Construção do jogo “acompanhe-me se puder” como método de orientação para o acompanhante da gestante incluindo o COVID-19 / Construction of the game "accompany me if you can" as a method of guidance for the companion of the pregnant woman, including COVID-19

Bruna Ferreira Mendonça Silva, Bruna Garbin de Souza, Giovanna Beatriz Limirio Martins, Isabela Ferreira Salustiano, Efigênia Aparecida Maciel de Freitas

Abstract


O trabalho de parto é um momento único para a gestante que traz consigo transformações hormonais, físicas e mecânicas. O estado emocional afeta diretamente o processo do parto sendo fundamental o preparo da mulher e o apoio recebido para enfrentar os possíveis obstáculos advindos. Nesse momento é imprescindível a presença de uma pessoa conhecida que transmita confiança, proporcionando segurança e tranquilidade durante todo o processo (LEITE et al., 2014; PICCININI, GOMES, NARDI & LOPES, 2008). Neste sentido, torna-se necessário instrumentalizar e habilitar o acompanhante em relação ao seu papel durante o período de pré parto, parto e nascimento, para vivencia-lo de forma mais ativa e colaborativa e se sentir incluído no processo. O objetivo foi propor um instrumento lúdico através do jogo “Acompanhe-me se puder” como método de educação em saúde para o acompanhante. Elaborou-se um jogo de tabuleiro visando a instrumentalização/capacitação do acompanhante no período da gestação, parto e nascimento, capacitando-o a atuar como sujeito ativo no processo, favorecendo a oportunidade de estar presente em um momento único e sendo inserido no espaço de cuidado anteriormente dedicado/idealizado somente para a mulher. Concluindo, é importante ressaltar que a intenção principal do jogo não é ganhar e sim promover a construção do conhecimento do processo para ambas as partes e garantir que se sintam parte essencial desse momento, promovendo interação entre os membros do grupo.


Keywords


Gravidez; Trabalho de parto; Humanização da assistência; Parto;

References


LEITE, Mirlane Gondim et al. SENTIMENTOS ADVINDOS DA MATERNIDADE: REVELAÇÕES DE UM GRUPO DE GESTANTES. 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pe/v19n1/12.pdf. Acesso em: 31 mar. 2020

PICCININI, Cesar Augusto; GOMES, Aline Grill; NARDI, Tatiana de; LOPES, Rita Sobreira. GESTAÇÃO E A CONSTITUIÇÃO DA MATERNIDADE. 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pe/v13n1/v13n1a07.pdf. Acesso em: 29 mar. 2020

BRASIL. Ministério da Saúde. DIRETRIZES NACIONAIS DE ASSISTÊNCIA AO NORMAL: versão resumida. 1°. ed. Brasília: Ministério da Saúde, 2017. Disponível em:http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/diretrizes_nacionais_assistencia_par to_normal. Acesso em: 9 out. 2019.

MONGUILHOTT, Juliana Jacques da Costa; BRUGGEMANN, Odaléa Maria; FREITAS, Paulo Fontoura; D'ORSI, Eleonora. Nascer no Brasil: a presença do acompanhante favorece a aplicação das boas práticas na atenção ao parto na região Sul. Rev. Saúde Pública [online]. 2018, vol.52, 1. Epub Jan 18, 2018. ISSN 0034-8910. https://doi.org/10.11606/s1518-8787.2018052006258.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n3-120

Refbacks

  • There are currently no refbacks.