Fatores socioeconômicos associados ao rendimento no mercado de trabalho rural no Nordeste / Socioeconomic factors associated with income in the rural labor market in the Northeast

Paulo Marcos dos Reis Ciro, Pablo Murta Baião Albino

Resumo


Dada importância do capital humano para o desenvolvimento de um país ou região, cabe salientar a diversidade regional brasileira no que tange ao mercado de trabalho rural.  A região do Nordeste conta com metade da população ocupada em atividades agrícolas e apresenta fatores socioeconômicos insatisfatórios comparando com as demais regiões. Neste sentido, a presente pesquisa buscou identificar os fatores associados ao mercado de trabalho rural no Brasil e especificamente, para a região do Nordeste. O trabalho tem como hipótese central a especificidade do Nordeste rural, em especial a baixa escolaridade, afeta negatividade os rendimentos. Para isso, utilizou os microdados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) de 2004 a 2012. Empregando o método de pseudo painel, utilizando coortes de idade, sexo e raça, para reduzir o possível viés dos estimadores decorrente do problema de endogeneidade entre rendimento e escolaridade. Os resultados mostraram que o retorno à educação no Nordeste é inferior às demais regiões do país, confirmando as expectativas iniciais. Ainda, cabe salientar as especificidades de cada Estado que compõe esta região. Por fim, conclui-se que, dadas as diferenças de dinâmica do mercado de trabalho do Nordeste, além de outras especificidades de outras naturezas, é importante que pesquisas futuras e políticas públicas levem em consideração as particularidades da região.


Palavras-chave


modernização agrícola, capital humano, desenvolvimento regional.

Texto completo:

PDF

Referências


BARROS, R. P.; MENDONÇA, R.; SANTOS, D. D.; QUINTAES, G. Determinantes do desempenho educacional no Brasil. Rio de Janeiro: IPEA, 2001. (Texto para Discussão, n. 834).

BUAINAIN, A. M.; DEDECCA, C. S. Mudanças e reiteração da heterogeneidade do mercado de trabalho agrícola. In: GASQUES, J. G.; VIEIRA FILHO, J. E. R.; NAVARRO, Z. (Org.) A Agricultura Brasileira: desempenho, desafios e perspectivas. Brasília: IPEA, 2010.

CAMERON, A. Colin; TRIVEDI, Pravin K. Microeconometrics: methods and applications. Cambridge university press, New York, 2005.

DEATON, A. Panel data from time series of cross-sections. Journal of econometrics, v. 30, n. 1, p. 109-126, 1985.

GARCIA, J. R. Trabalho rural: Tendências em face das transformações em curso. In: BUAINAIN, A. M.; ALVES, S.; SILVEIRA, J. M.; NAVARRO, ZANDER (ed.) O mundo rural no Brasil do século 21: a formação de um novo padrão agrário e agrícola. Brasília, DF: Embrapa, 2014. 1ª edição, p. 559-589.

GREEN, W. H. Econometric Analysis (7 th). 2007.

GRILICHES, Z. Estimating the returns to schooling: Some econometric problems. Econometrica: Journal of the Econometric Society, p. 1-22, 1977.

HOFFMANN, R.; NEY, M. G. (2004). Desigualdade, escolaridade e rendimentos na agricultura, indústria e serviços, de 1992 a 2002. Economia e Sociedade, v. 13, n. 2, p. 23, 2004.

IBGE, IPC. Índice de Preço do Consumidor. Disponível em: < http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/indicadores/precos/inpc_ipca/defaultseriesHist.shtm>. Acesso em: 02 de abril de 2016.

IBGE, PNAD. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios. Disponível em:< http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/trabalhoerendimento/pnad2014/microdados.shtm>. Acesso em: 01 de abril 2016.

MAIA, A. G.; SAKAMOTO, C. S. A nova configuração do mercado de trabalho agrícola brasileiro. In: BUAINAIN, A. M.; ALVES, S.; SILVEIRA, J. M.; NAVARRO, ZANDER (ed.) O mundo rural no Brasil do século 21: a formação de um novo padrão agrário e agrícola. Brasília, DF: Embrapa, 2014. 1ª edição, p. 591-619.

MENEZES FILHO, N. A.; MENDES, M.; ALMEIDA, E. S. O diferencial de salários formal-informal no Brasil: segmentação ou viés de seleção?. Revista Brasileira de Economia, v. 58, n. 2, p. 235-248, 2004.

MÜLLER, G. Complexo agroindustrial e modernização agrária. Editora HUCITEC; EDUC, 1989.

NEDER, H. D. Estrutura do mercado de trabalho agrícola no Brasil: uma análise descritiva da evolução de suas categorias entre 1995 e 2006. In: 46th Congress, July 20-23, 2008, Rio Branco, Acre, Brasil. Sociedade Brasileira de Economia, Administracao e Sociologia Rural (SOBER), 2008.

NETO, L. F. F. Determinantes da participação no mercado de trabalho e dos rendimentos e retornos aos investimentos em capital humano. Análise Econômica, v. 16, n. 29, 1998.

SACHSIDA, A.; LOUREIRO, P. R. A.; MENDONÇA, M. J. C. Um Estudo Sobre Retorno em Escolaridade no Brasil. RBE: Rio de Janeiro, ABR/JUN 2004.

SANTOS, G. C.; FONTES, R. M.; BASTOS, P.; LIMA, J. E. D. Mercado de trabalho e rendimento no meio rural brasileiro. Economia Aplicada, v. 14, n. 3, p. 355-379, 2010.

SILVEIRA, J. M. Agricultura brasileira: O papel da inovação tecnológica. In: BUAINAIN, A. M.; ALVES, S.; SILVEIRA, J. M.; NAVARRO, ZANDER (ed.) O mundo rural no Brasil do século 21: a formação de um novo padrão agrário e agrícola. Brasília, DF: Embrapa, 2014. 1ª edição, p. 373-392.

TEIXEIRA, W. M. Equações de rendimentos e a utilização de instrumentos para o problema de endogeneidade da educação. 2006. Tese de Doutorado – Universidade de São Paulo. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/>




DOI: https://doi.org/10.34140/bjbv3n3-014

Apontamentos

  • Não há apontamentos.