A expansão da atividade florestal em Três Lagoas e região: preocupações com o meio ambiente / The expansion of forestry activity in Três Lagoas and region: environmental concerns

Sirlei Tonello Tisott, Verônica Schmidt, Paulo Dabdab Waquil

Resumo


O objetivo dessa pesquisa foi analisar os efeitos da inserção e expansão da atividade florestal, no município e microrregião de Três Lagoas/MS, sobre o meio ambiente. Estes efeitos não foram mensurados, no entanto analisam-se as percepções das pessoas sobre o tema, articuladas em três grupos: a percepção da população local, a percepção dos pecuaristas e a percepção de representantes de diversas instituições. Os resultados apontam que a atividade florestal se consolidou num período e região onde a principal atividade do agronegócio, ali existente, a pecuária, estava fragilizada, o que facilitou a expansão da floresta. Constata-se pouco conhecimento das pessoas sobre os impactos ambientais dessa atividade, no entanto elas percebem que estão ocorrendo mudanças no meio ambiente e estão preocupadas com a preservação dos recursos naturais.


Palavras-chave


Agronegócio. Biomassa. Desenvolvimento. Biodiversidade.

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAF. Anuário estatístico da ABRAF 2009 ano base 2008. ABRAF: Brasília, 2009. Disponível em: http://www.abraflor.org.br/estatisticas. Acesso em: Mai de 2013.

ABRAF. Anuário estatístico da ABRAF 2013 ano base 2012. ABRAF: Brasília, 2013. Disponível em: http://www.abraflor.org.br/estatisticas. Acesso em: Mar de 2014.

ALMEIDA, A. C. et al. Water use and yields of Eucalyptus grandis hybrids plantations in Brazil during a rotation for pulp production. INPE ePrint, v.1, 2006.

ANDRADE, R. G. et al. Indicativo de pastagens plantadas em processo de degradação no bioma Cerrado. In: XVII SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SENSORIAMENTO REMOTO - SBSR, 2015, João Pessoa-PB, Brasil. Anais... INPE, 2015.

BARROS, J. C. Impacto econômico da neosporose no sistema produtivo de gado de corte no estado de Mato Grosso do Sul. 2011. 68 f. Dissertação (Mestrado em Administração) – Programa de Pós-Graduação em Administração, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, 2011.

BEHERA, N.; SAHANI, U. Soil microbial biomass and activity in response to Eucalyptus plantation and natural regeneration on tropical soil. Forest Ecology and Management. v.174, p.1-11, 2003.

BERTERO, M; PUENTE, G.; SEDRAN, U. Fuels from bio-oils: Bio-oil production from different residual sources, characterization and thermal conditioning. Fuel, v.95, p.263–271, 2012.

CÂNDIDO, B. M. et al. Erosão hídrica pós-plantio em florestas de eucalipto na bacia do rio paraná, no leste do Mato Grosso do Sul. Revista Brasileira de Ciência do Solo. v.38, p.1565-1575, 2014.

CARNUS, J. M et al. Planted Forests and Biodiversity. Journal of Forestry. March 2006, p. 65-77, 2006.

CAVALCANTE, R. B. L.; MENDES, C. A. B. Modelagem do balanço hídrico em povoamentos de eucalipto sob diferentes manejos como auxílio ao gerenciamento do impacto hidrológico da atividade. Revista Ambiente & Água. v.7, n.1, p.268-280, 2012.

CBD – Convention on Biological Diversity. History of the convention. Disponível em: https://www.cbd.int/history/. Acesso em: Mai de 2015.

CEPEA-ESALQ. Indicador boi. Disponível em: http://cepea.esalq.usp.br/boi/? Acesso em: Fev de 2015.

CORTEZ, C. T. et al. Soil microbial properties in Eucalyptus grandis plantations of different ages. Journal of soil science and plant nutrition. v.14(3), p.734-742, 2014.

CRESWELL, J. W. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. Tradução de Magda França Lopes. 3. ed. Porto Alegre: Sage, 2010.

