A tríade da mulher atleta / The female athlete triad

Hanna B. de Lima, Cláudio G. D. Júnior, Ana Paula V. dos S. Esteves, Maria T. Menegat

Abstract


Introdução: O aumento da adesão do público feminino a atividades esportivas é um fenômeno presente na sociedade contemporânea. No entanto, pode assumir um caráter patológico quando em associação com restrições alimentares com o objetivo de atingir um desempenho ou imagem corporal estereotipada. Tais fatores podem levar a repercussões negativas na saúde da mulher, dentre as quais ganha destaque a Tríade da Mulher Atleta. Objetivos: Elencar as principais complicações para a saúde da mulher associadas ao Overtraining e entender qual é a abordagem mais atual dessas alterações. Métodos: Revisão da literatura feita através das bases de dados indexados Pubmed e EBSCOhost, onde foram selecionados artigos pertinentes para explorar os objetivos previamente propostos pelo trabalho. Resultado: A tríade da mulher atleta é uma síndrome representada por baixa disponibilidade energética (com ou sem transtornos alimentares associados), alterações menstruais e diminuição da densidade mineral óssea. Não sendo é necessária a presença de todos os componentes da síndrome para estabelecimento do diagnóstico. O balanço energético negativo e o hipoestrogenismo são os principais envolvidos em toda a etiologia e repercussões da tríade. Conclusões: A detecção precoce da tríade ou de sintomas que deduz um pré-estabelecimento da patologia é o fator mais importante para prevenir o estabelecimento de amenorreia,  desordens alimentares e osteoporose e para isso é necessária vigilância por todos que trabalham com a atleta. Após o diagnóstico, a abordagem da síndrome consiste principalmente no retorno um de balanço energético adequado através de ingestão dietética compatível com o gasto energético diário da mulher e diminuição da intensidade dos treinos semanais.


Keywords


Exercício, Amenorreia, Síndrome da tríade da mulher atleta.

References


Leitão MB, Lazzoli JK, Oliveira MAB, Nóbrega ACL, Silveira GG, Carvalho T, et al. Posicionamento oficial da Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte: atividade física e saúde na mulher. Rev Bras Med Esporte [Internet]. 2000 Nov/Dez [acessado em 8 mar. 2019 às 14:30];6(6):215-20. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S1517-86922000000600001

Brown KA, Dewoolkar AV, Baker N, Dodich C. The female athlete triad: special considerations for adolescent female athletes. Transl Pediatr [Internet]. 2017 Jul [acessado em 8 mar. 2019 às 14:30];6(3):144-9. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5532188/pdf/tp-06-03-144.pdf

Pardini DP. Alterações Hormonais da Mulher Atleta. Arq Bras Endocrinol Metab [Internet]. 2001 Ago [acessado em 8 mar. 2019 às 14:30];45(4):343-351. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27302001000400006

Horn E, Gergen N, McGarry KA. The female athlete triad. R I Med J (2013) [Internet]. 2014 Nov [acessado em 8 mar. 2019 às 14:30];97(11):18-21. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25365814#

Williams NI, Statuta SM, Austin A. Female Athlete Triad: Future Directions for Energy Availability and Eating Disorder Research and Practice. Clin Sports Med [Internet]. 2017 Out [acessado em 8 mar. 2019 às 14:30];36(4):671-86. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5657497/pdf/nihms891886.pdf

Matzkin E, Curry EJ, Whitlock K. Female Athlete Triad: Past, Present, and Future. J Am Acad Orthop Surg [Internet]. 2015 Jul [acessado em 8 mar. 2019 às 14:30]; 23(7):424-32. Disponível em: https://insights.ovid.com/pubmed?pmid=26111876

Mehta J, Thompson B, Kling JM. The female athlete triad: It takes a team. Cleve Clin J Med [Internet]. 2018 Abr [acessado em 8 mar. 2019 às 14:30];85(4):313-20. Disponível em: https://mdedge-files-live.s3.us-east-2.amazonaws.com/files/s3fs-public/Document/March-2018/mehta_femaleathletetriad.pdf

Weiss Kelly AK, Hecht S, AAP COUNCIL ON SPORTS MEDICINE AND FITNESS. The Female Athlete Triad. Pediatrics [Internet]. 2016 Ago [acessado em 8 mar. 2019 às 14:30];137(6):e1-e10. Disponível em: https://pediatrics.aappublications.org/content/138/2/e20160922.long

Thein-Nissenbaum J, Hammer E. Treatment strategies for the female athlete triad in the adolescent athlete: current perspectives. Open Access J Sports Med [Internet]. 2017 Apr [acessado em 8 mar. 2019 às 14:302017(8):85-95. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5388220/pdf/oajsm-8-085.pdf

Cialdella-Kam L, Kulpins D, Manore MM. Vegetarian, Gluten-Free, and Energy Restricted Diets in Female Athletes. Sports (Basel) [Internet]. 2016 Out [acessado em 8 mar. 2019 às 14:30];4(50):1-12. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5968895/pdf/sports-04-00050.pdf

Cano Sokoloff N, Eguiguren ML, Wargo K, Ackerman KE, Baskaran C, Singhal V, et al. Bone parameters in relation to attitudes and feelings associated with disordered eating in oligo-amenorrheic athletes, eumenorrheic athletes, and nonathletes. Int J Eat Disord [Internet]. 2015 Jul [acessado em 8 mar. 2019 às 14:30] 48(5):522-6. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1002/eat.22405

Singhal V, de Lourdes-Eguiguren M, Eisenbach L, Clarke H, Slattery M, Eddy K, et al. Body composition, hemodynamic, and biochemical parameters of young female normal-weight oligo-amenorrheic and eumenorrheic athletes and nonathletes. Ann Nutr Metab [Internet]. 2015 Out [acessado em 8 mar. 2019 às 14:30];65(4):264-71. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4268142/pdf/nihms624683.pdf

Rapún-López M, Olmedillas H, Pradas de la Fuente F, Gómez-Cabello A, González-Agüero A, Casajús JA, et al. Bone metabolism in child and adolescent athletes: a systematic review. Nutr Hosp [Internet]. 2017 Nov [acessado em 8 mar. 2019 às 14:30];16;34(5):1469-81. Disponível em: https://www.nutricionhospitalaria.org/index.php/articles/01109/show#!

Southmayd EA, Hellmers AC, De Souza MJ. Food Versus Pharmacy: Assessment of Nutritional and Pharmacological Strategies to Improve Bone Health in Energy-Deficient Exercising Women. Curr Osteoporos Rep [Internet]. 2017 Out [acessado em 8 mar. 2019 às 14:30];15(5):459-72. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1007%2Fs11914-017-0393-9

De Souza MJ, Nattiv A, Joy E, Misra M, Williams NI, Mallinson RJ, et al. 2014 Female Athlete Triad Coalition Consensus Statement on Treatment and Return to Play of the Female Athlete Triad. Br J Sports Med [Internet]. 2013 Dec [acessado em 8 mar. 2019 às 14:30];48(289):1-20. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24463911

Dadgostar H, Soleimany G, Movaseghi S, Dadgostar E, Lotfian S. The effect of hormone therapy on bone mineral density and cardiovascular factors among Iranian female athletes with amenorrhea/oligomenorrhea: A randomized clinical trial. Med J Islam Repub Iran [Internet]. 2018 Abr [acessado em 8 mar. 2019 às 14:30];32(1):1-7. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6108246/pdf/mjiri-32-27.pdf




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n4-049

Refbacks

  • There are currently no refbacks.