Concepções da equipe de enfermagem sobre a prevenção de quedas em ambiente hospitalar / Conceptions of the nursing team on the prevention of falls in hospital environment

Carla Daiane de Souza, Rosane Teresinha Fontana, Francisco Carlos Pinto Rodrigues, Maria Cristina Meneghete, Talitta da Silva Copetti, Maisa Schneider Lazarotto, Vivian Lemes Lobo Bittencourt

Abstract


A pesquisa buscou conhecer a concepção de profissionais de enfermagem sobre cuidados e orientações prestadas para pacientes hospitalizados quanto à prevenção de quedas. Pesquisa qualitativa com coleta de dados realizada por entrevista e observação simples. Participaram profissionais da equipe de enfermagem que atuam em unidade de internação de um Hospital Filantrópico localizado no interior do Estado do Rio Grande do Sul. Foram respeitados os aspectos éticos que envolvem pesquisas com seres humanos. Emergiram da análise duas categorias temáticas: Conhecimentos dos profissionais de enfermagem sobre cuidados e orientações para a prevenção de quedas; e, Fatores externos, estruturais e educação permanente para a equipe de enfermagem sobre prevenção de quedas. A equipe de enfermagem possui concepção clara da proximidade com o paciente e seu papel nos processos de cuidados seguros, conforme proposto no protocolo de prevenção de quedas. Contudo, foi observado que a avaliação de risco utilizando Escala de Morse e medidas de prevenção de quedas nem sempre eram executadas.

Keywords


Enfermagem, Acidentes por quedas, Segurança do paciente.

References


Ministério da Saúde (BR). Portaria n. 529, de 1º de abril de 2013. Institui o Programa Nacional de Segurança do Paciente. Brasília (DF); 2013 [citado em 03 abr 2020]. Disponívelem: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2013/prt0529_01_04_2013.html.

Bianchini SM. Avaliação do evento queda de paciente no âmbito hospitalar: um estudo de caso. [Tese] Universidade de São Paulo, São Paulo (SP): Escola de Enfermagem; 2015 [citado em 15 jan 2020]. Disponível em: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7140/tde-17092015 155944/publico/suzana_maria_bianchini_tese_final.pdf

Sandoval RA, Sá ACAM, Menezes, RL, Nakatani AYK, Bachion, MM. Ocorrência de quedas em idosos não institucionalizados: revisão sistemática da literatura. Rev. bras. geriatr. gerontol. (Online). 2013 [acesso em 15 abr 2020]; 16(4): 855-63. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1809-98232013000400855&script=sci_abstract&tlng=pt

Morse JM. Preventing patient falls: establishing a falls intervention program. 2ed. New York: Springer; 2009

Luzia MF, Victor MAG, Lucena AF. Nursing diagnosis risk for falls: prevalence and clinical profile of hospitalized patients. Rev. latinoam. enferm. (Online). 2014; [acesso em 15 mai 2020]. 22(2):262-268. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-11692014000200262

Shuto H et al. Medication use as a risk factor for inpatient falls in an acute care hospital: a case-crossover study. Br. j. clin. pharmacol. 2010 [acesso em 15 mai 2020]; 69(5): 535-542. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20573090

Secoli SR. Polifarmácia: interações e reações adversas no uso de medicamentos por idosos. Rev. bras. enferm. 2010 [acesso em 15 abr 2020]; 63(1): 136-140. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/250991023_Polifarmacia_interacoes_e_reacoes_adversas_no_uso_de_medicamentos_por_idosos

Ministério da Saúde (BR). Portaria nº 529, de 1º de abril de 2013. Institui o Programa Nacional de Segurança do Paciente. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, 2013. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2013/prt0529_01_04_2013.html

Chianca, T.C.M. et.al. Prevalência de quedas em idosos cadastrados em um Centro de Saúde de Belo Horizonte -MG. Rev. bras. enfer. 2013 [acesso em 15 mai 2020]; 66(2): 234-240. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S003471672013000200013&script=sci_abstract&tlng=pt

