Depressão pós parto: Uma revisão de literatura / Postpartum depression: A literature review

Daniella Mattioli Pereira, Laís Moreira Borges Araújo

Abstract


O estudo trata de uma revisão bibliográfica que buscou-se identificar fatores associados à ocorrência de Depressão Pós-parto (DPP), fatores de risco, manifestações clínicas, diagnostico e seu tratamento. O puerpério é uma fase de profundas alterações para a mulher, tanto no âmbito psicológico, físico quanto social. A sua etiologia é determinada por uma combinação de fatores, sendo uma síndrome psiquiátrica importante que traz consequências significativas na relação mãe-filho. Além disso, a DPP é uma doença subdiagnosticada acarretando efeitos devastadores para a família. Fatores como depressão anterior, tristeza no último trimestre da gravidez e histórico de depressão na família podem ser associados ao maior risco para depressão. Dessa forma, em prol da futura organização de estratégias de saúde para buscar melhor rastreamento e/ou diagnostico para garantir melhor qualidade de vida para as puérperas e família.

 

 


Keywords


Saúde da Família; Apoio Social; Diagnóstico.

References


ACEVES, K. G. S.; UREÑA, B. E. C.; CONTRERAS, M. E. D; MAGAÑA, M. A. S.; ROMERO, M. A. R. Ansiedad y depresión en pacientes embarazadas. Atención Familiar, v. 20, p. 25-27. 2013. Disponível em: https://doi.org/10.1016/S1405-8871(16)30082-7. Acesso em 25 de junho de 2020.

ANDRADE, L. O. M. de et al. A Estratégia Saúde da Família. In: DUNCAN, B. B.; SCHMIDT, M. I.; GIUGKIANI, E. R. J. Medicina ambulatorial: condutas de Atenção Primária baseadas em evidências. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2004. cap. 07, p. 88-99.

ARRAIS, A. da R.; MOURÃO, M. A.; FRAGALLE. B. O pré-natal psicológico como programa de prevenção à depressão pós-parto. Saúde e Sociedade, v. 23, n., 1, p. 251-264. 2014.

ARRAIS, A. da. R.; ARAÚJO, T. C. C. F. de; SCHIAVO, R. A. Fatores de Risco e Proteção Associados à Depressão Pós-Parto no Pré-Natal Psicológico. Psicologia: Ciência e Profissão, v. 38, n., 4, p. 711-729, 2018.

AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION. Manual Diagnostico e Estatístico de Transtornos Mentais DSM-V. American Psychiatric Association. 5ª ed. Porto Alegre: Artmed, 2014. 992 p.

AZEVEDO, A. L. M.; COSTA, A. M. A estreita porta de entrada do Sistema Único de Saúde (SUS): uma avaliação do acesso na Estratégia de Saúde da Família. Interface – Comunicação, Saúde, Educação, v. 14, n. 35, p. 797-810, 2010.

BAUER, A.; KNAPP, M.; PARSONAGE, M. Lifetime costs of perinatal anxiety and depression. Journal of Affective Disorders, vol. 192, p. 83-90. 2016. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1016/j.jad.2015.12.005. Acesso em 25 de junho de 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde. Parto e nascimento domiciliar assistidos por parteiras tradicionais: o programa trabalhando com parteiras tradicionais e experiências exemplares. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2011a. 90 p. Disponívelem:http://www.as.saude.ms.gov.br/wpcontent/uploads/2016/05/parto_nascimento_domiciliar_parteiras_impresso.pdf. Acesso em 25 de junho de 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria nº 1.459, de 24 de junho de 2011. Institui, no âmbito do Sistema Único de Saúde – SUS – a Rede Cegonha. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília-DF, n., 121, p. 109-111, 27 jun. 2011b.

CRUZ, E. B. S.; SIMÕES, G. L.; FAISAL-CURY, A. Rastreamento da depressão pós-parto em mulheres atendidas pelo Programa de Saúde da Família. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, vol. 27, n° 4, p. 181-188. 2005. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0100-72032005000400004. Acesso em 25 de junho de 2020.

CUNHA, A. B.; RICHEN, J. X.; LIMA, P.; Gil, S.; CYRINO, L. A. R. A importância do acompanhamento psicológico durante a gestação em relação aos aspectos que podem prevenir a depressão pós-parto. Saúde e Pesquisa, v. 05, 2012.

GOMES, L. A.; TORQUATO, V. S. et. al. Identificação dos fatores de risco para depressão pós-parto: importância do diagnóstico precoce. Rev. Rene, v. 11, p. 117-123, 2010.

HUSAIN, N.; CRUICKSHANK, K.; HUSAIN, M.; KHAN, S.; TOMENSON, B.; RAHMAN, A. Social stress and depression during pregnancy and in the postnatal period in British Pakistani mother: A cohort study. Journal of Affective Disorders, vol. 140, p. 268-276. 2012. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.jad.2012.02.009. Acesso em 25 de junho de 2020.

KONRADT, E. T; SILVA, R. A. da.; JANSEN, K. VIANNA, D. M.; QUEVEDO, L. de A.; SOUZA, L. D. de M.; OSES, J. P.; PINHEIRO, R. T. Depressão pós-parto e percepção de suporte social durante a gestação. Revista de Psiquiatria do Rio Grande do Sul, v. 33, n., 2, p. 76-79. Epub July 29, 2011.

