prioritários no Estado do Pará, Brasil, no período de 2013 a 2017 / Overview of pulmonary tuberculosis in priority municipalities in the State of Pará, Brazil, from 2013 to 2017

Letícia Pereira Carvalho, Letícia Hiromi Shibata, Matheus Costa Freitas, Suzanne Caldas da Costa, Ronaldo Tenório Novais Júnior, Leonardo Mota Aguiar Milhomem, Talissa Ribeiro Cunha, Paulo Victor Corrêa Quaresma

Abstract


A tuberculose pulmonar é protagonista no cenário global, acometendo um terço da população mundial. O Brasil, apesar da redução do número de casos nos últimos anos, ainda está entre as 22 nações com a mais alta carga de tuberculose no mundo. A doença possui notificação compulsória e é associada a condições precárias de vida que afetam a susceptibilidade mundial. No cenário nacional, a incidência no Estado do Pará é acima da média, sendo necessário um maior conhecimento da doença. Assim, o Programa Nacional de Controle da Tuberculose identificou 7 municípios prioritários no estado do Pará: Abaetetuba, Ananindeua, Belém, Bragança, Castanhal, Marituba e Santarém. Dessa forma, o presente estudo teve como objetivo estabelecer o panorama da tuberculose pulmonar nos municípios prioritários no estado do Pará no período de 2013-2017 de forma retrospectiva, ecológica e quantitativa. Foram usados casos notificados de TB no Banco de Dados do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde do Brasil (DATASUS), cruzando os com variáveis como faixa etária, raça, sexo, tipo de entrada, existência de confirmação laboratorial e encerramento. A maioria dos resultados concordou com demais estudos, a maior parte dos casos foram notificados na capital (68,74%), os jovens e adultos ativos (46,4%) foram a faixa etária mais acometida, o sexo masculino (63%) e a raça parda (80,67%) também predominaram. A maioria (67,41%) dos casos foi confirmada laboratorialmente. Os casos novos representaram 85% do tipo de entrada. Apenas 51% dos casos foram curados, apesar de serem maioria, não atingiram a meta de 85% recomendada pelo governo brasileiro e pela OMS, sendo necessários mais investimentos na adesão dos pacientes ao tratamento.


Keywords


Tuberculose Pulmonar, Notificação Compulsória, Perfil de Saúde.

References


AMARAL, C. C.; XIMENES, J. C. Levantamento epidemiológico da tuberculose no Estado de Rondônia entre os anos de 2010 a 2015. 44 f. Monografia (Especialização) - Curso de Biomedicina, Centro Universitário São Lucas, Porto Velho, 2016.

AMARANTE, J. M.; COSTA, V. L.A.; MONTEIRO, J. O controle da tuberculose entre Índios Yanomami do Alto Rio Negro. Boletim de Pneumologia Sanitária, n. 11, n.2, p. 5- 12, 2003.

ANDREWS, J. R.; MORROW, C.; WALENSKY, R.P. et al. Integrating Social Contact and Environmental Data in Evaluating Tuberculosis Transmission in a South African Township. J. Infect. Dis., v. 210, n. 4, p. 597-603, ago. 2014.

ANTUNES, L.B. et al. Sintomático respiratório de tuberculose na atenção primária: avaliação das ações segundo as recomendações nacionais. Rev. Rene., v. 17, n. 3, p. 409-15, maio-jun. 2016.

BARBOSA, I. R.; HENRIQUE, G. L. Caracterização dos Casos de Tuberculose em um município prioritário no estado do Rio Grande do Norte. Revista de APS, v. 17, n. 1, 2014.

BARREIRA, D. The challenges to eliminating tuberculosis in Brazil. Epidemiol. Serv. Saúde, Brasília , v. 27, n. 1, e00100009, 2018. Available from . access on 01 June 2018. Epub Feb 15, 2018. http://dx.doi.org/10.5123/s1679-49742018000100009.

BASTA, P. C.; COIMBRA JR, C. E. A.; ESCOBAR, A. L.; SANTOS, R. V. Aspectos epidemiológicos da tuberculose na população indígena Suruí, Amazônia, Brasil. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, v. 37, n. 4, p: 338-342, 2004.

