Inclusão da pessoa com deficiência no trabalho: estudo transversal/Inclusion of disable people in the labor: cross-sectional study

Jhony de Almeida Estevam, Denise Loureiro Vianna, Susi Mary de Souza Fernandes

Abstract


Introdução: O último censo demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística revelou a prevalência de 24% de pessoas com deficiência (PcD). O número elevado de indivíduos nesta condição impõe à sociedade e ao Estado a elaboração de políticas que garantam a cidadania desta população. Mesmo com força de lei as ações afirmativas ainda não conseguem atingir a inserção plena das PcD no mercado de trabalho. Objetivos: investigar a inclusão de PcD no trabalho, em um município da Grande São Paulo. Método: Foi elaborado um questionário eletrônico, na plataforma Google docs, remetido as empresas registradas na junta comercial do estado de São Paulo. Os dados coletados foram: o número de PcD contratados, tipos de deficiências, fatores que interferem na contratação, meios para seleção, programas de capacitação internos e a percepção quanto a inclusão de PcD. Resultados: Os questionários foram enviados e respondidos por 12 empresas. Destas apenas 08 com PcD contratados. Nenhuma das empresas atingiu o percentual exigido em lei. As deficiências mais prevalentes foram as físicas e sensoriais. A CID-10 foi o critério utilizado para classificação das deficiências. A falta de qualificação foi a principal justificativa para não contratar PcD. Conclusão: As empresas consultadas não atendem às exigências da lei. A falta de qualificação foi o fator impeditivo para a contratação. Houve predomínio de contratação de deficiências leves. Não existe uma política de capacitação implantada para a adaptação dos demais funcionários às PcD nas empresas.


Keywords


Pessoa com Deficiência, Saúde Ocupacional, Política Pública.