Análise epidemiológica de lesões fatais causadas por choque elétrico no Brasil / Epidemiological analysis of fatal injuries caused by electric shock in Brazil

Eliseu Luiz Kuiava, Victor Antônio Kuiava, Eduardo Ottobelli Chielle

Abstract


As lesões por queimaduras elétricas são infrequentes causas de internações hospitalares, mesmo no ambiente de urgência e emergência. Contudo, apresentam elevados índices de mortalidade e são, geralmente, são causadas por fatores evitáveis. Para esse trabalho foi realizado um estudo retrospectivo e temporal do agregado com abordagem quantitativa exploratória e documental sobre mortes elétricas entre 2000 e 2016, com base no banco de dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade, disponibilizado pelo Ministério da Saúde (DATASUS, 2019). Os dados populacionais foram coletados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. As variáveis analisadas foram localidade, idade e sexo. Durante o período analisado, dos anos de 2000 a 2016, foram registrados 23.536 óbitos atribuídos à energia elétrica. A mortalidade masculina foi de 12,9 (IC95%, 12,6-13,2) e a feminina, 1,7 (IC95%, 1,6-1,8) por 1.000.000 homens e mulheres. Na série, os valores masculinos tiveram uma epidemiologia bimodal, o primeiro ápice foi a população pediátrica, enquanto o segundo foi nos adultos jovens. Por fim, houve redução significativa no resultado masculino entre 20 e 29 anos, de 30%, mostrando que houve melhorias na infraestrutura brasileira. Baseados nesse estudo analisamos que cargas elétricas são condições de alto risco para as vítimas, sendo associadas à alta mortalidade. No entanto, a grande maioria são situações que podem ser evitadas por medidas de segurança e inspeções.


Keywords


Mortalidade; Brasil; Queimaduras; Corrente Elétrica.

References


ABNT. Norma Brasileira Regulamentadora nº 5410 de 2004: Instalações elétricas de baixa tensão. Rio de Janeiro: ABNT, 2004.

ARAGÃO, José Aderval et al. Estudo epidemiológico de crianças vítimas de queimaduras internadas na Unidade de Tratamento de Queimados do Hospital de Urgência de Sergipe. Revista Brasileira de Cirurgia Plástica, [s. l.], v. 27, n. 3, p. 379–382, 2012.

BARSANO, Paulo Roberto; BARBOSA, Rildo Pereira. Controle de riscos: prevenção de acidentes no ambiente ocupacional. São Paulo: Érica, 2014.

BRASIL. Portaria MTE nº 598 de 07 de dezembro de 2004. Norma Regulamentadora nº 10 – NR-10 – Segurança em Instalações e serviços em eletricidade. Brasília: MTE, 2004. Disponível em . Acesso em 4 jul. 2019.

BRASIL. Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho. Acidentes causados por choque elétrico no Brasil 2012-2017. Disponível em . Acesso em 06 jul. 2019.

BRASIL. DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE. Mistério da Saúde 2019. Disponível em . Acesso em 22 jul. 19.

CAMISASSA, Mara Queiroga. Segurança e Saúde no Trabalho: NRs 1 a 37 comentadas e descomplicadas. 6. ed. Rio de Janeiro: Forense; 2019.

CARVALHO JR., Roberto de. Instalações elétricas e projeto de arquitetura. São Paulo: Blucher, 2018.

COTRIM, Ademaro A.M.B. Instalações elétricas. 4ª. Ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2003.

CREDER, Hélio. Instalações elétricas. 16ª. ed. Rio de Janeiro: LTC, 2018.

DATASUS. Ministério da Saúde. Dados estatísticos de mortes por trauma causado por queimadura elétrica. 2019. Disponível em . Acesso em 22 jul. 2019.

DI NUBILA, Heloisa Brunow Ventura; BUCHALLA, Cassia Maria. O papel das Classificações da OMS - CID e CIF nas definições de deficiência e incapacidade. Revista Brasileira de Epidemiologia, [s. l.], v. 11, n. 2, p. 324–335, 2008.

ESFI. Workplace Safety - The Importance of Qualified Electrical Workers, ESFI, 29 de janeiro de 2019. Disponível em . Acesso em 24 jul 2019.

GEBRAN, Amaury Pessoa; RIZZATO, Flávio Adalberto Poloni. Instalações elétricas prediais. Porto Alegre : Bookman, 2017.

IBGE, INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Projeção da população do Brasil e das unidades da federação. Rio de Janeiro, 2019 Disponível em: . Acesso em 22 jul. 2019

INGLEY, Kathryn P. Soares Grounding and Bonding - Thirteenth edition. Richardson: International Association of Electrical Inspectors, 2017.

KINDERMANN, Geraldo; CAMPAGNOLO, Jorge Mário. Aterramento elétrico. 3ª ed. Porto Alegre: Sagra-DC Luzzatto, 1995.

KOIFMAN, Sérgio; BLANK, Vera Lúcia Guimarães; SOUZA, Joyce Andrade de Moraes. Mortalidade e acidentes de trabalho na indústria elétrica. Rev. Saúde Públ., São Paulo, 17:83-93, 1983.

KUIAVA, Victor Antonio et al. Epidemiological Profile of Viral Hepatitis in Rio Grande do Sul and its Health Macro-Regions. Clinical & Biomedical Research, [s. l.], v. 38, n. 3, p. 218–222, 2018.

KUIAVA, Victor Antonio et al. Reported mortality for colorectal cancer in Brazil in the first 16 years of the 21st century. Clinical & Biomedical Research, [S.l.], v. 39, n. 3, dec. 2019.

LIMA FILHO, Domingos Leite. Projetos de Instalações Elétricas Prediais. 12. ed. São Paulo: Érica, 2011.

SANTOS JUNIOR, Joubert Rodrigues dos. NR-10: segurança em eletricidade: uma visão pratica. 2. ed. São Paulo: Erica, 2016.

SOUZA, Aline Lobato et al. Queimadura elétrica no Hospital Federal do Andaraí de 1997 a 2010: análise de 152 casos. Rev. bras. queimaduras, [s. l.], v. 11, n. 2, p. 80–84, 2012.

TAKINO, Mikelini Ayumi et al. Perfil epidemiológico de crianças e adolescentes vítimas de queimaduras admitidos em centro de tratamento de queimados. Rev bras. queimaduras, [s. l.], v. 15, n. 2, p. 74-79, 2016.

TORQUATO, Ana Claudia Siqueira et al. Estudo Epidemiológico De Pacientes Com Queimaduras Por Eletricidade Atendidos Em Unidade De Queimados Em Recife-Pe. Rev. Fac. Ciênc. Méd. Sorocaba, [s. l.], v. 17, n. 3, p. 120–122, 2015.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n3-143

Refbacks

  • There are currently no refbacks.