Ocorrência de reação cutânea adversa durante a higienização das mãos / Adverse cutaneous reaction occurs during hand hygienization

Arimatéia Portela de Azevedo, Wallysson Souza Santos, Francisca Parente Medeiros, José Geraldo Santos de Araújo, Ronny Pimentel Assis, Maria Ivani de Freitas Medeiros, Salete Moreira Silva, Katia Maria Amorim Esquerdo, Valdiza Pimentel de Jesus Silva, Weverson Menezes de Azevedo

Abstract


Objetivo: Registrar a ocorrência de reações cutâneas associadas ao uso de germicidas durante a higienização das mãos entre servidores de um hospital referência em infectologia. Método: O presente estudo foi do tipo prospectivo, descritivo com abordagem quantitativa. A pesquisa foi realizada com servidores da saúde que atuavam na assistência direta ou indireta ao paciente internado em um hospital referencia em infectologia. Resultados: Foram abordados 93 servidores para realização de entrevista para obtenção de informações sobre adesão a higienização das mãos e detecção de servidores com reações cutâneas adversas associadas ao uso de germicidas/degermantes utilizados para higienização das mãos. Do total de entrevistados 21 (22,5%) informaram que já apresentaram algum tipo de reação adversa e a maioria (44,9%), foi ao álcool em gel a 70%. Conclusão: Faz-se necessário, em todas as instituições de saúde, haver mais auditorias internas para detecção de problemas de intercorrências relacionadas ao uso de germicidas para higienização das mãos bem como a sensibilização dos gestores para aquisição de produtos dergermantes para as mãos que sejam menos agressivos a pele.


Keywords


higiene das mãos, infectologia, assistência ao paciente.

References


ANVISA, AGENCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA, Nota técnica nº01/2018 GVIMS/GGTES/ANVISA: orientações gerais para higiene das mãos em serviços de saúde, Brasília 01 de agosto de 2018.

Aira R.G.S; Santos.B.M; Vilena, K.C.G; Brandao, R.D.D.L; Xavier, V.O; A Importância da Higienização das Mãos para Segurança do Paciente, pesquisa e extensão do centro universitário anhanguera de campo grande campo grande, MS, 2017.

Azevedo A P, Silva R P, Diniz A C S, Conceição A C, Azevedo A M, Sena K M A, Paes N M, Felix R O, Costa R C. Braz. J. Hea. Rev., Curitiba, v. 3, n. 2, p. 2168-2181 mar./apr. 2020. ISSN 2595-6825. Visualizado em: file:///C:/Users/33822280259/Downloads/7885-20819-1-PB%20(4).pdf

Baraldi, M M. Gluconato de clorexidina como primeira opção de produto para higiene de mãos: revisão sistemática de literatura [dissertação]. São Paulo: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem; 2017.Visto em fevereiro de 2019.Disponivel em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7141/tde-15102017-144320/en.php

Monteiro D A T, Arduini G O, Contim D, Araújo M C, Paiva L, Araújo PG. Análise bacteriológica do sabão líquido de uso hospitalar. REFACS (online) 2018; 6(3): 479-484. Visto em maio de 2020. Visualizado em: file:///C:/Users/33822280259/Downloads/3087-15201-1-SM.pdf

Costa TF, Felli VEA. Periculosidade dos produtos e resíduos químicos da atenção hospitalar.Cogitare enferma. 2012 abr./jun.; 17(2):322-3. Visto em fevereiro de 2019. Visualizado em: https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/27891/18543

Cunha E A, Vargas J A, Morais L O, Garcia P G. Avaliação da Contaminação Extrínseca de Sabonete Líquido Utilizado para Lavagem das Mãos em um Hospital Filantrópico. Rev Bras Cien Med Saúde. 2017;6(6):1-5. Visto em maio de 2020. Visualizado em: file:///C:/Users/33822280259/Downloads/v6n6a03.pdf

Tauffer J, Zack B T, Berticelli M C, Kássim M J N, Carmello S K M, Alves D C I. Percepção da equipe de enfermagem quanto ao controle de infecção em um hospital de ensino. Rev. Adm. Saúde (On-line), São Paulo, v. 19, n. 77: e183, out. – dez. 2019. Visto em maio de 2020. Visualizado em: file:///C:/Users/33822280259/Downloads/183-1027-1-PB.pdf