BATES, M. N. et al. Risk of tuberculosis from exposure to tobacco smoke: a systematic review and meta-analysis. Archives of internal medicine, v. 167, n. 4, p. 335-342, 2007.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. Programa Nacional de Controle da Tuberculose. Brasília, 2007. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/ProgramaTB.pdf. Acesso em: junho de 2018.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. Panorama da tuberculose no Brasil: a mortalidade em números. Brasília, Ministério da saúde, 2016. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/panorama_tuberculose_brasil_mortalidade.pdf. Acesso em: junho de 2018.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis.

Panorama da tuberculose no Brasil: indicadores epidemiológicos e operacionais / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em

Saúde, Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. – Brasília: Ministério da Saúde, 2014.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância Epidemiológica. Manual de recomendações para o controle da tuberculose no Brasil. Brasília: Ministério da Saúde; 2011.

COSTA, R.R. et al. Tuberculose: perfil epidemiológico em hospital referência no tratamento da doença. Rev. Med. Minas Gerais., v. 24, n. 5, p. 57-64, 2014.

COSTA, S.M. et al. Conhecimento dos clientes com tuberculose pulmonar e seus familiares sobre adesão ao tratamento e fatores associados, no município do Rio Grande (RS). Ciênc. Saúde Coletiva, v.16, n.1, p.1427-1435, 2011.

COUTINHO, L. A. S. A. et al. Perfil epidemiológico da tuberculose no município de João Pessoa–PB, entre 2007-2010. Revista Brasileira de Ciências da Saúde, v. 16, n. 1, p. 35-42, 2012.

DANTAS, D. N. A.; ENDERS, B.C.; MEDEIROS, R.A. et al. Access to health care and diagnosis of tuberculosis. Rev Rene. [s.l.], v. 15, n. 5, p.869-877, 26 dez. 2014. Rev Rene - Revista da Rede de Enfermagem de Nordeste. http://dx.doi.org/10.15253/2175-6783.2014000500017.

DOOLEY, K. E.; CHAISSON, R. E. Tuberculosis and diabetes mellitus: convergence of two epidemics. The Lancet infectious diseases, v. 9, n. 12, p. 737-746, 2009.

DOOLEY, K. E. et al. Impact of diabetes mellitus on treatment outcomes of patients with active tuberculosis. The American journal of tropical medicine and hygiene, v. 80, n. 4, p. 634-639, 2009.

FREIRE, T. B. Situação epidemiológica da tuberculose em um município do Cariri cearence. 2014. 22f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem)- Universidade Estadual da Paraíba, Campina Grande, 2014.

LYON, S. M.; ROSSMAN, M. D. Pulmonary Tuberculosis. Microbiol. Spectr., [s.l.], v. 5, n. 1, p.1-13, 1 fev. 2017. American Society for Microbiology. http://dx.doi.org/10.1128/microbiolspec.tnmi7-0032-2016.

MACEDO, J. L. et al. Epidemiological profile of tuberculosis in a Municipality of Maranhão. Revista Ciência e Saberes - Facema, Maranhão, v. 3, n. 4, p.699-705, dez. 2017.

MACIEL, E. L. N. et al. Associação entre coleta de escarro guiada e taxas de contaminação de culturas para o diagnóstico de TB pulmonar. Jornal Brasileiro de Pneumologia, v. 35, n. 5, p. 460-463, 2009.

MACHADO FILHO, A. C. Incidência da tuberculose em indígenas do município de São Gabriel da Cachoeira, Amazonas. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, v. 41, n. 3, p: 243-246, 2008.

MAGALHÃES, M.A.F.M.; MEDRONHO, R.A. Análise espacial da Tuberculose no Rio de Janeiro no período de 2005 a 2008 e fatores socioeconômicos associados utilizando microdado e modelos de regressão espaciais globais. Cien.Saude Colet., v. 22, n. 3, p. 831-839, mar. 2017.

MASCARENHAS, M. D. M.; ARAÚJO, L. M.; GOMES, K. R. O. . Perfil epidemiológico da tuberculose entre casos notificados no Município de Piripiri, Estado do Piauí, Brasil. Epidemiologia e Serviços de Saúde, v. 14, n. 1, p. 7-14, 2005.

MONTE, C. C. Perfil dos casos notificados de tuberculose no Distrito Federal (DF), no período de 2008 a 2012. 2013. 37 f., il. Monografia (Bacharelado em Saúde Coletiva)—Universidade de Brasília, Brasília, 2013.

MOURA, E. F. et al. Análise dos fatores envolvidos no abandono do tratamento da tuberculose: uma revisão integrativa. 2018.

