Padronização da produção de biocurativos Dérmo-Epidérmicos de Quitosana, Xantana e Beta-Glucana / Standardization of the production of Dermal-Epidermal biocuratives of Chitosan, Xantan and Beta-Glucan

Thalita Souza Lima Nakasse, Luiz Octávio Amarins Cianca, Yuri Wicher Damasceno, Tais Gonçalves Querino da Silva, Valter Dias da Silva, Liliana Martos Nicoletti Toffoli, Márcia Zilioli Bellini

Abstract


A pele, órgão mais extenso do organismo humano, pode ser acometida pelos mais diversos tipos de lesão, como queimaduras, escoriações graves e ulcerações, as quais, muitas vezes necessitam de intervenções terapêuticas. Curativos convencionais atuam, somente como cobertura passiva da lesão, isolando-a do meio externo. Pesquisa realizada anteriormente obtiveram membranas através da complexação dos polímeros quitosana e xantana com ótimo desempenho quando aplicadas como curativos dérmicos, apresentando características físico-químicas e biológicas adequadas para este fim. No entanto, idealmente, um curativo deve não apenas proteger a lesão, mas também promover o processo de cicatrização. Visto que a beta-Glucana apresenta ação anti-inflamatória, antitumoral e antimutagênica, além de seu efeito protetor contra infecções, foi proposto a adição deste polímero à formulação dessas membranas buscando, além da simples cobertura da lesão à prevenção e ao controle de infecções bacterianas, promovendo assim, a aceleração do processo de cura. Diante disso, diferentes formulações de membranas foram testadas para o desenvolvimento de curativos dérmicos bioativos de quitosana-xantana-β-glucana. Os resultados obtidos mostram que, das formulações testadas, 3 mostraram-se promissoras para a continuidade dos testes físico-químicos, biológicos e in-vivo

 


Keywords


Quitosana; Xantana; Beta-Glucana; curativos; lesões de pele; biomaterial.

References


ATAÍDE, Renata Karoline Ferreira. Membranas à base de quitosana, poli (álcool vinílico) e casca de banana madura visando aplicação como curativo cutâneo. Universidade Federal da Paraíba, Centro de Tecnologia Departamento de Engenharia de Materiais, João Pessoa, 2018.

BELLINI, M. Z., PIRES, A. L. R., VASCONCELOS, M. O., & MORAES, A. M. Comparison of the Properties of Compacted and Porous Lamellar Chitosan–Xanthan Membranes as Dressings and Scaffolds for the Treatment of Skin Lesions. Journal of Applied Polymer Science, Vol. 125, E421–E431, 2012.

BELLINI, M. Z., CALIARI-OLIVEIRA, C., MIZUKAMI, A., SWIECH, K., COVAS, D. T., DONADI, E. A. & MORAES, A. M. Combining xanthan and chitosan membranes to multipotent mesenchymal stromal cells as bioactive dressings for dermo-epidermal wounds. Journal of biomaterials applications, v. 29, n. 8, p. 1155-1166, 2015.

JAYAKUMAR, R., PRABAHARAN, M., SUDHEESH KUMAR, P. T., NAIR, S. V., & TAMURA, H. “Biomaterials based on chitin and chitosan in wound dressing applications.” Biotechnology Advances, 29(3), 322– 337, 2011.

KOKUBO, T.; KUSHITANI, H.; SAKKA, S.; KITSUGI, T.; YAMAMURO, T. Solutions able to reproduce in vivo surface‐structure changes in bioactive glass‐ceramic A‐W3. Journal of Biomedical Materials Research, 24, p. 721, 1990

MAGNANI, M.; CASTRO-GOMÉZ, R. B-Glucana de Saccharomyces cerevisae: constituição, bioatividade e obtenção. Semina: Ciências Agrárias, Londrina, v. 29, n.3, p. 631-650, jul./set. 2008.

PIRES, Viviane Guimarães Andrade. Incorporação de nanoemulsões de óleos essenciais de melaleuca, copaíba e limão em filmes de alginato de sódio para utilização como curativo. Ilha Solteira: [s.n], 2016.

SALES, N.M.R. Reaproveitamento de resíduo agroindustrial para o isolamento de beta glucana e avaliação da atividade antimicrobiana. Universidade de Brasília Faculdade de Ciências da Saúde Programa de Pós-Graduação em Nutrição Humana Alimentos, Dietética e Bioquímica Aplicada à Nutrição, 2017.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n3-121

Refbacks

  • There are currently no refbacks.