KROB, A. D.; GODOY, J. de.; LEITE, K. P.; GOTTARDO, S. Depressão na gestação e no pós-parto e a responsividade materna nesse contexto. Rev. Psicol. Saúde, v. 9, n. 3, p. 3-16, 2017.

MELO JR., E. F.; CECATTI, J. G.; PACAGNELLA, R. C.; LEITE, D. F. B.; VULCANI, D. E.; MAKUCH, M. Y. The prevalence of perinatal depression and its associated factors in two different settings in Brazil. Journal of Affective Disorders, vol. 136, p. 1204-1208. 2012. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.jad.2011.11.023. Acesso em 25 de junho de 2020.

MENEZES, F. L.; PELLENZ, N. L. K.; LIMA, S. S.; SATURI, F. Depressão Puerperal, no âmbito da Saúde Pública. Saúde (Santa Maria), v. 38, n. 2, p. 31-30, 2012.

MOLERO, K. L.; URDANETA, J. R. U.; ZAMBRANO, N. B.; BENÍTEZ, A. C; QUEIROZ, E. A.; ROMERO, N. B. Prevalencia de depresión posparto en puérperas adolescentes y adultas. Revista chilena de obstetricia y ginecología, vol. 79(4), p. 294-304. 2014. Disponível em: http://dx.doi.org/10.4067/S0717-75262014000400008. Acesso em 25 de junho de 2020.

NIELSEN, F. D.; VIDEBECH, P.; HEDEGAARD, M.; DALBY, S. J.; SECHER, N. J. Postpartum depression: identification of women at risk. BJOG, v. 107, p. 1210-1217, 2000.

OMS. Planejamento Familiar: Um Manual Global para Profissionais e Serviços de Saúde., 2007. 388 p.

PHIPPS, M. G.; RAKER, C. A.; WARE, C. F.; ZLOTNICK, C. Randomized controlled trial to prevent postpartum depression in adolescent mothers. American Journal of Obstetrics and Gynecology, vol. 208, p. 192.e1-192.e6. 2013. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.ajog.2012.12.036. Acesso em 25 de junho de 2020.

PICCININI, C. A.; GOMES, A. G.; MOREIRA, L. E.; LOPES, R. S. Expectativas e sentimentos da gestante em relação ao seu bebê. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 20, n. 3, p. 223-232, 2004.

REZENDE, J.; MONTENEGRO, C. A. B. Obstetrícia fundamental. 13ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2016.

ROMITO, P.; SAUREL-CUBIZOLLES, M.; LELONG, J. What makes new mothers unhappy: psychological distress one year after birth in Italy and France. Social Science & Medicine, vol. 49, p. 1651-1661. 1999. Disponível em: https://doi.org/10.1016/S0277-9536(99)00238-5. Acesso em 25 de junho de 2020.

SCHARDOSIM, J. M.; HELDT, E. Escalas de rastreamento para depressão pós-parto: uma revisão sistemática. Rev. Gaúcha de Enfermagem, v. 32, n. 1, p. 159-166, 2011.

SHIMIZU, H. E; LIMA, M. G. de. As dimensões do cuidado pré-natal na consulta de enfermagem. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 62, n., 3, p. 387-392, 2009.

SILVA, F. C. S; ARAÚJO, T. M.; ARAÚJO, M. F. M.; CARVALHO, C. M. L.; CAETANO, J. A. Depressão pós-parto em puérperas: conhecendo interações entre mãe, filho e família. Acta Paulista de Enfermagem, vol. 23(3), p. 411-416. 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ape/v23n3/v23n3a16.pdf. Acesso em 25 de junho de 2020.

SILVA, N. F.; SOUZA, D. C. O diagnóstico da depressão pós parto e o uso da hipnoterapia cognitiva no tratamento. Revista AMAzônica, v. 21, n. 1, p. 167-190. 2018.

SILVA, R.; JANSEN, K.; SOUZA, L.; QUEVEDO, L.; BARBOSA, L.; MORAES, I.; HORTA, B.; PINHEIRO, R. Sociodemographic risk factors of perinatal depression: a cohort study in the public health care system. Revista Brasileira de Psiquiatria, vol. 34, p. 143-148. 2012. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1516-44462012000200005. Acesso em 25 de junho de 2020.

STWEART, D. E.; VIGOD, S. Postpartum Depression. N Engl J Med, vol. 375(22), p. 2177-2186. 2016. Disponível em: https://www.nejm.org/doi/10.1056/NEJMcp1607649. Acesso em 25 de junho de 2020.

TESSARI, O. Depressão pós-parto. Bolsa de Mulher. 2006. 29 f. Monografia (Especialização em Saúde Coletiva e da Família) – Universidade de Campinas. Piracicaba, 2006. Disponível em: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?view=000903610. Acesso em 25 de junho de 2020.

VIEIRA, F.; BACHION, M. M.; SALGE, A. K. M.; MUNARI, D. B. Diagnósticos de enfermagem na NANDA no período pós-parto imediato e tardio. Revista Enfermagem, v. 14, n. 1, p. 83-89. 2010.

ZINGA, D.; PHILLIPS, D. S.; BOR, L. Depressão pós-parto: sabemos os riscos, mas podemos prevenila? Brazilian Journal of Psychiatric, vol. 27, p. s56-s64. 2005. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbp/v27s2/a05v27s2.pdf. Acesso em 25 de junho de 2020.

ZUGAIB, M. Obstetrícia [3ª ed.]. BARUERI: Manole, 2016. 1329 p.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n4-086

Refbacks

  • There are currently no refbacks.