MOURA, M. C. C. Perfil epidemiológico dos pacientes diagnosticados com tuberculose em Porto Velho - RO, entre 2013 e 2017. 19 f. TCC (Graduação) - Curso de Enfermagem, Centro Universitário São Lucas, Porto Velho, 2018.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE (OMS). Administração da OMS, 2011. Disponível em: http://www.who.int/governance/en/index.html. Acesso em: junho de 2018.

PEREIRA, Wilma Suely Batista; LIMA, Carlos Bezerra de. Tuberculose: sofrimento e ilusões no tratamento interrompido. Rev. bras. enferm., Brasília , v. 52, n. 2, p. 303-318, June 1999 . Available from . access on 28 Nov. 2018. http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71671999000200017.

PORTO, A. O. et al. Morbimortalidade hospitalar por tuberculose pulmonar na Bahia e entre 2010 a 2014. Revista de Epidemiologia e Controle de Infecção, Santa Cruz do Sul, v. 7, n. 3, p. 169-173, ago. 2017.

REIS-SANTOS, Barbara et al. Socio-demographic and clinical differences in subjects with tuberculosis with and without diabetes mellitus in Brazil–a multivariate analysis. PloS one, v. 8, n. 4, p. e62604, 2013.

RESTREPO, B.I. Diabetes and tuberculosis. Microbiol Spectr. v. 4, n. 6, p. 1-19, 2016.

ROCHA, M. S. et al . Do que morrem os pacientes com tuberculose: causas múltiplas de morte de uma coorte de casos notificados e uma proposta de investigação de causas presumíveis. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro , v. 31, n. 4, p. 709-721, Apr. 2015. Available from . access on 01 Dec. 2018. http://dx.doi.org/10.1590/0102-311X00101214.

SÃO PAULO. Secretaria da Saúde de São Paulo. Centro de Vigilância

Epidemiológica. Divisão de Tuberculose. Tuberculose em números: série histórica de 1998 – 2010. Disponível em: . Acesso em 24 maio 2018.

SELIG, Lia et al . Deaths attributed to tuberculosis in the State of Rio de Janeiro. J. bras. pneumol., São Paulo , v. 30, n. 4, p. 335-342, Aug. 2004 . Available from . access on 01 Dec. 2018. http://dx.doi.org/10.1590/S1806-37132004000400006.

SILVA, E. G. et al. Perfil epidemiológico da tuberculose no Estado de Alagoas de 2007 a 2012. Ciências Biológicas e da Saúde, Maceió, v. 3, n. 1, p.31-46, nov. 2015

SILVA JR., J. B. Tuberculose: Guia de Vigilância Epidemiológica. J. bras. pneumol., São Paulo , v. 30, supl. 1, p. S57-S86, June 2004. http://dx.doi.org/10.1590/S1806-37132004000700003.

VIANA, P. V. S. Tuberculose no Brasil: Uma análise dos dados de notificação, segundo macroregião e raça / cor, para o período 2008-2011. 2014. 110 f. Dissertação (Epidemiologia em Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Rio de Janeiro, 2014.

WEN, C. P. et al. The reduction of tuberculosis risks by smoking cessation. BMC infectious diseases, v. 10, n. 1, p. 156, 2010.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Global Health Risks: Mortality and burden of disease attributable to selected major risks. [Adobe Acrobat document, 70p.], Geneva: World Health Organization; 2009. Disponível em: http://www.who. int/healthinfo/global_burden_disease/GlobalHealthRisks_report_full. Pdf

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Global tuberculosis control: surveillance, planning, financing. WHO report, Geneva. 2011. Disponível em: http://www.fen.ufg.br/revista/v15/n2/pdf/v15n2a14.pdf. Acesso em: junho de 2018.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Global Tuberculosis Report 2015. Geneva: World Health Organization; 2015a. Disponível em: http://apps.who.int/iris/bitstream/10665/191102/1/9789241565059_ eng.pdf

WORLD HEALTH ORGANIZATION. The end TB strategy. Geneva: World Heatlh Organization; 2015b. 20 p. Available in: Available in: http://www.who.int/tb/End_TB_brochure.pdf

ZAGMIGNAN, Adrielle et al. Caracterização epidemiológica da tuberculose pulmonar no Estado do Maranhão, entre o período de 2008 a 2014. Rev. Investig, Bioméd, v. 6, n. 1, p. 2-9, 2015




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n4-129

Refbacks

  • There are currently no refbacks.