Inoue KC, Matsuda LM, Melo WA, Murassaki ACY, Hayakawa LY. Risco de queda da cama. O desafio da enfermagem para a segurança do paciente. Invest. educ. enferm. 2011 [acesso em 15 mai 2020]; 29(3): 459-66. Disponível em: http://www.scielo.org.co/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0120-53072011000300015

Vaccari E, Lenardt MH, Willig MH, Betiolli SE, Andrade LAS. Segurança do paciente idoso e o evento queda no ambiente hospitalar. Cogitare enferm. 2016 [acesso em 20 mai 2020]; 21(01):1-9. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/45562

Remor CP, Cruz CB, Urbanetto JS. Análise dos fatores de risco para queda de adultos nas primeiras 48 horas de hospitalização. Rev. gaúch. enferm. 2014 [acesso em 15 abr 2020]; 35(4): 28-34. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/RevistaGauchadeEnfermagem/article/view/50716

Costa SGRF, Monteiro DR, Hemesath MP, Almeida MA. Caracterização das quedas do leito sofridas por pacientes internados em um hospital universitário. Rev. gaúch. enferm. 2011 [acesso em 15 mai 2020]; 32(4): 676-681. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-14472011000400006

Severo IM et.al. Fatores de risco para quedas em pacientes adultos hospitalizados revisão integrativa. Rev. Esc. Enferm USP. 2014 [acesso em 15 mai 2020]; 48(3): 540-554. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0080-62342014000300540&script=sci_arttext&tlng=pt

Minayo, MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 10. ed. São Paulo: Hucitec, 2016.

Morse JM, Black C, Donahue PA. Prospective Study to identify the fall-prone patient. Soc. sci. med. (1982). 1989 [acesso em 15 mai 2020]; 28(1): 81-6. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/0277953689903092

Urbanetto JS et al. Morse Fall Scale: tradução e adaptação transcultural para a língua portuguesa. Rev. Esc. Enferm.USP 2013 [acesso em 15 mai 2020]; 47(3): 569-575. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0080-62342013000300569&script=sci_abstract&tlng=pt

Bardin, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

Freitas LM, Argenta C, Almeida MA, Lucena AF. Definições conceituais dos indicadores do resultado de enfermagem "Conhecimento: Prevenção de quedas". Rev. Bras. Enferm. 2018 [acesso em 15 mai 2020]; 71(2): 431-439. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672018000200431&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Oliveira AS, Trevizan PF, Bestetti MLT, Melo RC. Fatores e risco de quedas em idosos: revisão sistemática. Rio de Janeiro. Rev. Bras.Geriatr.Gerontol. 2014 [acesso em 15 mai 2020]; 17(3): 637-645. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1809-98232014000300637&script=sci_abstract&tlng=pt

Pasa TS, Magnago TSB, Urbanetto JS, Baeatto MAM, Morais BX, Carollo JB. Avaliação do risco e incidência de quedas em pacientes adultos hospitalizados. Rev latinoam enferm. 2017 [acesso em 15 jun 2020]; 25:e2862. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/rlae/article/view/134934/130705

Alabi MAA, Mendes VLPS, Pinto KA, Alabi J. Fatores relacionados à queda de pacientes em um hospital público: percepção de coordenadores de enfermagem. Revista Baiana de Saude Pública. 2016 [acesso em 15 mai 2020]; 40(supl.1):168-181. Disponível em: http://rbsp.sesab.ba.gov.br/index.php/rbsp/article/view/2674/1824

Paiva MFM, Júnior COG, Menezes KVR. Percepção dos residentes sobre prevenção de quedas no programa de residência multiprofissional em saúde. Rev. Espaço para a saúde. 2019 [acesso em 15 jun 2020]; 20(1): 29-39. Disponível em: http://docs.bvsalud.org/biblioref/2019/08/1007852/3-percepcao_dos_residentes.pdf




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n4-089

Refbacks

  • There are currently no refbacks.