Impacto do ruído dos aeroportos e aeronaves para a saúde dos aeronautas/ Impact of airport and aircraft noise on aeronautes’ health

Camila Maria Athayde, Marília Medeiros e Silva, Rubens Duarte Ferreira, Jaims Franklin Ribeiro Soares, Wagner Teobaldo Lopes de Andrade

Abstract


Introdução: O ambiente de trabalho dos aeronautas é repleto de estressores ambientais que podem prejudicar a saúde desses profissionais. Dentre esses estressores, o ruído destaca-se pelo fato de estar presente em diversos setores dos aeroportos e nas aeronaves e é de tal intensidade que pode ultrapassar os limites dos aeroportos e causar problemas de saúde nas populações que vivem nos seus entornos. Objetivo: Discutir o impacto do ruído dos aeroportos e das aeronaves para a saúde dos aeronautas. Métodos: Foi realizada uma revisão de literatura de trabalhos publicados no período compreendido entre 2010 e 2019 sobre saúde do aeronauta. Discussão: Percebe-se que os aeronautas estão cada vez mais doentes física e psicologicamente e pouco tem sido feito para cuidar desses trabalhadores. O barotrauma é um problema de saúde importante que pode acometer especialmente os trabalhadores das aeronaves. Além disso, o ruído das aeronaves causa importantes alterações psicológicas e do sono. Considerações Finais: A perda da saúde de forma rápida e silenciosa pode fazer parte da rotina dos aeronautas. O ambiente de trabalho é insalubre, o que pode predispor a barotrauma, otalgia, perda auditiva, enjoos, problemas de circulação, tonturas, vertigens, depressão, ansiedade, insônia, entre outros distúrbios da saúde.


Keywords


Ruído, Aviação, Saúde do Trabalhador.

References


ATHAYDE, C.M.; AZEVEDO, I.G.D.; ANDRADE, W.T.L. Níveis de ruído interno de aeronaves domésticas. In: Encontro Internacional de Audiologia. 30, 2015, Bauru. Anais. São Paulo: Academia Brasileira de Audiologia. p. 172.

BARREIRA, A.S.J.F. Relação entre cronotipos, horários de trabalho e ajustamento psicológico: análise dos comissários de bordo de médio curso. 2013. Dissertação (Mestrado em Gestão de Recursos Humanos) – Instituto Superior de Economia e Gestão, Universidade de Lisboa, 2013.

BASTOS, A.G.D.; SOUZA, A.T.C.L.D. Barotite média em tripulantes da aviação civil. Rev Bras Otorrinolaringologia, v. 70, n. 1, p. 102-5, 2004.

BAUDIN, C. et al. Aircraft noise and psychological Ill-health: the results of a cross-sectional study in France. Int J Environ Res Public Health, v. 15, n. 8, p. 1-14, aug. 2018.

BAUDIN, C. et al. Saliva cortisol in relation to aircraft noise exposure: pooled-analysis results from seven European countries. Environ Health, v. 18, n. 1, p. 1-12, nov. 2019.

BERGER, A.M.; HOBBS, B.B.; Impact of shift work on the health and safety of nurses and patients. Clinical Journal of Oncology Nursing, v. 10, n. 4, p. 465-71, 2006.

BEUTEL, M.E. et al. Noise annoyance is associated with depression and anxiety in the general population - the contribution of aircraft noise. PLoS One, v. 11, n. 5, may. 2016.

BOGER, M.E.; BARRETO, M.A.S.C. Zumbido e perda auditiva induzida por ruído em trabalhadores expostos ao ruído ocupacional. Gestão e Saúde, v. 6, n. 2, p. 1321-33, 2015.

BRASIL. Agência Nacional de Aviação Civil. Regulamento Brasileiro da Aviação Civil, RBAC 121.805, Brasília, 08 de março de 2013. Nº 46, S/1, p. 7.

BUTLER, G.C. et al. Perspectives of those impacted: airline pilot’s perspective. Health Physics, v. 79, n. 5, p. 602-7, 2000.

CARVALHO JUNIOR, E.B.; GARAVELLI, S.L.; MAROJA, A.M. Análise dos efeitos do ruído aeronáutico em zonas residenciais circunvizinhas ao Aeroporto Internacional de Brasília. Journal of Transport Literature, Manaus, v. 6, n. 4, p. 59-81, oct. 2012.

FALCÃO, T.P. et al. Perfil audiométrico segundo exposição de pilotos civis ao ruído. Rev Saúde Pública, v. 48, n. 5, p. 790-796, 2014.

