Avaliação do perfil de expressão de genes relacionados a via de microrna’s e apotose em células neurais infectadas experimentalmente pelo vírus Zika (ZIKV) / Evaluation of the expression of genes related to the microrna's via and apotose in neural cells experimentally infected by Zika Virus (ZIKV)

Priscylla Celeste Milhomem Silva Fecury, Jardel Fabio Lopes Ferreira, Gustavo Moraes Holanda, Carlos Alberto Marques de Carvalho, Karla Fabiane Lopes de Melo, Walter Felix Franco Neto, Francisco Canindé Ferreira de Luna, Murilo Tavares Amorim, Eliana Vieira Pinto da Silva, Juarez Antônio Simões Quaresma, Samir Mansour Moraes Casseb, Ana Cecília Ribeiro Cruz

Abstract


O vírus zika é um arbovírus transmitido por mosquitos Aedes, com ocorrência descrita juntamente com o aumento da microcefalia em recém nascidos. Tendo em vista a gravidade associada aos casos de microcefalia e outras desordens neurológicas, a Organização Mundial da Saúde chegou a caracterizá-lo como sendo de Emergência de Saúde Pública de Importância Nacional. O objetivo deste trabalho foi determinar o perfil de expressão de genes que codificam proteínas-chave relacionadas ao microRNA e vias de apoptose em células neurais de roedores da família Muridae infectadas por esse vírus. As células neurais infectadas foram Neuro-2a, e os métodos empregados foram reação quantitativa em cadeia da transcrição reversa-polimerase e bioluminescência. A produção viral e a ativação da caspase-3/7 foram maiores às 96 horas após a infecção, bem como a expressão de genes que codificam Ago1, DGCR8, RIG-I e FAS-L.


Keywords


Zika Vírus, MicroRNA, Apoptose e Flavivirus

References


AZOUZ F, ARORA K, KRAUSE K, ET AL (2019) MicroRna integrado e perfil de mRNA em neurônios infectados pelo vírus zika. V. 11: p. 1–22. DOI: 10.3390 / V11020162

BHAT PV, PANDAREESH MD, KHANUM F, TAMATAM A. Os resultados citotóxicos da ocratoxina a nas células neuro-2a: papel do estresse oxidativo evidenciado pela n-acetilcisteína. (AU), 2016. DOI: 10.3389 / FMICB.2016.01142

BRUSCELLA P, BOTTINI S, BAUDESSON C, et al (2017) Vírus e miRNA’s: mais amigos do que inimigos. FRENTE. MICROBIOL. 8: 1–11

CASSEB SMM, SIMITH DB, MELO KFL, ET AL. Os mRNA’s drosha, dgcr8 e dicer são sub -regulados em células humanas infectadas pelo vírus da dengue 4 e desempenham um papel na patogênese viral. Genet Mol Res 15:. DOI: 10.4238 / GMR.15027891

URCUQUI-INCHIMA S. Drosha, dgcr8 e dicer são regulados negativamente em células humanas infectadas com gmr . 15027891 - o mrna de d rosha, dicer e trbp são regulados negativamente em células vero com a utr 3 'do vírus da dengue. Genet Mol Res 15, 2016.

CHAZAL M, BEAUCLAIR G, GRACIAS S, ET AL (2018) Rig-i reconhece a região 5 'da região dos genomas do vírus da dengue e zika. Cell Rep 24: 320–328. DOI: 10.1 016 / J.CELREP.2018.06.047

CRILL E, FURR-ROGERS S, MARRIOTT I. Rig-i é necessário para a produção de citocinas induzidas por vsv por glia murina e atua em combinação com DAI para iniciar respostas ao hsv-1. Glia 63: p. 2168–2180, 2015 DOI: 10.1002 / GLIA.22883

CROCE CM. Causas e conseqüências da desregulação do microrna no câncer. Nat Rev Genet 10: 704-714, 2009. DOI: 10.1016 / J.SURG.2006. 10.010.USE