Oliveira MA DE, Leuthier RM, Oliveira Filho Jr, et al. Higienização das mãos: conhecimentos e atitudes de profissionais da saúde. Rev enferm UFPE on line. 2019;13:e236418. Visto em maio de 2020. Visualizado em: file:///C:/Users/33822280259/Downloads/236418-146702-1-PB.pdf

BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Gerência de Vigilância e Monitoramento em Serviços de Saúde, Gerência Geral de Tecnologia em Serviços de Saúde. Medidas de Prevenção de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2017.

Ribeiro FDO, Souza MA, Paula AO, Silva AG, Oliveira AC. Logical strategy for improving health hygienic practices among health professionals. J Nurs UFPE on line. 2017 Oct;11(10):3971-9. Doi: 10.5205/reuol.12834-30982-1-SM.1110201735

Zehuri MMO, Slob EDMGLB. Auditoria em saúde: controle das IRAS, economia, higienização das mãos e antimicrobianos. Revista Saúde e Desenvolvimento| vol.12, n.10, 2018.Vistoemmaiode2020.Visualizadoem:https://www.uninter.com/revistasaude/index.php/saudeDesenvolvimento/article/view/885/514

BRASIL. Agencia de Vigilância Sanitária. Guia para implementação da estratégia multimodal da OMS para melhoria da higiene das mãos Brasilia 2015. Visto em maio de 2020.Visualizadoem:file:///C:/Users/33822280259/Downloads/Guia_de_Implementao_estratgia_multimodal_de_melhoria_da_HM-ajustado.pdf

Haddad R E, Giordani A T, Ezaias G M, Matsumoto L S. Técnica de higiene das mãos e eficiência de degermantes na prevenção de infecções hospitalares. Rev enferm UFPE on line., Recife, 10(2):562-7. Visto em fevereiro de 2019. Visualizado em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/viewFile/10990/12341

Barros F E, Soares E, Teixeira M L O, Castelo Branco E M S. Controle de infecções a pacientes em precaução de contato. Rev enferm UFPE on line., Recife, 13(4):1081-9, abr., 2019. Visto em maio de 2020. Visualizado em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/viewFile/238991/31835

Medrado M M P M. Avaliação da utilização da técnica de lavagem das mãos pelo profissional de enfermagem em Unidade de Terapia Intensiva Neonatal. Repsitório Institucional Unesp Publicado na data 2012-02-24. Visto em fevereiro de 2019. Visualizado em: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/96407

Andrade O M B. Perspectiva dos profissionais de saúde sobre a prática de higienização das mãos, Rev. Eletrôn. Atualiza Saúde | Salvador, v. 6, n. 6, p. 96-104, jul./dez. 2017 | 102, pág. 44 2017.

Rodrigues J A Weissmann A G, Telles T M, Mello R N. Avaliação de contaminação bacteriana de mobiliário de laboratório de microbiologia de uma universidade do Rio Grande do Sul. RBAC. 2016;48(1):68-73. Visto em fevereiro de 2019. Visualizado em: https://www.researchgate.net/profile/Rodrigo_Noronha_de_Mello/publication/318215963_Avaliacao_de_contaminacao_bacteriana_de_mobiliario_de_laboratorio_de_microbiologia_de_uma_universidade_do_Rio_Grande_do_Sul/links/59c186250f7e9b21a8265e4c/Avaliacao-de-contaminacao-bacteriana-de-mobiliario-de-laboratorio-de-microbiologia-de-uma-universidade-do-Rio-Grande-do-Sul.pdf

Souza,L.M, Ramos M.F, Becker E.S.S, Meirelles LCS, Monteiro SÃO. Adesão dos profissionais de terapia intensiva. Aos cinco momentos da higienização das mãos, Rio grande do sul,pág. 22 Rev Gaúcha Enferm. 2015 dez;36(4):21-8.

