Análise fatorial para sexualidade e fatores de risco entre adolescentes escolares no Pará: o estudo PeNSE 2015/Factor analysis for sexuality and risk factors among school adolescents in Pará: the PeNSE 2015 study

Alice Silau Amoury Neta, Jussara da Silva Nascimento Araújo, Eliane Gomes da Silva, Gabriel Brito Procópio, Aline Aparecida de Oliveira Campos, Antônio Henrique da Mata Correa, Ana Cristina Viana Campos

Abstract


O objetivo deste estudo foi investigar os fatores de risco para início da vida sexual entre adolescentes escolares do estudo PeNSE no Pará em 2015. Estudo ecológico com a utilização de dados do PeNSE do Pará (N=3834), sendo 52,2% do sexo feminino e idade média de 14,42 (±1,23). As variáveis independentes foram submetidas a análise fatorial exploratória com rotação Varimax. O teste t de Student foi utilizado para verificar as diferenças entre os sexos e os componentes fatoriais formados, com significância de 5%. Dos 1184 (30,9%) adolescentes que já haviam se iniciado sexualmente, 749 (63,3%) eram do gênero masculino (p=0,001) e 929 (78,46%) tinham idade entre 14 e 16 anos (p=0,001). A média de idade na primeira relação sexual foi 13,96±1,39 e 12,87±1,9 anos para homens e mulheres, respectivamente (p=0,001). Na análise fatorial exploratória, foram extraídos 3 componentes que explicaram 60% da variância total: experiência sexual, comportamento sexual de risco e orientação na escola. Uso de preservativo permaneceu alocado simultaneamente no 1º e 3º fator. Observou-se diferenças estaticamente significantes entre as cargas fatoriais dos componentes experiência sexual (p=0,000) e orientação na escola (p=0,000) entre os sexos. Os resultados sugerem que experiência sexual e orientação na escola são as principais diferenças entre os sexos que explicam a sexualidade precoce entre os adolescentes da PeNSE no Pará no ano de 2015.


Keywords


Adolescência, Saúde do Adolescente, Comportamento Sexual, Saúde na Escola.

References


ANDRADE, Ana Carolina Vieira de et al. Planejamento das ações educativas pela equipe multiprofissional da Estratégia Saúde da Família. O Mundo da Saúde, São Paulo, v.37, n.4, p.439-449, 2013.

BEZERRA, Elys de Oliveira et al. Representações sociais de adolescentes acerca da relação sexual e do uso do preservativo. Rev. Gaúcha Enferm., Porto Alegre, v. 36, n. 1, p. 84-91, Mar. 2015

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde sexual e saúde reprodutiva. Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – 1. ed., 1. reimpr. – Brasília: Ministério da Saúde, 2013. 300 p.

CORREA, Tulio Loyola; BARROS, Nicole Borba Rios; CARRETT, Maria Laura Vidal. Sexualidade em adolescentes de uma escola pública do interior do Rio Grande do Sul. Braz. J. Hea. Rev., Curitiba, v. 3, n. 2, p. 2797-2803 mar/abr. 2020.

CRUZEIRO, Ana Laura Sica et al. Iniciação sexual entre adolescentes de Pelotas, Rio Grande do Sul. Rev. bras. crescimento desenvolv. hum., São Paulo, v. 18, n. 2, p. 116-125, ago. 2008.

GONCALVES, Helen et al. Sexual initiation among adolescents (10 to 14 years old) and health behaviors. Rev. bras. epidemiol., v.18, n.1, p.25-41, 2015.

GUETERRES, Évilin Costa; ROSA, Elisa de Oliveira; SILVEIRA, Andressa da; SANTOS, Wendel Mombaque dos. Educação em saúde no contexto escolar: estudo de revisão integrativa. Enfermeria Global, Murcia [Espanha], v. 16, n. 46, p. 464-499, abr. 2017.

HAIR JF, BLACK WC, BABIN JB, ANDERSON RE, TATHAM RL. Multivariate Data Analysis. 7th edition. Prentice-Hall: Copyright, 2009, p.427-481.

IBGE. Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar: 2015. Coordenação de População e Indicadores Sociais. Rio de Janeiro: IBGE, 2016. 132 p.

OLIVEIRA, Max Moura de et al . Características da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar - PeNSE. Epidemiol. Serv. Saúde, Brasília , v. 26, n. 3, p. 605-616, Sept. 2017.

PENNA, Gerson. Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE). Ciênc. saúde coletiva, Rio de Janeiro , v. 15, supl. 2, p. 3006, Oct. 2010.

PRIOTTO, Elis Maria T. Palma et al. Iniciação sexual e práticas contraceptivas de adolescentes na tríplice fronteira entre Brasil, Argentina e Paraguai. Rev Panam Salud Publica. v.42, e16, 2018.

ROSA, Laura Melo et al. Promoção da saúde na escola: prevenção da gravidez e de infecções sexualmente transmissíveis. Braz. J. Hea. Rev., Curitiba, v. 3, n. 1, p. 706-716 jan./feb. 2020.

SANTOS, Maria José de Oliveira et al. Adaptação portuguesa e validação da Sexual Sensation Seeking Scale para estudantes do ensino superior. Rev. Enf. Ref., Coimbra , v. serIV, n. 15, p. 11-20, dez. 2017.

SILVA, Aniel de Sarom Negrão et al . Início da vida sexual em adolescentes escolares: um estudo transversal sobre comportamento sexual de risco em Abaetetuba, Estado do Pará, Brasil. Rev Pan-Amaz Saude, Ananindeua , v. 6, n. 3, p. 27-34, set. 2015.

SOUZA, Isabela Pillar Moraes Alves de; JACOBINA, Ronaldo Ribeiro. Educação em saúde e suas versões na história brasileira. Revista Baiana de Saúde Pública, [S.l.], v. 33, n. 4, p. 618, set. 2012. Disponível em: . Acesso em: 14 jun. 2020. doi: https://doi.org/10.22278/2318-2660.2009.v33.n4.a293.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n3-240

Refbacks

  • There are currently no refbacks.