DE SOUSA JR, AZEVEDO R DO S DA, MARTINS FILHO AJ, et al. A ativação do inflamassoma in situ resulta em graves danos ao sistema nervoso central em casos fatais de microcefalia do vírus zika. Cytokine 111: 255–264. 2018. DOI: 10.1016 / J.CYTO.2018.08.008

DE SOUSA JR, AZEVEDO RSS, MARTINS FILHO AJ, et al. Correlação entre apoptose e resposta imune in situ em casos fatais de micrococefalia causada por vírus zika. Am J Pathol 188: 2644–2652. 2018 (b). DOI: 10.1016 / J.AJPATH.2018.07.009

DHEIN J, WALCAZK H, BAUMLER C, ET, Suicídio de jurkat via fas-fasl. Nature 373: 438–441, 1995.

ENDER C, MEISTER G. Proteínas de argonaute em resumo. J Cell Scie. v. 23: 1819-1823. 2010. DOI : 10.1242 / JCS.098343

FERREIRA R, HOLANDA GM, SILVA EP, et al. O zika vírus altera o perfil de expressão de genes relacionados ao microrna nas linhagens de células hepáticas, pulmonares e renais. Immunol Viral 00: 1–6. 2018. DOI: 10.1089 / VIM.2017.0186

FURR SR, CHAUHAN VS, JR DS, ET AL. Caracterização da expressão do gene i induzível pelo ácido retinóico na glia primária de murino após exposição ao vírus da estomatite Vesicular. J Neurovirol. v.14. 2008.. DOI: 10.1080 / 13550280802337217

FURR SR, MOERDYK-SCHAUWECKER M, GRDZELISHVILI VZ, MARRIOTT I. RIG-I medeia as respostas imunológicas não inflamatórias induzidas por vírus de rna de sentido negativo não segmentadas de astrócitos humanos. Glia. v. 58: 1620-1629. 2010. DOI: 10.1002 / GLIA.21034

GHOSH ROY S, SADIGH B, DATAN E, et al. Regulação da sobrevivência e morte celular durante infecções por flavivírus. World J Biol Chem. v.5: p. 93-105. DOI: 10.4331 / WJBC.V 5.I 2,93

HO LJ, WANG JJ, SHAIO MF, et al. a infecção de células dendríticas humanas pelo vírus da dengue causa maturação celular e produção de citocinas. J immunol 166: 1499–1506. 2001. DOI: 10.4049 / JIMMUNOL.166.3.1499

HOLANDA GM, CASSEB SMM, QUARESMA JAS, ET AL. O vírus da febre amarela modula a expressão do mrna de citocinas e induz a ativação da caspase 3/7 na linha celular de hepatocarcinoma humano hepg2. Arch Virol 164: 1187-1192. 2019. DOI: 10.1007 / S00705-019-04171-7

HOLANDA GM, MANSOUR S, CASSEB M, et al. O vírus da febre amarela modula a expressão de proteínas-chave relacionadas à via do microrna na linha celular humana de hepatocarcinoma hepg2. Imunol Viral. v. 30, p. 1–6. 2017 DOI: 10.1089 / VIM.2016.0149

JAFARI N, PEERI DOGAHEH H, BOHLOOLI S, et al. Níveis de expressão de componentes de máquinas de microrna drosha, dicer e dgcr8 em linhas de células humanas (ags, hepg2 e keyse-30). Int J Clin Exp Med v.6: p. 269–274. 2013.