FOLTZ, L.; SOARES, C.D.; REICHEMBACH, M.A.K. Perfil audiológico de pilotos agrícolas. Arq Int Otorrinolaringol, v. 14, n. 3, p. 322-30, sep. 2010.

GERK FILHO, C. Fisiologia aeronáutica e da altitude. Duque de Caxias: UNIGRANRIO, 2004.

HUSS, A. et al. For the Swiss national cohort study group: aircraft noise, air pollution, and mortality from myocardial infarction. Epidemiology, v. 21, n. 6, p. 829-36, 2010.

KIM, S.J. et al. Exposure - response relationship between aircraft noise and sleep quality: a community-based cross-sectional study. Osong Public Health Res Perspect, v. 5, n. 2, p. 108-14, apr. 2014.

KRING, C. Life navigation: an invitation to orchestrate your own life. Super Navigators, v. 1, Copenhagen, 2011.

KRYTER, K.D. Acoustical model and theory for predicting effects of environmental noise on people. Journal of the Acoustical Society of America, v. 125, n. 6, p. 3707-21, 2009.

LANDOLFI, A. et al. Acute otitic barotrauma during hypobaric chamber training: prevalence and prevention. Aviation, Space, and Environmental Medicine, v. 80, n. 12, p. 1059-1062, 2009.

LIMA, A.A. Percepção do estresse ocupacional por comissários de bordo: um estudo exploratório. Dissertação (Mestrado em Administração) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, 1999.

LOTERIO, C.P. Percepção de comandantes de Boeing 767 da aviação civil brasileira, sobre as repercussões das condições de trabalho na sua saúde. Rio de Janeiro: Fundação Oswaldo Cruz, 1999.

MELO, M.F.S.; SILVANY NETO, A.M.; Perfil de morbidade, aspectos ergonômicos e psicossociais, fadiga e perturbação do ciclo circadiano de pilotos de aviação comercial: uma revisão narrativa. Revista Baiana de Saúde Pública, v.36, n.3, p.683-698, 2012.

MENDES, L.C.T.; SACALOSKI, M. Saúde auditiva de tatuadores. Brazilian Journal of Health Review, v. 2, n. 1, p. 106-122, jan./feb. 2019.

MITCHELL-INNES, A. et al. Air travellers' awareness of the preventability of otic barotrauma. The Journal of Laryngology & Otology, v. 128, p. 494-498, 2014.

NASSUR, A-M. et al. Effects of aircraft noise exposure on heart rate during sleep in the population living near airports. Int J Environ Res Public Health, v. 16, n. 2, p. 1-12, jan. 2019.

NERY, M.L.C. Frequência e prevalência de diagnósticos psiquiátricos determinantes do afastamento de comissários de bordo da atividade aérea. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) – Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

RIUL, T.; VABONI, A.F.; SOUZA, F. Incidência de sintomas de ansiedade e depressão em aeronautas. 2012. Disponível em: . Acesso em 18 abr. 2017.

RIZK, S.A.M. et al. Some health effects of aircraft noise with special reference to shift work. Toxicology and Industrial Health, v. 32, n. 6, p. 961-7, jun. 2016.

RODRIGUES, C.L.P. Barotraumatismo em pessoal navegante de cabine: causas, consequências e medidas preventivas. 2012. 109 f. Dissertação (Mestrado em Ambiente, Saúde e Segurança) – Departamento de Biologia, Universidade dos Açores, Ponta Delgada, 2012.

SEIDLER, A. et al. Association between aircraft, road and railway traffic noise and depression in a large case-control study based on secondary data. Environ Res, v. 152, p. 263-71, jan. 2017.

TAVARES, C.M.C. Percepção de risco dos tripulantes de cabina da SATA Air Açores. 2011. 141 f. Dissertação (Mestrado em Ambiente, Saúde e Segurança) – Departamento de Biologia, Universidade dos Açores, Ponta Delgada, 2011.

URBANO, L.M.C.; MAIA, J.A. O comissário de voo e os cuidados à saúde: a formação profissional no Brasil. Aviation in Focus, v. 4, n. 1, p. 33-43, 2013.

VIDOTTI, H.G.M. et al. Trabalho e saúde dos comissários de bordo: uma revisão. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional, São Paulo, v. 41, p. 9, 2016.

WOTHGE, J. et al. The combined effects of aircraft and road traffic noise and aircraft and railway noise on noise annoyance – an analysis in the context of the joint research initiative NORAH. Int J Environ Res Public Health, v. 14, n. 8, p. 1-19, aug. 2017.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n3-205

Refbacks

  • There are currently no refbacks.