Avaliação multidimensional do potencial de adesão terapêutica: validação de instrumento / Multidimensional evaluation of therapy adherence potential: instrument validation

Maria de Jesus Viana do Nascimento Amaral, Cilene Costardi Ide, Miriam Harumi Tsunemi, Grazia Maria Guerra

Abstract


Introdução: o instrumento Avaliação Multidimensional do Potencial de Adesão é uma ferramenta estratégica para o desenvolvimento de atividades educativo assistenciais, necessárias à potencialização da adesão terapêutica, que disponibiliza ao profissional capacitado, indicadores passíveis de qualificar e quantificar a condição e a evolução do paciente com doença crônica.Objetivo: validar o conteúdo do instrumento para avaliação multidimensional do potencial de adesão do paciente crônico ao tratamento. Método: trata-se de um estudo descritivo e de desenvolvimento metodológico, com abordagem quantitativa.Os dados foram coletados no período de março a maio de 2017, tendo por base a utilização da técnica Delphi. Participaram do estudo 11 especialistas, selecionados por meio da Plataforma Lattes.Considerou-se a concordância de, pelo menos, 70% entre os especialistas para a validação do estudo, observando a clareza e a pertinência dos enunciados. Oscomentáriose sugestões encaminhados pelos especialistas foram analisados e sintetizados na recomposição dos componentes. Para a validação de conteúdo do instrumento foram utilizadas estatísticas de concordância (correlação intraclasse), e medida de consistência interna, o alfa de Cronbach. Resultados: com relação a clareza e pertinência, entre os especialistas na análise das 44 questões, a maioria dos itens foram avaliados positivamente, obtendo índice de correlação intraclasse e alfa de Cronbach (>0,60 e >0,80, respectivamente) aceitos para a validade de conteúdo, e apenas 04 questões necessitaram de alterações na estrutura e redação. Conclusão: o instrumento de Avaliação Multidimensional do Potencial de Adesão Terapêutica apresentou validade de conteúdo na opinião de especialistas, demonstrando possuir características teóricas que representam as dimensões propostas.

 


Keywords


Cooperação do paciente. Doença crônica. Educação em saúde. Enfermagem Estudos de validação.

References


Ministério da Saúde (Brasil), Fundação Nacional de Saúde. Diretrizes de educação em saúde visando a promoção da saúde: documentos base – Fundação Nacional de Saúde. Brasília: Funasa, 2007.

Spolaore, EHG. Tecnologias leves no cuidado humanizado: validação de instrumento para avaliação de competências relacionais. [Tese]. São Paulo: Centro Universitário São Camilo, 2015.

Ide, CAC. Referências teórico metodológicos da abordagem multidimensional na atenção ao crônico. São Paulo, 2012. CD-ROM.

Melo, A. Imigração e condições de vida/saúde-doença: avaliação dessa dinâmica.[Tese]. São Paulo: Centro Universitário São Camilo, 2015.

Ayres, JRCM. Humanização da assistência hospitalar e o cuidado como categoria reconstrutiva. Ciência &Sáude Coletiva. 2004; 9(1):15-29.

Ide, CAC. Métodos e instrumentos para a abordagem relacional no cuidado de enfermagem. São Paulo, 2013. CD-ROM.

Scarparo AF. Perspectivas do gerenciamento de enfermagem hospitalar. [Tese]. Ribeirão Preto: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, 2012.

Braga RD, Lucena, FN, Ribeiro-Rotta, RF. A multiprofissional informationmodel for Brazilianprimarycare:definingaconsensusmodeltowardsaninteroperableelectronichealthrecord. InternationalJournalof Medical Informatics. 2016;90:48-57.

Lynn M.R. Determinationandquantificationofcontentvalidity. Nurs Res.1986; 35(6):382-5.

Costa RKS, et al. Instrumento para avaliar o cuidado de graduandos de enfermagem à pessoa com ferida. Rev. Esc. Enferm. 2015; 49(2): 317-325.

Luz SF. Formando enfermeiros de alta performance: validação de instrumento de avaliação formativa de múltiplascompetências assistenciais. [Tese]. São Paulo: Centro Universitário São Camilo, 2015.

Freitas EO, et al. Tradução e adaptação transcultural do instrumento “Spiritual Assessment Scale” no Brasil. O Mundo da Saúde. 2013; 37(4): 401-410.

Rozados, HBF. O uso da técnica Delphi como alternativa metodológica para a área da Ciência da Informação. Em Questão. 2015; 21(3): 64-86.

Souza, SS, Silva, DMGV. Validação de modelo teórico: conhecendo os processos interativos na rede de apoio às pessoas com tuberculose. Acta paul enferm. 2011; 24(6): 778-83.

Alexandre NMC; Coluci MZO. Validade de conteúdo nos processos de construção e adaptação de instrumentos de medidas. Ciência & Saúde Coletiva. 2011; 16(7):3061-3068.

Lins SMSB, et al. Validação do questionário de adesão do paciente renal crônico brasileiro em hemodiálise. Rev. Bras. Enferm [Internet]. 2017; 70(3): 585-92.

Mengarda CV, et al. Validação de versão para o português de questionário sobre qualidade de vida para mulher com endometriose (Endometriosis Health Profile Questionnaire – EHP-30). RevBrasGinecol Obstet. 2008; 30(8): 384-92.

Tavakol M; Dennick R. Making senseofCronbach’s alpha. Int J. Med. Educ. 2011; 2: 53–5.

Call, C, et al. Os conteúdos na reforma: ensino e aprendizagem de conceitos, procedimentos e atitudes. 2000; Porto Alegre: Artes Médicas.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.