FAGUNDES, M. B. B. et al. Análise da competitividade da bovinocultura de corte em Mato Grosso do Sul. Desafio Online. Campo Grande, v. 2, n. 2, 2014.

FERREIRA, J. et al. Towards environmentally sustainable agriculture in Brazil: challenges and opportunities for applied ecological research. Journal of Applied Ecology 49, 535-541, 2012.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Banco de dados SIDRA. Tabela 3939 – Efetivo dos rebanhos, por tipo de rebanho – bovinos. Disponível: http://www.sidra.ibge.gov.br/bda/tabela/listabl.asp?z=t&c=3939. Acesso em: Fev de 2015.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Banco de dados SIDRA. Tabela 291 – Quantidade produzida na silvicultura, por tipo de produto da silvicultura. Disponível: http://www.sidra.ibge.gov.br/bda/tabela/291. Acesso em: Fev de 2015.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Banco de dados SIDRA. Território. Disponível em: http://www.sidra.ibge.gov.br/bda/territorio. Acesso em: Mar de 2015.

INGRAM, L.; et al. Pyrolysis of Wood and Bark in an Auger Reactor: Physical Properties and Chemical Analysis of the Produced Bio-oils. Energy & Fuels, v.22, p.614–625, 2008.

MACEDO, M. C. M. et al. Degradação de pastagens, alternativas de recuperação e renovação, e formas de mitigação. In: Embrapa Gado de Corte (ALICE). In: ENCONTRO DE ADUBAÇÃO DE PASTAGENS DA SCOT CONSULTORIA, 2013, Ribeirão Preto, SP. Anais... Bebedouro: Scot Consultoria, 2013. p.158-18, 2014.

MMA-IBAMA - Ministério do Meio Ambiente e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis, 2011. Monitoramento do Bioma Cerrado 2009-2010. Disponível em: http://www.mma.gov.br/florestas/controle-e-prevencao-do-desmatamento.

MMA-IBAMA - Ministério do Meio Ambiente e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis. Monitoramento do Bioma Cerrado 2009-2010. Brasília, 2011. Disponível em: http://www.mma.gov.br/estruturas/sbf_chm_rbbio/ _arquivos/relatoriofinal_cerrado_2010_final_72_1.pdf. Acesso em: Nov de 2013.

MOHAN, D.; PITTMAN, C. U. JR; STEELE, P. H. Pyrolysis of Wood/Biomass for Bio-oil: A Critical Review. Energy & Fuels, v.20, p.848-889, 2006.

MYERS, N. et al. Biodiversity hotspots for conservation priorities. Nature 403, 853-858, 2000.

POOTAKHAM, T.; KUMAR, A. A comparison of pipeline versus truck transport of bio-oil. Bioresource Technology. v.101, p.414–421, 2010.

QUEIROZ, F. A. Impactos da sojicultura de exportação sobre a biodiversidade do cerrado. Revista Sociedade e Natureza 21 (2), 193-209, 2009. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/13v21n2.pdf

RAISON, R. J. Opportunities and impediments to the expansion of forest bioenergy in Australia. Biomass and Bioenergy. v.30, p.1021–1024, 2006.

SACHS, I. Barricadas de ontem, campos de futuro. Estudos Avançados. v.24, n.68, p.25-38. 2010.

SACHS, I. Caminhos para o desenvolvimento sustentável. Rio de Janeiro: Garamond, 2000.

SOUSA, P. D.; SOUSA, M. A.; PREDEBON, E. A. O posicionamento estratégico de uma rede de relacionamentos organizacionais. In: 30º EnANPAD (2006: Salvador). Anais..., Salvador: ANPAD, 2006.

SOUZA, M. M. A.; ZEN, S.; PONCHIO, L. A. Caracterização da atividade pecuária nos municípios do Mato Grosso do Sul: Brasilândia, Chapadão do Sul, Paranaíba e Ribas do Rio Pardo. In: CONGRESSO DA SOBER, 44, Fortaleza, 2006. Anais... Fortaleza: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural, 2006.




DOI: https://doi.org/10.34140/bjbv3n3-021

Apontamentos

  • Não há apontamentos.