Análise do perfil epidemiológico de crianças expostas ao HIV no Estado de Sergipe entre os anos de 2008-2019 / Analysis of the epidemiological profile of children exposed to HIV in the State of Sergipe between the years of 2008-2019

Vivian Maria Silva Santos, Gerlan da Silva Rodrigues, Gilmara Carvalho Batista, Halley Ferraro Oliveira

Abstract


Introdução: A Síndrome da Imunodeficiência Adquirida é considerada uma das mais importantes epidemias do mundo. A transmissão ocorre por via sexual, via sanguínea e via materno-fetal. Com o advento da Terapia Antirretroviral (TARV) houve uma redução e controle dos casos no mundo. No entanto, nos últimos anos foi verificado um aumento do número de casos de HIV no Brasil. Objetivo: Analisar o perfil das crianças expostas ao HIV acompanhadas pelo Centro de Especialidade Médicas de Aracaju (CEMAR), em Aracaju-SE, entre 2008-2019. Metodologia: Trata-se de um estudo transversal e retrospectivo de prontuários do CEMAR. Resultados/Discussão: Avaliaram-se 620 prontuários de crianças expostas ao Vírus da Imunodeficiência Humana entre 2008 e 2019. O atendimento foi exclusivamente ambulatorial, sendo que 75,3% tiveram alta do acompanhamento ambulatorial e 52,2% dos casos corresponderam ao sexo masculino.  Em relação ao tipo de parto, houve uma maior prevalência de cesariana (61,1%), seguido do parto normal (21,1%). Quanto ao tipo de Aleitamento Materno, 83,2% se deu na forma do leite artificial. A realização de TARV materna ocorreu em 35% dos casos. Em 86,3% dos casos foi feito o uso da Zidovudina (AZT) pela criança, sendo realizado por 28 dias em apenas 17,7%. Quanto ao VDRL, 3% dos casos foram reagentes. Conclusões: Infere-se que o número de casos foi mais prevalente no sexo masculino. Felizmente a prevalência observada do uso do AZT pelas crianças foi alta, assim como o aleitamento majoritariamente feito com leite artificial, refletindo a efetividade da adesão às principais medidas de prevenção à exposição ao HIV para a maioria dos casos. 

Keywords


Crianças; epidemiologia; HIV.

References


OLIVEIRA, Taís Jorge Diniz de. AIDS - Situação atual no Brasil / AIDS - Current situation in Brazil, 2016. Disponível em . Acesso em: 15 de Maio de 2018.

GUERRA, Camila Peixoto Pessôa, et al. Crianças e adolescentes com HIV/Aids: revisão de estudos sobre revelação do diagnóstico, adesão e estigma. Paidéia (Ribeirão Preto) vol.19 no.42 Ribeirão Preto Jan./Apr. 2009. Disponível em: . Acesso em 18 de Maio de 2018.

DRUMMOND, Ivana, et al. Os conhecimentos e percepções de crianças HIV positivas e de seus pais ou responsáveis sobre AIDS. Psicol. estud. vol.13 no.4 Maringá Oct./Dec. 2008. Disponível em: . Acesso em 18 de Maio de 2018.

MORAES, Rute de. O escolar soropositivo para o HIV: sob olhar dos educadores. São Paulo, 2005. Fonte São Paulo; s.n; 2005. 76 p. tab. Disponível em: . Acesso em 18 de Maio de 2018.

Guia de tratamento clínico da infecção pelo HIV em crianças. Ministério da Saúde, Coordenação Nacional de DST e AIDS - Brasília: Ministério da Saúde, 2011. 40p.: il. (Série A – Normas e Manuais Técnicos, número 102). ISBN: 85-334-0262-7. Acesso em: 18 de Maio de 2018.

Protocolo clínico e diretrizes terapêuticas para manejo da infecção pelo HIV em crianças e adolescentes. Ministério da saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis, do HIV/Aids e das Hepatites Virais. Ministério da Saúde, 2018. Acesso em: 18 de Maio de 2018.

Dias JJ, Costa MCO, Silva CAL da et al. SOBREVIDA EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES INFECTADOS VIA VERTICAL PELO HIV E FATORES ASSOCIADOS AO ÓBITO. Rev enferm UFPE on line., Recife, 11(Supl. 12):5328-38, dez., 2017. Acesso em: 18 de Maio de 2018.

Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), Sistema de Controle de Exames Laboratoriais da Rede Nacional de Contagem de Linfócitos CD4+/CD8+ e Carga Viral do HIV (SISCEL) e Sistema de Controle. Logístico de Medicamentos (SICLOM). Acesso em: 18 de Maio de 2018.

CONNOR, Edward M et al. Reduction of maternal-infant transmission of human immunodeficiency vírus type 1 with zidovudine treatment. N Engl J Med. 1994 Nov;331(18):1173-80. Disponível em: . Acesso em 20 de Maio de 2018. doi:10.1056/NEJM199411033311801

Kline MW et al. Characteristics of children surviving to 5 years of age or older with vertically acquired HIV infection. Pediatr AIDS HIV Infect. 1995;6(6):350‐353. Disponível em: . Acesso em 20 de Maio de 2018.

DE PAULA, Cristiane Cardoso et al. Caracterização da morbimortalidade de crianças com HIV/AIDS em serviço de referência no Sul do Brasil. Rev Saúde (Santa Maria), v.38, n.2, p. 25¬36, 2012. Disponível em: . Acesso em 28 de Maio de 2018.

FEITOSA, Ana Claúdia et al. Terapia anti-retroviral: fatores que interferem na adesão de crianças com HIV/AIDS. Esc. Anna Nery, Rio de Janeiro, v. 12, n. 3, p. 515-521, set. 2008. Disponível em . Acesso em 28 de Maio 2018. http://dx.doi.org/10.1590/S1414-81452008000300018.

MARQUES, Heloisa Helena de Sousa et al. A revelação do diagnóstico na perspectiva dos adolescentes vivendo com HIV/AIDS e seus pais e cuidadores. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 22, n. 3, p. 619-629, Mar. 2006. Disponível em: . Acesso em 10 de Setembro de 2019. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2006000300017.

ROCHA, Cristiane et al. Manifestações neurológicas em crianças e adolecentes infectados e expostos ao HIV-1. Arq. Neuro-Psiquiatr., São Paulo, v. 63, n. 3b, p. 828-831, Sept. 2005. Available from . Acesso em 10 de Setembro de 2019. http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2005000500020.

SILVA, Margareth Jamil Maluf e et al. Perfil clínico-laboratorial de crianças vivendo com HIV/AIDS por transmissão vertical em uma cidade do Nordeste brasileiro. Rev. Soc. Bras. Med. Trop., Uberaba, v. 43, n. 1, p. 32-35, Feb. 2010. Disponível em: . Acesso em 10 de setembro de 2019. http://dx.doi.org/10.1590/S0037-86822010000100008.

KUPEK, E.; OLIVEIRA, JF. Transmissão vertical do HIV, da sífilis e da hepatite B no município de maior incidência de AIDS no Brasil: um estudo populacional no período de 2002 a 2007. Rev Bras Epidemiol 2012; 15(3): 478-87. Disponível em: . Acesso em 12 de dezembro de 2019.

MACEDO, Vilma Costa de et al. Avaliação das ações de prevenção da transmissão vertical do HIV e sífilis em maternidades públicas de quatro municípios do Nordeste brasileiro. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro , v. 25, n. 8, p. 1679-1692, Aug. 2009. Disponível em: . Acesso em 12 de dezembro de 2020. https://doi.org/10.1590/S0102-311X2009000800004.

MACHADO, Márcia Maria Tavares et al. Acesso e utilização de fórmula infantil e alimentos entre crianças nascidas de mulheres com HIV/AIDS. Rev. Eletr. Enf. [Internet]. 2007;9(3):699-11. Disponível em: . Acesso em 12 de dezembro de 2019.

BAZIN, Gabriela Ricordi et al. Terapia antirretroviral em crianças e adolescentes infectados pelo HIV: o que sabemos após 30 anos de epidemia. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro , v. 30, n. 4, p. 687-702, Apr. 2014. Disponível em: . Acesso em 12 de dezembro de 2019. http://dx.doi.org/10.1590/0102-311X00075413.

SEIDL, Eliane Maria Fleury et al. Crianças e adolescentes vivendo com HIV/Aids e suas famílias: aspectos psicossociais e enfrentamento. Psic.: Teor. e Pesq., Brasília, v. 21, n. 3, p. 279-288, Dec. 2005. Disponível em: . Acesso em 25 de março de 2020. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-37722005000300004.

ORTIGAO, Maria Beatriz. Aids em crianças: considerações sobre a transmissão vertical. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro , v. 11, n. 1, p. 142-148, Mar. 1995. Disponível em: . Acesso em 25 de março de 2020. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X1995000100021.

Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas para Manejo da Infecção pelo HIV em Adultos / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis, do HIV/Aids e das Hepatites Virais. – Brasília: Ministério da Saúde, 2018. 412 p.: il. ISBN 978-85-334-2640-5. Acesso em 25 de março de 2020.

Protocolo para a prevenção de transmissão vertical de HIV e sífilis: manual de bolso / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Programa Nacional de DST e Aids. – Brasília: Ministério da Saúde, 2007. 180 p.: il. – (Série B. Textos Básicos de Saúde) ISBN. Acesso em 25 de março de 2020.

Manual para Assistência à Revelação Diagnóstica às Crianças que vivem com o HIV/aids. Centro de Referência e Treinamento DST/AIDS-SP – Secretaria da Saúde. 2008. Acesso em 25 de março de 2020.

QUEIROZ, Wladimir. Avaliação Longitudinal do Crescimento de Crianças Nascidas de Mães Infectadas pelo HIV. São Paulo, 2003. Disponível em: < http://ses.sp.bvs.br/lildbi/docsonline/get.php?id=2112>. Acesso em 25 de março de 2020.

FREITAS, Cláudia Helena Soares de Morais et al. Factors associated with prenatal care and HIV and syphilis testing during pregnancy in primary health care. Rev. Saúde Pública, São Paulo, v. 53, 76, 2019. Epub Sep 23, 2019. Disponível em: . Acesso em 09 de abril de 2020. https://doi.org/10.11606/s1518-8787.2019053001205.

Organización Panamericana de la Salud. Nuevas generaciones sin la infección por el VIH, la sífilis, la hepatitis B y la enfermedad de Chagas en las Américas 2018. ETMI Plus. Washington, D.C.: OPS; 2019. Disponível em: . Acesso em 09 de abril de 2020.

Snow TM, Coble M. Maternal Prenatal Screening and Serologies. Adv Neonatal Care. 2018;18(6):431‐437. Disponível em: . Acesso em 09 de abril de 2020. doi:10.1097/ANC.0000000000000568

Brasil. Diretrizes para o controle da sífilis congênita. Programa Nacional de DST e Aids. Série Manuais nº 62. Brasil: Ministério da Saúde; 2005.

FELIZ, Marjorie Cristiane et al. Aderência ao seguimento no cuidado ao recém-nascido exposto à sífilis e características associadas à interrupção do acompanhamento. Rev. bras. epidemiol., São Paulo, v. 19, n. 4, p. 727-739, Dec. 2016. Disponível em: . Acesso em 09 de abril de 2020. https://doi.org/10.1590/1980-5497201600040004.

ACOSTA, Lisiane MW et al. Coinfecção HIV/sífilis na gestação e transmissão vertical do HIV: um estudo a partir de dados da vigilância epidemiológica. Rev Panam Salud Publica. 2016;40(6):435–42. Disponível em: . Acesso em: 09 de abril de 2020.

SIQUEIRA, Poliana Germano Bezerra de Sá. Fatores associados à transmissão vertical do HIV em crianças acompanhadas em um serviço de referência no Recife. 2018. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Saúde Pública) – Instituto Aggeu Magalhães, Fundação Oswaldo Cruz, Recife, 2018. Disponível em: . Acesso em 27 de maio de 2020.

COSTA, Aline Rodrigues et al. Dificuldades e família de crianças/adolescentes soropositivos. Rev enferm UERJ, Rio de Janeiro, 2019. Disponível em:. Acesso em 27 de maio de 2020. https://doi.org/10.12957/reuerj.2019.42264.

BURG, Maria Renita et al. ACOMPANHAMENTO DE CRIANÇAS EXPOSTAS AO HIV MATERNO NO MUNICÍPIO DE CANOAS/RS. Rev Enferm UFSM 2017 Abr/Jun.;7(2):248-261. Disponível em: . Acesso em 27 de maio de 2020. http://dx.doi.org/10.5902/2179769223608.

PAULA, Cristiane Cardoso et al. Avaliação da coordenação do cuidado: crianças e adolescentes com condição crônica de infecção pelo HIV/ Evaluation of coordination of care: children and adolescents with chronic condition of HIV infection. Ciência, Cuidado e Saúde, v. 19, 4 maio 2020. Disponível em: . Acesso em de 27 de maio de 2020. https://doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v19i0.50371




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n4-109

Refbacks

  • There are currently no refbacks.