Souza,L.M,AlieciM.F,Piasentin,C.Z;Bandeira,V.A.C;Loro,M.M;Stumm,E.M.F;Kolankiewcz,A.C.B; Análise do conhecimento dos profissionais de enfermagem em relação à higienização das mãos,Recebido em: 07/10/2017 / Aceito em: 14/12/2017 / Disponível online: 27/03/2018 adri.saudecoletiva@gmail.com

Tarso AB, Delgado CC, Alves DA, Fontes FC, Santos PVA. A higienização das mãos no controle da infecção hospitalar na unidade de terapia intensiva, Rev. Eletrôn. Atualiza Saúde | Salvador, v. 6, n. 6, p. 96-104, jul./dez. 2017.

Martinez J, Roseira CE, Figueiredo RM, Passos IPBD. Higienização das mãos: conhecimento dos estudantes. Cienc Cuid Saude 2014 Jul/Set; 13(3):455-463. https://www.researchgate.net/profile/Rosely_De_Figueiredo/publication/287744125_bHigienizacao_das_maos_conhecimento_dos_estudantes_DOI_104025cienccuidsaudev13i319118/links/567a732208ae361c2f696b17/bHigienizacao-das-maos-conhecimento-dos-estudantes-DOI-104025-cienccuidsaudev13i319118.pdf

BRASIL: Ministério da Saúde. Protocolo de higienização das mãos: instruções técnicas para sua organização. Ministério da Saúde: Brasília, 2013.

BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Programa Nacional de Prevenção e Controle de Infecções relacionadas à assistência à saúde (2016-2020) ANVISA: Brasília, 2016.

Agência Nacional de Vigilância Sanitária. NOTA TÉCNICA Nº01/2018 GVIMS/GGTES/ANVISA: Orientações gerais para higiene das mãos em serviços de saúde. Brasília, 01 de agosto de 2018. http://portal.anvisa.gov.br/documents/33852/271858/NOTA+T%C3%89CNICA+N%C2%BA01-2018+GVIMS-GGTES-ANVISA/ef1b8e18-a36f-41ae-84c9-53860bc2513f

Marziale MHP, Santos HEC, Cenzi CM, Rocha FLR, Trovó MEM. Consequences of occupational exposure to biological material among workers from a university hospital. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2014 Jan/Mar;18 (1):11-6: Doi: http://dx.doi.org/10.5935/1414-8145.20140002

Lima BFR, Waffae MC, Figueiredo EM, Filipinni R, Luz MCB, Azzalis LA, et al. Infecção ocupacional pelo vírus da hepatite B: riscos e medidas de prevenção. Rev bras crescimento desenvolv hum [Internet]. 2013 [cited 2018 Jan 20];23(2):184-9. Doi: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rbcdh/v23n2/10.pdf

Carvalho DC, Rocha JC, Gimenes MC, Santos EC, Valim MD. Work incidents with biological material in the nursing team of a hospital in Mid-Western Brazil. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2018 Dec; 22(1): e20170140. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/2177-9465-ean-2017-0140.

Arantes MC, Haddad MCFL, Marcon SS, Rossaneis MA, Pissinati PSC, Oliveira SA. Occupational accidents with biological material among healthcare workers. Cogitare Enferm. 2017 Jan/Mar; 22(1):1-8. Doi: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v22i1.46508

Negrinho NBS, Toffano SEM, Reis RK, Pereira FMV, Gir E. Factors associated with occupational exposure to biological material among nursing professionals. Rev Bras Enferm. 2017 Jan/Feb; 70 (1):133-8: Doi: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0472

Centers for Disease Control and Prevention (CDC). Guide to infection prevent for out patient settings: Minimum expectations for safe care. [Internet]. 2015 [cited 2019 Jan 22]; Available from: https://www.cdc.gov/hai/settings/outpatient/outpatient-care-guidelines.html

Azevedo, A. P. D., Cristino, J. S., Viana, M. F., Medeiros, F. P., & Azevedo, L. S. D. (2018). Educação em saúde para acompanhantes de pacientes internados. Rev. enferm. UFPE on line, 1168-1173.visto em maio de 2020. Visualizado em: file:///C:/Users/33822280259/Downloads/230649-110579-1-PB%20(1).pdf




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n3-202

Refbacks

  • There are currently no refbacks.