Liga acadêmica de cirurgia oral e maxilofacial como ferramenta de extensão universitária / Academic league of oral and maxillofacial surgery as a tool for University Extension

Ícaro Henrique Padilha Marinho, Lucas Emanuel Bezerra Araújo Fernandes, Ranieri Brandão Porfírio Santos, Yuri Lins Lobo, Wanderley Barros dos Santos, Lucas Fortes Cavalcanti de Macedo

Abstract


Em seu cerne, o funcionamento das ligas acadêmicas está relacionado às possibilidades de um preenchimento efetivo das eventuais lacunas curriculares, presentes nos mais variados cursos da área da saúde, suplementando assim o aprendizado teórico e prático dos estudantes que nelas atuam. O objetivo deste trabalho é expor as atividades da Liga Acadêmica de Cirurgia Oral e Maxilofacial (LACOMF) do Centro Universitário Cesmac (Maceió – AL)  ao longo de seu primeiro ano de atividades. A liga em questão tem como base de sua atuação os três pilares universitários da extensão, pesquisa e ensino, levando adiante uma nova forma de relacionamento entre a Universidade e a Sociedade. Os dados foram colhidos a partir do registro das atividades da referida liga, elaborado pelos próprios alunos membros. A partir da exposição destas atividades, este trabalho busca entender a experiência da liga acadêmica, através dos conceitos referentes a ela apresentados, como um espaço capaz de oferecer aos estudantes uma vivência equivalente à de outras atividades de extensão, ensino e pesquisa mais tradicionalmente realizadas nas instituições de ensino. Para o ingresso e participação dos alunos na liga é necessária a realização de prova de seleção, que acontece a cada novo ano e que é responsável pela renovação do corpo discente, onde os candidatos comprovam seus conhecimentos básicos na área da cirurgia e traumatologia bucomaxilofacial (CTBMF). Os integrantes da LACOMF realizam atividades quinzenais em sala de aula, apresentando casos clínicos e ministrando aulas sobre temas relacionados à área de atuação específica da liga. Há também atividades práticas, sem periodicidade definida, onde os alunos atuam na realização de algumas técnicas – em manequim ou equivalentes – típicas da CTBMF; no primeiro ano de atuação da LACOMF houve também a organização de uma jornada acadêmica. A participação nestas atividades levou aos alunos variados tipos de aprendizado, que vão desde noções téorico-práticas relacionadas à atuação profissional, até o desenvolvimento de habilidades no setor de gerenciamento de eventos e interação interpessoal, contribuindo assim para a formação de seu pensamento crítico e seu engajamento com as questões sociais mais urgentes no mundo hoje.


Keywords


Extensão universitária; Educação em odontologia; Liga acadêmica; Relações Comunidade-Instituição.

References


ALBUQUERQUE, I. N. M. et al. As ligas acadêmicas na área da saúde: lacunas do conhecimento na produção científica brasileira. Revista Brasileira de Educação Médica, Brasília, v. 42, n.1, p.197-204, 2018. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbem/v42n1/0100-5502-rbem-42-01-0199.pdf/. Acesso em: 14 abr. 2019.

ANDRADE, A. S.; PERES, C.M. Atividades extracurriculares: representações e vivências durante a formação médica. 235 p. Dissertação (Mestrado em Ciência) - Faculdade de Filosofia, Ciência e Letras de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2006.

ANDRADE, M. et al. A importância das ligas acadêmicas na formação profissional e promoção de saúde. Fragmentos de cultura, Goiânia, v. 24, p. 73-78, 2014. Disponível em: http://seer.pucgoias.edu.br/index.php/fragmentos/article/viewFile/3635/2125/ Acesso em: 14 abr. 2019.

ARANHA, R. N.; FERREIRA, D. A. V.; SOUZA, M. H. F. O. Ligas acadêmicas: uma proposta discente para ensino, pesquisa e extensão. Interagir: pensando a extensão, Rio de Janeiro, n. 16, p. 47-51, 2011. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/interagir/article/download/5334/3934/ Acesso em: 14 abr. 2019.

BASTOS, M. L. S. et al. O papel das ligas acadêmicas na formação profissional. Jornal Brasileiro de Pneumologia, Brasília, v. 38, n. 6, p. 803-805, 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/jbpneu/v38n6/v38n6a18.pdf/ Acesso em: 14 abr. 2019.

CARNEIRO, J. A. et al. Liga acadêmica: instrumento de ensino, pesquisa e extensão universitária. Revista Eletrônica Gestão e Saúde, Brasília, v. 6, n. 1, p. 667-79, 2015. Disponível em: http://periodicos.unb.br/index.php/rgs/article/download/2596/2315/ Acesso em: 14 abr. 2019.

CARNEIRO J. A. et al. Unimontes solidária: interação comunitária e prática médica com a extensão. Revista Brasileira de Educação Médica, Brasília, v. 35, n. 2, p. 293-88, 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022011000200019&lng=en&nrm=iso/ Acesso em> 14 abr. 2019.

CINTRA, K. L. A. et al. Contribuições de uma liga acadêmica do trauma e emergência para a formação em enfermagem. Revista Eletrônica Gestão e Saúde, Brasília, v. 5, p, 2723-36, 2014. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/descarga/articulo/5558872.pdf/ Acesso em: 14 abr. 2019.

FLORES, O.; SILVA, S. A. Ligas acadêmicas no processo de formação dos estudantes. Revista Brasileira de Educação Médica, Brasília, v. 39, n. 3, p. 410-425, 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbem/v39n3/1981-5271-rbem-39-3-0410.pdf/ Acesso em: 14 abr. 2019.

LIMA, M. C. P. et al. Ligas acadêmicas e formação médica: contribuições e desafios. Interface: comunicação, saúde, educação, São Paulo, v. 12, n. 27, p. 713-720, 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/icse/v12n27/a03v1227.pdf/ Acesso em: 14 abr. 2019.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n3-162

Refbacks

  • There are currently no refbacks.