JORGENSEN I, RAYAMAJHI M, MIAO EA. Morte celular programada como defesa contra infecção a gsdmd forma um poro nas membranas. Nat Rev Immunol. v.17: p. 151–164. 2017. DOI: 10.1038 / NRI.2016.147

KAVURMA MM, KHACHIGIAN LM. Sinalização e controle transcricional da expressão do ligante fas. A morte celular difere, V. 10: 36–44. 2003. DOI: 10.1038 / SJ.CDD.4401179

LAKHANI S, MASUD A, KUIDA K, et al. CASPASES 3 E 7: Mediadores-chave de eventos mitocondriais de apoptose. Science, v. 311, p. 847-851. 2006. DOI: 10.1126 / SCIENCE.1115035

LI Q, LOWEY B, SODROSKI C, ET AL, As redes celulares de microrna regulam a dependência do hospedeiro da infecção pelo vírus da hepatite c. Nat commun, v. 8 DOI: 10.1038 / S41467-017-01954-X

LINDENBACH BD, RICE CM. Trans-complementação do vírus da febre amarela ns1 revela um papel na replicação precoce do RNA. J Virol, v. 71: p. 9608–9617

LIVAK KJ, SCHMITTGEN TD. Análise de dados relativos à expressão gênica usando pcr quantitativa em tempo real e o método ct 2- ΔΔ, Métodos v. 25: p. 402-408. 2001. DOI: 10.1006 / MET.2001.1262

MELO CA, MELO AS, Biogênese e fisiologia de micrornas: RNAs não codificantes e câncer. p. 5-25. 2014.

MODHIRAN N, WATTERSON D, MULLER DA, ET AL. A proteína ns1 do vírus da dengue ativa células via receptor toll-like 4 e interrompe a integridade da monocamada celular endotelial. Sci Transl Med. v. 7: p. 304-42. 2015. DOI: 10.1126 / SCITRANSLMED.AAA3863

RANDALL G, PANIS M, COOPER JD, et al. Cofatores celulares que afetam a infecção e replicação do vírus da atite hepática c. Proc Natl Acad Sci Usa v. 104: p. 12884–9. 2007. DOI: 10.1073 / PNAS.0704894104

RICARTE J, KIMURA et. MICRORNAS: nova classe de reguladores gênicos envolvidos na função endócrina e câncer. Arq Bras Endocrinol Metabol 50: 1 102–1107. 2017.

SHAN C, XIE X, MURUATO AE, et al. Um clone de cDNA infeccioso do vírus zika para estudar a virulência viral, a transmissão de mosquitos e os inibidores antivirais. Cell Host Microbe v. 19: p. 891–900. 2016. DOI: 10.1016 / J.CHOM.2016.05.004

SOUZA B, SAMPAIO G, PEREIRA C, et al. A infecção pelo vírus zika induz alterações na mitose e morte celular apoptótica de células progenitoras neurais humanas. Sci Rep v. 6: p. 1–13. DOI: 10.1038 / SREP39775

TANG H, HAMMACK C, OGDEN SC, et al, O vírus zika infecta precursores neurais corticais humanos e atenua seu crescimento. Cell Stem Cell v. 18: p. 587-590. 2016. DOI: 10.1016 / J.STEM.2016.02.016.ZIKA

OMS. MICROCEFALIA. 2018 HTTPS://WWW.WHO.INT/EN/NEWS-ROOM/FACT-SHEETS/DETAIL/MICROCEPHALY

WU SJ, GROUARD- VOGEL G, SUN W, et al. As células de langerhans da pele humana são alvos da infecção pelo vírus da dengue. Nat Med 6: 816–20. 2000. DOI: 10.1038 / 77553

ZEIDNER NS, HIGGS S, HAPP CM, et al. A alimentação por mosquitos modula as citocinas th1 e th2 em camundongos suscetíveis a flavivírus: efeito imitado pela injeção de sialocininas, mas não demonstrado em camundongos resistentes a flavivírus. Parasite Immunol, v. 21: 35–44. 1999. DOI: 10.1046 / J.1365-3024. 1999.00199.X

ZHUO Y, GAO G, SHI JA, ET AL. Mirnas: biogênese, origem e evolução, funções na interação vírus-hospedeiro. Cell Physiol Biochem. v. 32: p. 499-510. DOI: 10.1159 / 000354455




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n3-242

Refbacks

  • There are currently no refbacks.