Comunicação efetiva como ferramenta de qualidade: Desafio na segurança do paciente / Effective communication as a quality tool: A challenge in patient safety

João Batista Alves de Sousa, Marisânia de J. Moreira Brandão, Alysson Lucas Belfort Cardoso, Andressa Rejane Ribeiro Archer, Ilka Kassandra Pereira Belfort

Abstract


Utilizar a comunicação como ferramenta de qualidade, garante maior eficiência e eficácia na assistência à saúde, uma vez que a automatização de tarefas acomete em falhas que podem afetar a segurança do paciente e profissional. Este trabalho originou-se com o objetivo de identificar os principais fatores que afetam a qualidade na segurança do paciente. Foram utilizados 8 artigos entre os anos 2015, 2017, 2018 e 2019 para o desenvolvimento do referencial teórico, tendo como descritores: assistência ao paciente, segurança do paciente, comunicação efetiva. Entende-se que a harmonia dentro da equipe e sintonia na comunicação, entre outras estratégias de melhoria de processo depende diretamente da gestão, como ferramenta de desempenho resultante do trabalho em equipe, com a finalidade de garantir assistência segura e com qualidade aos pacientes e profissionais em saúde, onde percebeu-se a necessidade de efetivar a comunicação entre a equipe multiprofissional e setores, tendo como foco de fortalecimento a proposta de realizar Workshops à equipe interdisciplinar, como estratégia de expor e solucionar problemas contínuos relacionados à segurança do paciente.

 


Keywords


Assistência ao paciente, Segurança do paciente, Comunicação efetiva.

References


BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA. Assistência Segura: Uma Reflexão Teórica Aplicada à Prática. Série Segurança do Paciente e Qualidade em Serviços de Saúde. Brasília: ANVISA, 2013a, 172p

_____. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Comissão Nacional de Ética em Pesquisa. Institui o Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP). Portaria nº 529, de 1º de abril de 2013.

_____. _____: Uma Reflexao Teorica Aplicada a Pratica Agencia Nacional de Vigilancia Sanitaria. Brasilia: Anvisa, 2017.

BARCELLOS, G.B. Comunicação entre os profissionais de saúde e a segurança do paciente. In: SOUSA, P., and MENDES, W., orgs. Segurança do Paciente: criando organizações de saúde seguras [online]. Rio de Janeiro: Editora FIOCRUZ, 2014, pp. 139-158. Vol. 2. ISBN: 978-85-7541-594-8.

BROCA, Priscilla Valladares; FERREIRA, Márcia de Assunção. Processo de comunicação na equipe de enfermagem fundamentado no diálogo entre Berlo e King. Escola Anna Nery, v. 19, n. 3, p. 467-474, 2015.

CARVALHO, Rhanna Emanuela Fontenele Lima de et al. Assessment of the culture of safety in public hospitals in Brazil. Revista latino-americana de enfermagem, v. 25, 2017.

CASTELLS, Manuel. Comunicação móvel e sociedade: uma perspectiva global. Fundação Calouste Gulbenkian. Serviço de Educação e Bolsas, 2009.

COMISSÃO Permanente de Protocolos de Atenção à Saúde da SES-DF – CPPAS. 2017.

DAL SASSO, Grace Teresinha Marcon et al. Processo de enfermagem informatizado: metodologia para associação da avaliação clínica, diagnósticos, intervenções e resultados. Revista da Escola de Enfermagem da USP, v. 47, n. 1, p. 242-249, 2013.

DOMINGUES, Aline Natalia; CARVALHO, Lilian Regina de; ZEM-MASCARENHAS, Sílvia Helena. Patient safety: analysis of research groups. Cogitare enferm, v. 21, n. 5, p. 01-08, 2016.

FARIAS, E.S. , SANTOS J.O. COMUNICAÇÃO EFETIVA: ELO NA SEGURANÇA DO

PACIENTE NO ÂMBITO HOSPITALAR .

IBSP. Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente. Comunicação ineficaz está entre as causas-raízes de mais de 70% dos erros na atenção à saúde. Disponível em: www.segurancadopaciente.com.br/seguranca-e-gestao/comunicacao-ineficaz-esta-entre-as- causas-raizes-de-mais-de-70-dos-erros-na-atencao-a-saude acesso em: 28 set, 2017.

MARINHO, Monique Mendes; RADÜNZ, Vera; BARBOSA, Sayonara de Fátima Faria. Avaliação da cultura de segurança pelas equipes de enfermagem de unidades cirúrgicas. Texto & Contexto-Enfermagem, v. 23, n. 3, p. 581-590, 2014.

MOREIRA FTLS, CALLOU RCM, ALBUQUERQUE GA, OLIVEIRA RM. Estratégias de

comunicação efetiva no gerenciamento de comportamentos destrutivos e promoção da segurança do paciente. Rev Gaúcha Enferm. 2019;40(esp):e20180308.doi: https://doi.org/10.1590/1983- 1447.2019.20180308.

NOGUEIRA, J. W. S., RODRIGUES, M. C. S. COMUNICAÇÃO EFETIVA NO TRABALHO EM EQUIPE EM SAÚDE: DESAFIO PARA A SEGURANÇA DO PACIENTE, Brasilia 2015

.

RAIMONDI DC, BERNAL SCZ, OLIVEIRA JLC, Matsuda LS. Cultura de seguranca do pacientena atencao primaria a saude: analise por categorias profissionais. Ver Gaucha Enferm. 2019;40(esp):e20180133. doi: https://doi.org/10.1590/1983-1447.2019.20180133.

REIS, C.L., TAVARES, C.S .S, SANTANA, M.O., ANDRADE, R.X. A INTERFACE DA CULTURA DE SEGURANÇA NA GESTÃO DE QUALIDADE:UM ESTUDO BIBLIOGRÁFICO.

SALAS E., SIMS D., KLEIN C., BURKE C.S. Can teamwork enhance patient safety? Forum Risk Manag., v. 23, n. 3, p. 5-9. 2003.

SANTOS, Silvone Santa Barbara Silva et al. Processo de trabalho da equipe de Enfermagem em Unidades Saúde da Família em município baiano. Revista Baiana de Enfermagem‏, v. 27, n. 2, 2013.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n3-195

Refbacks

  • There are currently no refbacks.