Uso de ferramentas lean para melhoria de processos industriais alimentícios / Use of lean tools to improve food industrial processes

Fernanda Schwanke Bianchet, Micheli Zanetti, Cristiano Reschke Lajús, Francisco Roberto da Silva Machado Junior, Marcelo Fabiano Costella, Josiane Maria Muneron de Mello, Francieli Dalcanton

Abstract


O Lean Production, ou Produção Enxuta, é uma filosofia de melhoramento de processos que se baseia na redução de desperdícios e na criação de valor com base na perspectiva do cliente. É importante a aplicação de ferramentas Lean em processos de indústrias de alimentos para a melhoria continua e sobrevivência no mercado consumidor. Neste sentido, esta pesquisa teve como objetivo aplicar ferramentas Lean para a melhoria do processo de refile de peito de peru de um frigorífico do Oeste de Santa Catarina. Inicialmente em uma reunião com os gestores e especialistas na área definiu-se que o estudo seria na etapa de refile de matéria-prima do frigorífico. Posteriormente, aplicou-se as ferramentas de gráfico de balanceamento operacional (GBO) e diagrama de trabalho padronizado. Nesta linha de processamento trabalham 76 operadores. Após os cálculos e construção do GBO observou-se que aproximadamente 97% dos operadores poderiam estar ociosos nas funções destinadas para o refile. Verificou-se que número ideal de funcionários era de 50 colaboradores, ou seja, pela análise da ferramenta de balanceamento operacional poderiam ser realocados 26 funcionários. Em decorrência disso, construiu-se diagramas de trabalho padronizado para rodizio de funções e balanceamento adequado de produção, desta forma, não gerando tempos de espera e melhorando o fluxo de processo. Porém, ressalta-se a importância de verificar a questão ergonômica dos funcionários por ser uma etapa manual. A aplicação de ferramentas Lean auxiliaram na melhoria do processo através de um fluxo de produção sem gerar esperas, estoques e desperdícios.


Keywords


Gráfico de balanceamento operacional. Diagrama de trabalho padronizado. Melhoria industrial.

References


ABPA - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PROTEÍNA ANIMAL. Relatório Anual 2018. 2018. Disponível em: . Acesso em 20 set. 2018.

ARSLANKAYA, S.; ATAY, H. Maintenance management and lean manufacturing practices in a firm which produces dairy products. Procedia - Social and Behavioral Sciences, v. 207, p. 214-224, 2015.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). NBR 11228-3: Ergonomia – Movimentação manual, Parte 3: Movimentação de cargas leves em alta frequência de repetição. Rio de Janeiro, 2014.

DENNIS, P. Produção lean simplificada. 2. ed. Porto Alegre, RS: Bookman Editora, 2009.

FAO - Food and Agriculture Organization. Representante da FAO Brasil apresenta cenário da demanda por alimentos. Brasília, 2017. Disponível em: < http://www.fao.org/brasil/noticias/detail-events/en/c/901168/>. Acesso em: 05 jan. 2019.

FURLAN, A., VINELLI, A., DAL PONT, G. Complementarity and lean manufacturing bundles: an empirical analysis. International Journal of Operations & Production Management, v. 31, n. 8, p. 835-850, 2011.

KISHIDA, M; SILVA, A.; H; GUERRA, E. Benefícios da implementação do Trabalho Padronizado na ThyssenKrupp. São Paulo: Lean Institute Brasil, 2006. Disponível em:< http://www.lean.org.br/artigos/95/beneficios-da-implementacao-do-trabalho-padronizado-na-thyssenkrupp.aspx>. Acesso em: 02 maio. 2017.

KRISTENSEN, L.; STOIER, S.; WURTZ, J.; HINRICHSEN, L. Trends in meat Science and technology: The future looks bright, but the journey will be long. Meat Science, v. 98, n. 3, p. 322-329, 2014.

LIKER, J. K.; MEIER, D. O Modelo Toyota-Manual de Aplicação: Um Guia Prático para a Implementação dos 4Ps da Toyota. Porto Alegre: Bookman Editora, 2009.

MARTINS, R. S.; AMARAL, F. G.; DA SILVA, M. P. The Influence of Physiological Breaks and Work Organization on Musculoskeletal Pain Index of Slaughterhouse Workers. In: CONGRESS OF THE INTERNATIONAL ERGONOMICS ASSOCIATION. Springer, Suíça, p. 159-168, 2018.

OCCHIPINTI, E.; COLOMBINI, D. Método Ocra: para análise ergonômica e prevenção do risco por movimentos repetitivos de membros superiores. 2.ed. Curitiba: Escola Ocra Brasil, 2014.

OHNO, T. O Sistema Toyota de Produção. Porto Alegre: Bookman, 1997.

OLEGHE, O.; SALONITIS, K. Improving the efficacy of the lean index through the quantification of qualitative lean metrics. Procedia CIRP, v. 37, p. 42-47, 2015.

PULICI, R.; ALVES, R. F.; GAMEIRO, H. A. Aceitação e Segmentação do Mercado de Produtos Derivados da Carne de Peru. In: CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA RURAL, 10, 2008, Rio Branco, Acre. Anais... Pirassununga, SP: SOBER, 2008. Disponível em: . Acesso em: 05 maio. 2017.

ROTHER, M.; SHOOK, J. Aprendendo a Enxergar: mapeando o fluxo de valor para agregar valor e eliminar desperdício. Tradução de José Roberto Ferro. São Paulo: Lean Institute Brasil, 2012.

SHARMA, L. K.; MOHAN, E. R.; BAJPAI, L. Analyzing the Benefits of Lean Techniques: A Manufacturing Process Industry Case Study. International Journal of Mechanical Engineering and Information Technology, v. 2, n. 3, p. 205-212, 2014.

WERKEMA, C. Lean seis sigma: Introdução às ferramentas do Lean Manufacturing. 2. ed. Rio de janeiro: Elsevier, 2011.

WOMACK, J. P.; JONES, D. T. A mentalidade enxuta nas empresas: elimine o desperdício e crie riqueza. 5. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

WOMACK, J. P.; JONES, D. T.; ROOS, D. A máquina que mudou o mundo. 13. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n3-102

Refbacks

  • There are currently no refbacks.